Cidades

Sábado, 23 de Outubro de 2010, 11h:47 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:28

CUIABÁ

Ato contra impostos causa caos no trânsito; população reclama

   Nesta sexta (22), como forma de protesto, o Sindipetróleo promoveu o chamado “Dia sem Imposto”, quando a gasolina foi vendida a R$ 1,38 o litro, ou seja, descontado o valor dos impostos aplicados pelo Estado sobre o combustível. O evento, que ocorre anualmente, chamou a atenção de centenas de motoristas que se engajaram para não perder a oportunidade. Neste ano, o ato ocorreu em um posto na área central da Capital, localizado na avenida Prainha.

   De acordo com o secretário do Sindipetróleo, Bruno Borges, a escolha do local foi proposital, já que a intenção é chamar a atenção da população sobre a carga tributária. No entanto, mais que a procura pelo baixo preço, o evento marcou um dia de caos no trânsito da cidade. As senhas para o abastecimento começaram a ser distribuídas ainda na madrugada, quando a fila começou a se formar no posto.

   O internauta Paulo Moraes relata que logo no início da manhã, por volta das 6h20, a situação já era caótica na região, provocando a revolta de alguns cidadãos, como ele., que classifica o ato como irresponsabilidade de alguns segmentos e omissão do poder público o caos provocado na região central. O posto fica justamente no cruzamento das vias de acesso ao Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC), num dos principais corredores de ônibus do município e próximo a um colégio com milhares de alunos, que chegaram a perder as primeiras aulas devido ao trânsito.

   “Um grande congestionamento se formou na avenida e em suas proximidades durante várias horas, trazendo prejuízo à população. Os ônibus, que paravam para embarque e desembarque de passageiros na terceira faixa de rolamento, levavam até 40 minutos para chegar aos bairros, conforme testemunhou um fiscal do bairro Jardim Imperial. Os fiscais da secretaria municipal de Transportes Urbanos (SMTU) perderam o controla da situação e, no posto, um buzinaço enlouquecedor com pessoas se agredindo verbalmente como animais”, relatou Paulo.

   Apesar do acúmulo de veículos interessado no baixo preço, havia limite de abastecimento de 20 litros para automóveis e 10 para motocicletas, sendo que somente 5 mil litros de gasolina entraram no preço promocional. Mesmo com a fila tendo se inciado ainda durante a madrugada, os carros só começaram a ser abastecidos a partir das 9h.

   Revoltado, Paulo destaca que o caos foi provacado intencionalmente e de forma irresponsável pelo Sindipetróleo no que ele acredita haver fortes indícios de conotação política e ainda desstaca que a situação revelou a plena omissão do prefeito Chico Galindo (PTB) e do secretário Edivá Alves (SMTU), que conhecem os problemas do trânsito de Cuiabá e deveriam ter tomado as providências necessárias para diminuir a situação de caos.

Postar um novo comentário

Comentários (22)

  • Ronaldo Carlos da Silva | Sábado, 18 de Junho de 2011, 11h04
    0
    0

    PROTESTO CONTRA OS ALTOS IMPOSTOS Vamos acabar com as altas taxas de impostos: NÃO VAMOS GASTAR DINHEIRO NOS PRIMEIROS 5 DIAS ÚTEIS DE CADA MÊS. Não compre cervejas, roupas, sapatos, etc. nestes dias. Não vá a boates, happy hour ou jogos de futebol. Assim vamos mostrar aos governantes que nosso dinheiro é que impulsiona a economia brasileira. Não compre supérfluos nestes dias. Veja no site www.impostometro.com.br quanto o povo brasileiro já pagou de tributos. Imagine as lojas, shopping e até um jogo de futebol sem nenhum consumidor.... AJUDE A DIVULGAR!

  • Garcia | Sábado, 30 de Outubro de 2010, 17h36
    0
    0

    Sou economista e confesso que me assustei de início com esse tal dia sem imposto e fui pesquisar sobre na net. É uma mobilização que está crescendo no país, principalmente no mês de maio. Acho que poucos sabem ou param para analisar que trabalham mais de quatro meses no ano somente para pagar impostos. O comércio em geral também deveria assumir a mesma postura do Sindpetróleo, pois se passamos mais de 140 dias na labuta só para pagar impostos é pq algo tem que ser revisto. Se pelo menos a sociedade tivesse retorno plausível...

  • LIla - Leitora que acha graça | Sábado, 30 de Outubro de 2010, 17h27
    0
    0

    Só se for quartel mesmo dona Keilla ...kk adoro os outros leitores do RDNews kk

  • Keylla | Segunda-Feira, 25 de Outubro de 2010, 21h58
    0
    0

    Não teve nada de virtuoso ou reivindicatório na manifestação sobre o valor dos impostos que incidem sobre o combustível. Foi um "engana bobo" para desviar a atenção a cerca da qualidade do combustível em Mato Grosso. Um dos piores do mundo pois é adulterado de todas as formas possíveis, basta abastecer no final de semana (quando a quase inexistente fiscalização não aparece mesmo) aí meu caro! já foi o carro começa a ter um ataque de soluço "INESPLICÁVEL"!!! Eu estive lá no dia do manifesto e foi engraçado ver a PM tentando manter a ordem e a segurança no local enquanto o pessoal (aqueles que foram presos esses tempos atrás por adulteração de combustíveis, formação de quartel e outros do Código Penal) dando risada da confusão armada por eles mesmos. Pobre do povo!

  • Jesus Soares de Souza Filho | Segunda-Feira, 25 de Outubro de 2010, 18h20
    0
    0

    Um caozinho de nada e a pá de uns e outros já põe a boca no trombone...imagina quando começarem as obras para alargamento da malha viária que será utilizada com o advento da copa do mundo, Tem gente que vai enfartar de raiva. Voces nunca viram o CAOS seu bando de inseguros!!!!!!

  • Margarida | Segunda-Feira, 25 de Outubro de 2010, 16h01
    0
    0

    Se o "CAOS" se deu so por conta de um desconto no preço da gasolina imagina com a vinda da copa. é nisso que deveriam estar se preocupando esta cidade não tem estrutura para o transito atual imagina só....

  • Reneu Araujo | Segunda-Feira, 25 de Outubro de 2010, 00h33
    0
    0

    Reneu Araujo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Dieguinho | Domingo, 24 de Outubro de 2010, 22h12
    0
    0

    O brasileiro paga mais caro pela gasolina que outros países. Ahn tá... A Petrobrás só aumenta seus lucros? ah tá? Em 2009, a gasolina vendida no Brasil estava 44% mais cara que o preço médio internacional...poucos sabem ou refletem sobre isso. Enquanto aqui se paga, em média, R$ 2,59, na Argentina, por exemplo, gasta-se R$ 1,53. No México, esse preço é o equivalente a R$ 1,10. Tirando a Europa, onde alguns países contam com a gasolina mais cara, só o preço no Japão se aproxima ao brasileiro. Lá, o litro da gasolina custa R$ 2,57. .... Esses números com certeza não foram inventados pelo revendedor de combustíveis.... a repórter deveria pensar e comentar tais números.... matéria pobre de dados...

  • Ricardo Alves | Domingo, 24 de Outubro de 2010, 22h04
    0
    0

    A mobilização é contra a alta carga tributária brasileira e a má utilização desses recursos.Falta visão aos leitores do RdNews.... e a matéria não mostrou o lado positivo da coisa e deixa muitas lacunas

  • Pedrinho do CPA | Domingo, 24 de Outubro de 2010, 22h01
    0
    0

    No Brasil, o imposto médio sobre uma empresa é de 34% sobre a receita anual. Os impostos brasileiros sobre o setor privado são superiores aos cobrados no Chile, México, Uruguai e equivalentes aos aplicados pela Venezuela. E, ao contrário de outros países, o Brasil vem apresentando um aumento nas taxas, desde 1998.(KPGM) Acho que é isso que o Sindipetróleo e dezenas de postos no País querem dizer. Abasteci e ficou claro que eles não defendem a redução total , mas uma cobrança e un retorno em serviços mais justos.

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...