Cidades

Domingo, 16 de Fevereiro de 2020, 09h:00 | Atualizado: 17/02/2020, 10h:08

DISPUTA POR TERRA

Ativista foi executado com 8 tiros de 2 armas; PCdoB e CUT exigem apuração

ativista afonso jaciara

Ativista Afonso João Silva deixa filhos pequenos. A ocorrência da morte dele foi atendida pela Polícia Militar e agora a Civil dará continuidade com inquérito

O PCdoB emitiu nota, na noite deste sábado (15), exigindo pressa no esclarecimento da execução do ativista por reforma agrária e presidente do partido em Jaciara (a 146 km de Cuiabá), Afonso João Silva, de 56 anos. Ele foi morto com 8 tiros de pelo menos duas armas, de calibre 12 e 38, conforme a perícia já conseguiu verificar. O corpo foi encontrado ontem na residência dele, no assentamento União da Vitória, por vizinhos. Era líder local.

Em trecho de documento, o presidente estadual do PCdoB, professor Sérgio Negri, chefe do Departamento de Geografia da UFMT e também cunhado da vítima, se refere ao crime bárbaro, com características de execução, com uso de armas de grosso calibre.

Outro trecho da nota relata que o assentamento União da Vitória é uma ocupação de área federal e a luta pela posse da terra passou por tensões ao longo do processo, envolvendo os assentados e a Usina Pantanal e que, no entanto, nos últimos meses se aguardava a decisão da justiça, em função disso a situação estava relativamente apaziguada. As lideranças do assentamento comprovaram que a terra era da União, mas a área ainda não foi loteada.

A Central Única dos trabalhadores também emitiu nota, lamentando a morte do ativista comunista e pedindo apuração do crime, para a devida punição.

Veja íntegra das notas

 

Nota do PCdoB

PCdoB exige esclarecimento do assassinato de Afonso João Silva, líder comunista de Jaciara/MT

Na noite desta sexta-feira,14, às 20h, o presidente do PCdoB em Jaciara/Mato Grosso, Afonso João Silva, foi assassinado em sua residência, no assentamento União da Vitória, com mais de oito tiros de pelo menos duas armas, de calibre 12 e 38, segundo a Polícia Militar.

O presidente estadual do PCdoB, professor Sérgio Negri, chefe do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso e que também era cunhado de Afonso, afirma que é preciso esperar a investigação da Polícia Civil, mesmo adiantando que se trata de um crime bárbaro, com características de execução, diante do uso de armas de grosso calibre e realizado na residência da vítima.

Segundo Sérgio Negri, Afonso João era um dirigente muito disciplinado e experiente. Ele atuava no o PCdoB há mais de 10 anos, tendo sido candidato a vereador em Jaciara.

O assentamento União da Vitória é uma ocupação de área federal e a luta pela posse da terra passou por tensões ao longo do processo, envolvendo os assentados e a Usina Pantanal. No entanto, nos últimos meses se aguardava a decisão da justiça, em função disso a situação estava relativamente apaziguada. As lideranças do assentamento comprovaram que a terra era da União, mas a área ainda não foi loteada.

O presidente estadual do partido vai aguardar a apuração da Polícia Civil. Ele disse que espera que o trabalho policial seja ágil, no sentido de prender os culpados e que a justiça seja feita. O PCdoB em nível estadual e nacional irá cobrar punição rigorosa e que a violência no campo seja contida, pois a luta pela reforma agrária é uma causa social.

A direção estadual do PCdoB em Mato Grosso está acompanhando de perto toda a apuração do caso.

Comitê Estadual do PCdoB-MT

 

Nota da CUT

A Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT/MT) manifesta seu pesar, revolta e indignação pelo assassinato brutal do trabalhador rural, Afonso João Silva, 56 anos. Ele foi executado a tiros, na  sexta-feira (14.02), no Acampamento Renascer União da Usina Porto Seguro, em Jaciara, a 143 km da Capital de Mato Grosso.

Afonso, conhecido líder de trabalhadores rurais, era presidente do PC do B, foi candidato a vereador em duas eleições municipais, torna-se mais uma vítima dos conflitos agrários de Mato Grosso.

Por isso, CUT-MT, ao mesmo tempo que presta solidariedade à família e aos companheiros do Assentamento Renascer União da Vitória, vem a público exigir investigação e punição dos criminosos.  

Cobramos dos órgãos públicos municipal, estadual e federal que façam prevalecer a justiça e o direitos dessas famílias, e que a impunidade não se perpetue até que haja mais assassinatos ou chacinas como já ocorreram no Estado de Mato Grosso. Não podemos nos calar diante de mais uma crueldade com os trabalhadores que lutam pelo direito à tira da terra o sustento pela vida.

A CUT/MT Clama por Justiça, que os responsáveis, direitos e indiretos, sejam punidos e que as autoridades de Mato Grosso não sejam coniventes com a impunidade daqueles que ceifam a vida dos trabalhadores e das trabalhadores do Campo.

 

Direção da CUT/MT

Cuiabá, 15/02/2020

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • carolina silva | Domingo, 16 de Fevereiro de 2020, 13h02
    0
    1

    é verdade que ele tinha uma casa na cidade e outra no assentamento?

Diversos cortes nas despesas da AL

eduardo botelho curtinha 400   Num período em que o Legislativo praticamente parou, assim como o Judiciário e órgãos vinculados aos Poderes, como TCE e MPE, o presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (foto), tomou decisão correta ao cortar gastos enquanto perdurar a pandemia do coronavírus. Entre as...

Governador está tenso e preocupado

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes anda tenso e preocupado. Mesmo já tendo adotado uma série de medidas de prevenção, inclusive consideradas radicais, ele não dorme direito por causa das projeções nada otimistas de aumento nos próximos dias de casos de coronavírus em...

AL aprovará empréstimo de R$ 550 mi

A Assembleia aprovou, na convocação extraordinária desta sexta (27), dispensa de pauta para a mensagem do Executivo que pede autorização para contrair empréstimo de R$ 550 milhões junto à Caixa Econômica. O recurso será aplicado na construção de pontes de concreto em diversos municípios. Agora, a matéria entra na pauta e será aprovada pela maioria dos deputados na próxima segunda (30),...

Queda nas receitas e o salário regular

emanuel pinheiro 400 curtinha   Prefeitos de um modo geral vão conseguir pagar a folha do funcionalismo de março, na próxima semana, sem tantas dificuldades. Já para abril, a tendência é que passem apurados para manter os vencimentos em dia, por causa do reflexo negativo da pandemia do coronavírus,...

Galvan, afronta à legislação e multa

antonio galvan 400 curtinha   O presidente da Aprosoja-MT, Antônio Galvan (foto), que tentou, mas acabou desistindo da disputa ao Senado, está sempre envolvido em polêmicas, seja nas demandas do agronegócio, seja no cotidiano da política. A mais recente é que ele, juntamente com outros produtores, está...

Destaque nas ações anti-coronavírus

leonardo bortolini leo 400 curtinha   O prefeito de Primavera do Leste Leonardo Bortolin (foto) vem recebendo elogios e ganhou o noticiário nacional por medidas práticas, céleres e seguras no atendimento à população, em meio aos cuidados para prevenção ao coronavírus. Desde a semana...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.