Cidades

Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 19h:27 | Atualizado: 29/09/2020, 19h:27

MT É LÍDER

Chuva não barra fogo no Pantanal e mais 311 mil ha são consumidos em 1 semana

Reuters

Fogo no Pantanal

Mato Grosso é líder absoluto em queimadas no Brasil; ao todo, 36.908 focos de calor já foram registrados no Estado desde o início do ano de 2020, diz Inpe

Os incêndios no Pantanal mato-grossense já consumiram quase 2 milhões de hectares, sendo 311 mil somente nas últimas duas semanas. A área atingida representa quase 10 vezes o tamanho das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro juntas. As chuvas não foram suficientes para debelar o fogo. 

Nesta terça (29), Cuiabá voltou a amanhecer encoberta pela fumaça das chamas vindas principalmente da região pantaneira e de Chapada dos Guimarães. 

Ao todo, 36.908 focos de calor já foram registrados em Mato Grosso desde o início do ano, sendo 10.429 registros apenas na região do Pantanal. O Estado é líder absoluto de queimadas no Brasil. As estatísticas são do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), conforme dados detectados pelo satélite NPP 375 do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

A preocupação agora é com as chamas que avançam e ameaçam a Estação Ecológica de Taiamã, uma das poucas áreas que não tinham sido afetadas pelo fogo no Pantanal. O fogo está nas bordas norte e sul da reserva. Os incêndios que devastam a região do Pantanal já duram mais de dois meses. Os focos estão ativos também na região sul da estrada transpantaneira, em Porto Jofre (a 250 km de Cuiabá). Na última semana foi registrada chuvas isoladas nas proximidades do Pantanal, mas não foram suficientes para conter as chamas.

O CBM atua desde o dia 17 de junho afim de os primeiros incêndios registrados na região. Entre os dias 12 a 18 de setembro foram detectados pelo satélite de referência do Inpe 2145 focos de calor no Bioma Pantanal.

Já entre os dias 19 a 25 do mesmo mês foram registrados pelo mesmo satélite 212 focos, uma redução de mais 90% dos focos de calor. Em 2020 houve uma grande estiagem no Estado o que contribui para que esse ano tenha mais registros de queimadas do que os anos anteriores.

Segundo os bombeiros, muitos focos estão em locais de mata fechada, o que complica ainda mais o trabalho e o acúmulo de folhas secas contribuem ainda mais a propagação das chamas. As dificuldades nos combates estão ligadas ao terreno, tipo de vegetação, falta de acessos e as condições climáticas de temperatura, umidade e ventos que tem potencializado o avanço dos incêndios. Esses fatores têm dificultado e em alguns pontos tornado inviável o combate direto pelas equipes.

Força Nacional

No dia 06 de agosto foi iniciada a Operação Pantanal II que conta com a participação e diversas instituições Federais, Estaduais e Municipais, como por exemplo, homens da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira entre outras autoridades que ajudam no combate ao fogo na região. Ao todo, 800 pessoas já atuaram de forma direta na contenção das chamas. Atualmente, 290 pessoas trabalham no local.

De acordo informações do CBM, o governo de Mato Grosso tem solicitado reforço da união para combater as chamas na região pantaneira com tropas e viaturas. Mesmo diante dos números que apontam uma expressiva redução dos focos ativos no Estado e no Pantanal, a ordem do Governo é para que seja intensificado todos os recursos. Ao todo, já foram mais de R$ 22 milhões gastos para o enfrentamento dos incêndios no bioma.

Onda de calor

Segundo o Instituo Nacional de Meteorologia (Inmet), a Capital mato-grossense deve registrar altas temperaturas nesta semana, podendo atingir a marca de 44°C na quinta e sexta, 1 e 2 de outubro. Na sexta, a mínima é de 26 graus. Não há previsão de chuva. Serviços de meteorologia preveem uma semana de "explosão" de calor no país. Nesta terça (29), os termômetros chegaram a 40°C com umidade relativa do ar abaixo dos 20%.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...