Cidades

Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 18h:23 | Atualizado: 12/02/2019, 08h:18

PEDIDO DE AJUDA

Com 5% de visão, Carla precisa arrecadar R$ 18 mil para cirurgia em Brasília - veja

Rodinei Crescêncio

Carlinda Neves da Silva

Carlinda Neves da Silva, conhecida como Carla, em entrevista ao Rdnews fala sobre seu drama na tentativa de conseguir dinheiro para cirurgia

Com um grau de deficiência na visão que provoca quase total cegueira, Carlinda Neves da Silva, 48 anos, precisa de R$ 18 mil para fazer uma cirurgia que não é feita em Mato Grosso, apenas em Brasília. Com a realização de uma vaquinha online, que arrecadou apenas R$ 1,2 mil, a paciente realizará uma feijoada no próximo sábado (16). Carla, como é conhecida pelos amigos e familiares, só tem 5% da visão no olho esquerdo e tem na arriscada cirurgia a última esperança para permanecer enxergando.

Desde os sete anos de idade que Carla sofre com problemas na visão. O processo de aprendizagem durante a infância foi duramente prejudicado pelas dificuldades em enxergar o quadro e o próprio caderno.

Ao ir a uma consulta pela primeira vez ao oftalmologista, levou um susto. Os primeiros óculos já tinham 9,40 graus em um dos olhos e 10,30 graus em outro. Desde então, a rotina de ida aos oftalmologistas passou a fazer parte da vida de Carla. Ainda na infância, descobriu que não enxergava do olho direito, e muito pouco no lado esquerdo.

Cinco anos atrás, em 2014, Carla recebeu uma notícia que a levou a um dos momentos mais perturbadores de sua vida. O diagnóstico médico constatou que a paciente sofre de miopia degenerativa, problema que é agravado pela retinopatia, um sangramento na retina causado pela diabetes. Já não bastassem as deficiências, Carla começou a ter catarata.

Reprodução

Receituario

Receituário mostra colírios que Carla usará após cirurgia

Com o diagnóstico, Carla foi afastada do emprego nos Correios, e aposentada por invalidez após uma decisão judicial. Atualmente, os óculos que usa possuem 25,25 graus no olho direito e 23,25 graus no olho esquerdo, segundo a paciente não há em Cuiabá e nem em Mato Grosso aparelho que afira o grau de miopia que ela sofre.

“Vou precisar fazer uma cirurgia para retirar a catarata, só assim para fazer um exame chamado fundoscopia. Com este exame é possível ver se minha retina está sangrando e aí saber se vou ter que fazer aplicações na retina para bloquear esse sangramento”, relata. A cirurgia e os demais procedimentos de aplicação da medicação apresentam o risco de não darem certo, e Carla perder a visão de vez. Mas se Carla não arriscar, não saberá se tem chance de voltar a enxergar mais que os 5% que ainda restam.

Com voz embargada, Carla relata que não está sendo fácil lidar com a realidade com pouca luz. Sem poder sair de casa sozinha, ela já utiliza de uma varinha – instrumento utilizado por deficientes visuais - para auxiliar a se locomover dentro de casa. “Tive um choque emocional muito grande. Entrei em depressão. Eu sabia que eu não enxergava, mas achava que enxergava. Quando eu descobri que não via nada com o olho direito e que posso perder o olho esquerdo a qualquer momento, fiquei muito depressiva. E hoje ainda estou, porque não sei o resultado dessa cirurgia”.

Além da cirurgia que custará em torno de R$ 18 mil, Carla também precisa de doações para comprar um par de óculos escuro especial, que precisará usar após o procedimento, e os remédios, que somando todas as despesas deverão ultrapassar o montante de R$ 20 mil.

Ações beneficentes

Para colaborar com Carla é possível realizar doações pela vaquinha online. No próximo sábado (16), a feijoada será realizada a partir das 11h da manhã, ao valor de R$ 20 reais por pessoa. O endereço é na Rua 46, quadra 13, lote 00, bairro CPA 3, setor 4, próximo ao Colégio Municipal Otacílio Sebastião da Cruz, Cuiabá-MT.  Mais informações e doações: (65) 9 9668-8973.

Veja trecho do relato de Carla ao Rdnews:

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

Vander forte pela oposição em Tangará

vander masson curtinha   O nome mais forte hoje da oposição em Tangará da Serra, do ponto de vista da densidade eleitoral, é do empresário Vander Masson (foto), que ficou em terceiro lugar para prefeito em 2016 e, no pleito do ano passado, concorreu e perdeu para deputado federal. Filho do ex-prefeito e...

Prefeito de Tangará prepara sucessor

wesley torres curtinha tangara   Em Tangará da Serra, cidade pólo do Médio-Norte, o prefeito emedebista Fábio Junqueira, que está no segundo mandato, quer lançar à sucessão Wesley Torres (foto), diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Em...

Ex-tucano histórico agora reforça PSB

aparecido alves curtinha   O ex-deputado por alguns meses e ex-presidente do Intermat na época do Governo Dante, Aparecido Alves, o Cido (foto), se filiou neste sábado ao PSB, um mês depois de ter deixado os quadros do PSDB, do qual era considerado militante histórico, inclusive desde a década de 1990. Sua ficha...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.