Cidades

Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 11h:40 | Atualizado: 09/12/2019, 09h:49

ENERGIA

Após apagão, Governo fala em mandar R$ 1,8 mi para UFMT instalar placas solares

Divulgação

energia solar

Ideia é investir recursos na instalação de energia solar a universidade

Após sofrer um apagão por sete horas, a UFMT está na lista para receber um recurso extra, na ordem de R$ 1,8 milhão, do Ministério da Educação (MEC), para investir em energia solar e concluir obras paradas ou em andamento. A informação foi confirmada pelas assessorias de imprensa da pasta do Governo Federal e também da universidade.

Segundo o MEC, a aquisição dos painéis solares deve gerar uma economia de até R$ 25,5 milhões por ano para as universidades. O recurso faz parte de um pacote de R$ 125 milhões liberados pelo Ministério as 63 universidades federais do país. Os reitores deverão aplicar 65% do dinheiro para adquirir as placas solares e 35% para conclusão de obras.

Aplicando a regra, a UFMT poderia gastar R$ 1,17 milhão com energia solar, e R$ 630 mil restantes com obras. Até a manhã desta terça (3), a informação da assessoria de imprensa da UFMT é de que o valor não foi creditado. Em um primeiro momento, a universidade receberia cerca de R$ 1 milhão. Mas o MEC informou, por sua vez, que os critérios para definir o valor do recurso foram reconsiderados e atualizados.

"Montante deverá ser utilizado na aquisição de placas fotovoltaicas (mínimo de 65%) ou em obras já caracterizadas como prioritárias e que tenham Termos de Execução Descentralizada firmados com o MEC. As tratativas com as equipes técnicas das universidades federais estão sendo feitas no decorrer dessa semana para definição da execução da iniciativa", respondeu o MEC em nota.

Segundo a assessoria de imprensa da UFMT, o valor vai ser transferido depois que a universidade apresentar um projeto para o e recurso e encaminhar para aprovação do MEC. "Só depois isso é transferido para a nossa conta. Atualmente, o plano de execução ainda está em desenvolvimento. Mas o dinheiro precisa ser investido em usinas fotovoltaicas, então não irá fugir disso", diz trecho de nota da UFMT.

O recurso, no entanto, poderia ser maior. Isto por que, para definir os valores a ser repassado para as universidades, o MEC definiu dois critérios para receber mais: estivesse mais bem classificada em qualidade e desempenho e apresentasse um menor custo por aluno. Para o Ministério, a UFMT obteve uma nota mediana em desempenho e considerou como pouco eficiente o custo com seus estudantes.

O recurso federal deverá se juntar a outro R$ 1,8 milhão captado para um programa da Energisa, que tem o objetivo de promover o uso eficiente e racional de energia elétrica. Em novembro, três projetos da universidade para o campus de Cuiabá, Araguaia e Rondonópolis foram aprovados pela concessionária para instalar também placas de energia solar, além de substituir lâmpadas e aparelhos de ar condicionado. As obras têm previsão para o primeiro semestre de 2020 e deverão concluídas depois de um ano de seu início.

Por conta do contingenciamento de R$ 34 milhões de seu orçamento, a UFMT não conseguiu pagar a energia elétrica de julho e os cinco campi da universidade chegaram a ficar sete horas sem luz. O débito era de R$ 1,5 milhão mais uma parcela de R$ 300 mil referente a uma dívida de R$ 5 milhões com a Energisa. Após a repercussão do fato em todo o Brasil, o ministro Abraham Weintraub acusou a reitora Myrian Serra de “má gestão”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Professor terá desempenho avaliado

marioneide 400 curtinha   Professores da rede pública estadual agora vão passar por avaliação de desempenho tanto para fins de progressão funcional quanto para atender a uma série de novas exigências. A secretária de Educação, professora Marioneide Kliemaschewsk (foto), já...

O pinóquio de antes, o aliado de hoje

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), hoje deputado pelo quarto mandato, está levando porrete de todo lado pela decisão de entrar na base do Governo Mauro Mendes, seu então adversário político dos últimos 15 anos. Ambos, que se enfrentaram nas urnas duas vezes, uma a prefeito e outra para...

França, convite do Pode e suspense

roberto franca 400 curtinha   Roberto França (foto), que exerceu vários mandatos eletivos, entre eles de vereador e de prefeito de Cuiabá, ficou empolgado com o convite para se filiar ao Podemos, inclusive com abertura para concorrer novamente ao Palácio Alencastro. Para evitar conflitos, antes de fazê-lo, o...

Neurilan critica Pivetta e faz campanha

otaviano pivetta 400 curtinha   Em discurso em Tangará da Serra, num evento promovido pela AMM que serviu de palanque eleitoral, Neurilan Fraga disparou críticas ao vice-governador Pivetta (foto), que também pretende concorrer ao Senado. Disse que Pivetta não aceita nem discutir o valor repassado hoje aos...

Evento da AMM para pré-candidatura

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto), que aproveita o trunfo de presidente da AMM para tentar projeção política, insiste na pré-candidatura ao Senado, mesmo com a filiação oficial ao PL fora do prazo exigido pela legislação, o que ensejará no indeferimento do registro. E...

Selma, carreata e "ciúmes políticos"

selma arruda 400 curtinha   Quem vê Selma Arruda (foto), senadora cassada por crimes eleitorais, e o ex-senador e federal José Medeiros afinados no Podemos, nem imagina que no pleito de 2018 ela optou por distanciá-lo motivada simplesmente por "ciúmes políticos". Selma carregava o slogan de "Senadora de Bolsonaro"....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.