Cidades

Domingo, 05 de Fevereiro de 2017, 08h:19 | Atualizado: 05/02/2017, 13h:16

Com falta de 5,4 mil vagas, presídios enfrentam superlotação no Estado

Após 3 anos parados, R$ 20 mi para presídios em Sapezal e Porto Alegre do Norte foram devolvidos

A secretaria estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) estuda a possibilidade de ampliar a capacidade da Cadeia Pública de Jaciara. Hoje, a unidade abriga 46 pessoas, mas comporta 112 detentos.

.

presidio mata grande.jpg

 Governo pretende reformar duas alas do presídio da Mata Grande, Rondonópolis

Diante disso, o secretário da Sejudh, coronel Airton Benedito Siqueira Júnior, afirma que dos R$ 44 milhões repassados pelo governo federal para o Fundo Penitenciário Nacional, R$ 33 milhões serão utilizados para construção e ampliação das unidades prisionais. “Precisamos atualmente de 5,4 mil vagas”, diz ao .

No total, Mato Grosso tem 55 unidades prisionais, incluindo cinco penitenciárias. A superlotação é um dos maiores problemas, tendo em vista que existem 11,3 mil presos para 6,4 mil vagas. O objetivo do governo é ampliar mil vagas no sistema ainda em 2017.

Conforme o secretário, cinco presídios passaram por reformas, sendo Rondonópolis, Sinop, Cáceres, Várzea Grande e Jaciara. “Na Mata Grande (Rondonópolis) pretendemos reformar duas alas que estão, neste momento, desativadas e, com isso, serão ampliadas 200 novas vagas. Aqui em Jaciara queremos construir uma nova unidade, transferir os detentos e ceder o espaço para o município que pretende ampliar uma escola”.

O titular da Sejudh ainda ressalta que, para amenizar a problemática da superlotação, o Estado tem a intenção de, em um prazo de dois anos, abrir pelo menos 2,5 mil vagas no sistema prisional.

Obras paralisadas

Em Várzea Grande, o prazo para a nova penitenciária ser entregue foi agosto de 2016, com custo liberado pelo governo de mais de R$ 24 milhões. No entanto, as obras ainda não foram concluídas, mas estão em andamento.

Em Peixoto de Azevedo, o presídio para 256 vagas teve o primeiro convênio celebrado em 2008, foi feita a licitação e a obra começou em 2010. Em 2012, foi paralisada, por falta de pagamento à empresa responsável pela construção. Os serviços foram retomados em 2015.

Dilvulgação

penitenciaria Osvaldo Florentino Leite Ferreira ferrugem sinop.jpeg

 Presídio conhecido como Ferrugem, de Sinop, foi uma das unidades reformadas 

Já para a construção de duas cadeias públicas femininas para 336 presas em Sapezal e Porto Alegre do Norte, foram destinados pela União mais de R$ 10 milhões para cada uma. Mas, ofícios do Ministério da Justiça mostram que esse dinheiro ficou parado por mais de três anos e teve que ser devolvido, porque faltou executar as obras. A Sejudh esclarece que o convênio com o Ministério da Justiça foi assinado em 2012, e que o prazo do convênio foi prorrogado.

Bloqueadores

Estudos de impacto de vizinhança no plano de modernização e reestruturação das principais unidades prisionais de Mato Grosso dão conta de que um dos principais desafios é a instalação de bloqueadores de celulares, em especial na Penitenciária Central do Estado (PCE) em Cuiabá, e na Mata Grande, em Rondonópolis.

O motivo principal é referente à parcela considerável dos vizinhos, que também ficará com o uso do serviço de telefonia móvel bastante limitado.

A Sejudh decidiu que, em princípio, serão colocados bloqueadores em cinco ou seis unidades, mas não encontrou uma equação para o prejuízo que os moradores vão sofrer. Para evitar rebeliões, entradas de celulares e drogas, a pasta vai trabalhar com tecnologia da informação dentro de cada unidade, bloqueadores de celulares, scaneres corporais, além de treinamento e capacitação dos profissionais.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Altair fernando giba | Segunda-Feira, 06 de Fevereiro de 2017, 00h42
    0
    0

    Engraçado os mesmos que estavam a época da celebração dos convênios Estavao ligados de forma direta ou indireta para construção e reformas mas nada foi feito e tem uns aí que até atrapalham para os projetos não serem aprovados para não vir a verba e a que veio perder porque será e o mais estranho é que todos já foram denunciados e todos continuam nas cabeça aí tem coisa e Ainda mais com tanto dinheiro liberado esse ano ainda bem que tem um coronel pois este pode prender e já mostrou serviço por onde passou coronel siqueira tem experiência de gestão conhece o sistema penitenciário conhece os gargalos está passando da hora de Trocat e mandar abrir PAD VAI DAR BEM UNS 50 aguarde quem viver veras

  • alexandre | Domingo, 05 de Fevereiro de 2017, 15h39
    0
    0

    a meta é soltar geral...

  • ralf | Domingo, 05 de Fevereiro de 2017, 10h15
    0
    0

    Onde estavam os sindicatos para cobrar por novos presídios dos governos passados? Ah sim, estavam sendo "agraciados" pelos ex-governadores e se calaram e agora? Vai cobrar esta conta do governo atual.

Matéria(s) relacionada(s):

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

Demitida por ter apoiado Bolsonaro

josenai 400 curtinha   A aprovação em seletivo não foi suficiente para que o contrato da professora Josenai Terra (foto), que se estenderia até dezembro deste ano, fosse cumprido pela Unemat Campus Tangará da Serra. A professora lecionava desde 2017, mas em setembro de 2018 foi a única contratada para...

Prioridade do DEM é reeleger Bussiki

marcelo bussiki 400 curtinha   Dos 25 vereadores, inclusive todos determinados a buscar a reeleição, um deles vai concorrer numa condição um tanto confortável. Trata-se de Marcelo Bussiki (foto), que integra o grupo político do governador Mauro, de quem, aliás, foi controlador-geral do...

Detran-MT recria taxa e fixa R$ 316

Entra em vigor a partir de hoje a lei 10.956, que cria uma taxa de R$ 316 para registro de contrato de financiamento de veículo, com cláusula de alienação fiduciária, de arrendamento mercantil, de compra e venda com reserva de domínio ou de penhor. A taxa será paga pelas agências financeiras e não pelos compradores. A partir de agora o serviço passa a ser executado e gerenciado 100% pelo Detran-MT. Por se tratar de nova...

Efetivos ilegais temem delação de Riva

Não são só os deputados e ex-parlamentares que estão em desespero por causa da eminente delação do ex-presidente da Assembleia José Riva junto ao MPE. Quem também se encontra em apuros são aqueles servidores que já enfrentam processo na Justiça por terem sido supostamente efetivados de forma ilegal à época em que Riva comandava a AL. Segundo o MPE,  eles foram estabilizados por atos administrativos...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.