Cidades

Sábado, 25 de Maio de 2019, 15h:35 | Atualizado: 25/05/2019, 15h:42

CONTINGENCIAMENTO

Após corte de 50%, reitor ressalta diálogo e esperança em reequilibrio financeiro

Deizy Fátima

Rodrigo Zanin

Reitor Rodrigo Zanin em entrevista ao RDTV

O reitor da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), professor Rodrigo Zanin, busca por meio do diálogo junto ao Governo manter um mínimo do funcionamento da instituição. Ele espera que o governador Mauro Mendes (DEM) regularize sua situação financeira para liberar os recursos congelados da instituição, apesar do momento ser de "grandes dificuldades". Todo o ensino superior estadual teve cerca de 50% destinado ao custeio, do recurso contigenciado.

"Nós temos uma expectativa de que a partir do segundo semestre as coisas comecem a regularizar. Estamos dando esse tempo, embora passando por grandes dificuldades”, afirma em entrevista exclusiva ao #rdtv.

Conforme reportagem do , o pró-reitor Ricardo Keichi Umetsu, que cuida da parte financeira da Unemat, revelou que a universidade trabalha no limite e que a situação se agrava a cada dia.

Em abril, o Governo congelou o orçamento da Unemat – de R$ 401 milhões foi para R$ 368 milhões. Mas o valor representa cerca de 50% do valor destinado ao custeio e investimento da universidade. O contingenciamento atinge diretamente o pagamento dos serviços de limpeza, segurança, água, luz e telefone.

Rodrigo comenta que tenta, por meio de diálogo e reuniões com pastas do Governo, “garantir pelo menos o mínimo da universidade”. Mas revela que a situação anda “bastante difícil”. As conversas têm sido principalmente com a secretária de Fazenda, Secretária de Ciência e Tecnologia e a Casa Civil.

O reitor cita também que o próprio Governo tem “grandes dificuldades em fazer com que se cumpra a sua constituição”. Rodrigo cita que a Unemat tem direito constitucional de receber 2,5% de toda receita líquida do Estado adquirida por meio de impostos. “A gente tem uma expectativa de que esse Governo, com seu caráter republicano, promova esses ajustes até o final do ano”, comenta.

Já no caso dos congelamentos anunciados pelo Ministério da Educação, o reitor aponta que bolsas de mestrado e doutorado foram cortadas. A medida atingiu os auxílios concedidos por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A agência é responsável pelos programas de pós-graduação do país e garante assistência financeira para milhares de estudantes.

"Também estamos sendo afetados, do ponto de vista desse corte, que está sendo promovido junto ao governo federal", afirma. A expectativa do reitor é que o Governo Federal e Estadual consiga reverter o congelamento. Ele também busca no Legislativo uma forma de pressionar o Poder Público para resolver o problema.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Flávio Cebalhode Oliveira | Domingo, 26 de Maio de 2019, 08h29
    0
    0

    eu surdo muito mais médico não tem serviços

Matéria(s) relacionada(s):

Aumento virá se MT melhorar o Ideb

mauro mendes curtinha   O governador Mauro Mendes propõe aos profissionais da Educação, que estão em greve, conceder reajuste de 7,6%, mas se o Estado atingir duas metas. E uma delas dependerá da atuação em sala de aula dos próprios educadores. Esse aumento virá quando o Executivo...

Bezerra se empolga e lança Emanuel

bezerra_curtinha   O deputado federal Carlos Bezerra, eterno presidente do MDB, fez um comentário curioso nesta terça durante o lançamento da construção de um viaduto na avenida Beira Rio, na Capital. Ele disse que políticos como ele e Emanuel têm o perfil de falar mais do que fazer. Em seguida,...

Comitiva da Bolívia e debate sobre gás

O governo boliviano vai retribuir a visita feita pelo governador Mauro Mendes em maio. Há uma pré-agenda de uma comitiva para uma reunião nesta 5ª (27) em MT, quando será debatida a retomada do abastecimento de gás natural, vendido pela Bolívia, além do fornecimento de ureia. Rafael Reis, presidente do MT Gás, diz que ainda não pode dar detalhes, mas garante que as tratativas estão avançando. Mauro, nas...

Licitações serão gravadas em Tangará

rogerio silva curtinha   Mesmo o prefeito Fabinho Junqueira se manifestando contra, a Prefeitura de Tangará da Serra e suas autarquias e também a Câmara Municipal terão agora que gravar e transmitir em áudio e vídeo todas as sessões de licitações. O projeto partiu do vereador emedebista...

Pleno escolhe novo desembargador

carlos alberto 190 curtinha tj   Nesta 5ª (27) o Pleno do Tribunal de Justiça, sob Carlos Alberto Alves, define quem vai assumir a vaga deixada pela desembargadora aposentada Cleuci Terezinha Chagas, que deixou o Pleno em janeiro. Ao total, 24 magistrados, da primeira quinta parte dos mais antigos lotados na Entrância Especial,...

Retorno e convidados de Rondonópolis

adilton sachetti curtinha   Apesar de ter se casado com Lidiane Campos longe de Rondonópolis, onde foi prefeito e pretende concorrer de novo ao mesmo posto, Adilton Sachetti fez questão de prestigiar dezenas de rondonopolitanos entre os 250 que receberam convite especial à festa matrimonial, realizada sábado, na pousada...

MAIS LIDAS

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.