Cidades

Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019, 16h:39 | Atualizado: 16/05/2019, 19h:37

Após confusão no Fórum por causa de pensão, mulher diz que levou soco de PMs

Policiais registraram BO por desacato à autoridade e alegam que a mulher se feriu porque caiu no chão

Reprodução

POLICIAIS_FORUM

Dois dos três policiais que atenderam a ocorrência. PM diz que mulher caiu no chão

Uma mulher, identificada como Camila Carvalho Leite, 34 anos, se envolveu em uma confusão no Fórum de Cuiabá nesta quarta (15). O caso foi registrado como desacato à autoridade, mas a mulher promete registrar BO ainda hoje (16) contra às autoridades policiais. A informação é do advogado Waldir Caldas, que acompanha o caso.

Ele relata, ao , que estava no Fórum, ontem, na 1ª Vara da Família esperando por uma audiência, quando encontrou Camila bastante desesperada, aguardando o início de sua audiência e que, após ela entrar, escutou a moça gritar na sala. “Dizia: meus três filhos estão passando fome. Eu estou com mandato de despejo e você vem me oferecer R$ 200?”, relata o advogado, afirmando que a moça ficou muito nervosa.

Ainda segundo Caldas, ela saiu da sala e o ex-companheiro e a advogada dele (que, segundo o BO, é esposa do homem) teriam deixado o local por outra porta, o que provocou a ira de Camila, que também deixou o local. O advogado relata que foi atrás para ver o que havia ocorrido e, ao chegar do lado de fora do Fórum, foi informado por outra advogada e testemunhas de que a mulher teria sido agredida pelos policiais com um soco na boca. “Estava com a cara ensanguentada”. Diante da situação, o jurista diz que resolveu ajudar a moça. E, de posse da foto da viatura, começou uma via sacra até encontrar a mulher no Cisc Verdão, onde foi lavrado um BO por desacato.

Orientada por Caldas, a moça foi submetida a um exame de corpo e delito e hoje deve registrar ocorrência contra as autoridades policiais. “Pegamos cópia do prontuário e tiramos fotos. Só não fizemos ainda o registro porque eu tive uma audiência em outra cidade”, pontua.

Versão da PM

Reprodução

narrativa_PM

Confira, acima, a narrativa do Boletim de Ocorrência por desacato à autoridade,  que foi registrado pela Polícia Militar

Segundo o Boletim de Ocorrência lavrado pela PM, Camila foi conduzida à Central de Flagrantes por desacato à autoridade. Alegam que a guarnição foi acionada pela equipe do Fórum devido desentendimento entre Camila e uma advogada, mulher do ex-companheiro de Camila.

Ainda segundo a narrativa, a mulher estava exaltada e tentava agredir a jurista, tendo sido dado ordem para que ela se afastasse do veículo, mas que Camila, exaltada, xingava os policiais. “Quero que vocês policias vão para a P que P com a advogada".

Asseguram que foi necessário o uso de força moderada, quando um sargento “segurando pelo braço, puxou-a para longe da advogada”. PMs alegam que Camila tentou se desvencilhar das autoridades e, quando o policial tentou a imobilizar pela 2ª vez, a mulher caiu no chão e machucou a boca, tendo sido encaminhada à Policlínica do Verdão, onde recebeu atendimento, sendo levada depois, sem uso de algemas, para a Central de Flagrantes.

Na delegacia, Camila diz que viveu 5 anos com o ex-companheiro, que lhe ofereceu apenas R$ 200 de pensão. Confessou que deu dois murros no carro da advogada e confirmou que mandou os policiais P que os P. Mas, conforme Camila, quando ela estava se virando, foi surpreendida por um "murro ou tapa na sua boca" e que não resistiu à prisão.

A OAB, em nota, diz que lamenta e repudia qualquer tipo de agressão, “especialmente em razão do exercício profissional. A Ordem se coloca à disposição da advogada e também do outro lado e aguarda a apuração da conduta de todos os envolvidos, tanto no que se refere à mulher, quanto aos policiais militares”.

Às 19h30 - Não há denúncia

Por meio de nota, a Corregedoria da Polícia Militar informa que ainda não recebeu denúncia referente a tal ocorrência, porém já está levantando documentos e solicitando informações junto a Coordenadoria Militar do Tribunal de Justiça para adoção das medidas necessárias à apuração da conduta do policial militar.

Reprodução

doc_camila

Confira, acima, o que disse Camila na Central de Flagrantes e atestado sobre a realização de exame de corpo de delito

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Anotnio | Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019, 18h29
    3
    4

    Essa polícia.... já era ruim , faziam oque bem quer ,batia, e etc. Imagina agora que incentivos por parte do governo até para matar ???? Será um verdadeiro caos , a justiça tem que exercer com rigor seu poder nesse caso.

Matéria(s) relacionada(s):

Prédio da Câmara receberá decoração

misael 400 curtinha   A Câmara Municipal de Cuiabá vai gastar R$ 41 mil com decoração natalina. E quem executará os serviços para deixar o prédio do Legislativo todo iluminado é a Capriata de Souza Lima & Souza, vencedora do pregão eletrônico. Com seus 25 vereadores, 521...

Avalone aposta em Nigro pra prefeito

carlos avalone 400 curtinha   Carlos Avalone (foto), hoje vice-presidente da Executiva estadual do PSDB, está cheio de planos como futuro presidente tucano. Já anunciou que em fevereiro Paulo Borges renuncia ao comando partidário e, então, passa a tocar a legenda no Estado e com a missão de coordenar os trabalhos...

"Choque" de agenda de EP e de MM

mauro mendes 400 curtinha   Prefeitos e primeiras-damas estão sendo convidados para dois eventos programados para o mesmo dia e horário, em Cuiabá. Um partiu do prefeito Emanuel Pinheiro, que entrega 100% do Hospital Municipal de Cuiabá em 18 de novembro, às 20h, e espalhou convites para tanto gestores municipais,...

Mutirão já negociou quase R$ 40 mi

O Mutirão Fiscal Fecha Acordo do Governo de Mato Grosso, em parceria com o Judiciário, já negociou, na primeira semana, R$ 22.430 contratos, somando brutos R$ 37,7 milhões. E, com os descontos, ficaram em R$ 20,8 milhões, sendo R$ 12 milhões à vista. As negociações são feitas por meio da PGE e da Sefaz. O mutirão começou em 1º de novembro e segue até o próximo dia 29. Funciona no segundo...

Parceiros pra eventos de final de ano

emanuel pinheiro marcia 400 curtinha   Esta semana o prefeito da Capital Emanuel Pinheiro e a primeira-dama Márcia, que faz trabalho social voluntário, iniciam a maratona de reuniões com empresários em busca de apoio e parcerias para realização de festas natalinas e do réveillon. A ideia é,...

Fora da disputa e elogios à prefeita

toninho domingos 400 curtinha   Irmão do ex-prefeito Murilo Domingos (já falecido), o empresário Toninho Domingos (foto), que foi vice-prefeito por duas vezes, das gestões Nereu Botelho (94/98) e Jayme Campos (2001/2004), disse neste domingo que não está animado para concorrer à sucessão em...