Cidades

Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 12h:01 | Atualizado: 11/02/2019, 14h:07

PROFESSORES IRRITADOS

Com paralisação marcada, Sintep diz que diálogo piorou no Governo Mauro - vídeo

Rodinei Crescêncio

Valdeir Pereira, presidente do sintep

Presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira, compara início dos 2 governos e diz que categoria está pronta para greve

“É uma versão piorada”, disse o presidente do Sindicado dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Valdeir Pereira, sobre o começo de mandato do governador Mauro Mendes (DEM). Em entrevista exclusiva ao RDTV e ao , afirmou que a paralisação dos professores da rede pública, nesta terça (12), não é somente pela questão salarial, mas também para denunciar a estrutura precária das escolas em Mato Grosso. Os professores voltam ao trabalho na quarta para o retorno do ano letivo, porém em estado de greve.

“Nós já vivenciamos todas essas questões aí. Mas o governo Taques pediu um período de 100 dias. Ele não teve a audácia de mandar projeto de lei alterando de forma estrutural o Estado de imediato”, reclamou.

Segundo Valdeir, Taques teria pedido um tempo aos servidores da educação para avaliar a situação do Estado. O discurso, na ocasião, era para organizar a administração por causa do sucateamento da máquina pública deixada pelo governo anterior.

“Já Mauro Mendes inicia a primeira semana dele aqui no Estado apontando o desmonte total, mandando os projetos de lei, que têm impacto para todos no funcionalismo público, numa Assembléia que estava encerrando no dia 31 e que deveria focar exclusivamente na LDO e na LOA”, critica.

A paralisação desta terça é um sinal amarelo para o novo governo ficar atento ao relacionamento com os servidores. “É um ato com todo o funcionalismo público do Estado. A nossa situação é de estado de greve. É um primeiro momento que estamos buscando dialogar com o governo para que não ocorra uma greve no Estado", explicou Valdeir.

O presidente do sindicato disse que 80% das escolas precisam de adequação e reformas, além da falta de estrutura em laboratórios. A situação precária é generalizada e para todo o Mato Grosso, segundo Valdeir. “Diante de todos esses desafios é que hoje a educação, ao estar em estado de greve, busca estabelecer um diálogo com o governo para superar essas problemáticas que estão na ordem do dia”, pontuou.

"Qual que é a política educacional de Mauro Mendes?" - questiona Valdeir. O presidente explica que os governos não continuam ou melhoram o que está sendo feito, mas cada novo gestor busca “inventar a roda”.

Para ele, “a educação é sempre prioridade no período eleitoral. Mas, quando ela passa, é relegada a último plano”.

Valdeir reforçou que os professores da rede pública estão em estado greve e de assembléia permanente. “Isso permitirá que nós da educação, diante de qualquer situação, possamos convocar a categoria e discutir a paralisação por tempo indeterminado”, avalia. Tudo vai depender de como o governo vai responder e dialogar com os servidores da educação;

“Se avançar com o governo, beleza. Se não avançar, poderemos estar no caminho de uma greve maior que foi a de 2016”, avisou.

Veja vídeo

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Luiza | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 11h52
    0
    0

    Mauro menti só enganou o eleitor kkkk no vídeo de campanha falou tanto q ia priorizar os servidores kkkkk mas avisado foi, quem mandou votar nesse cidadão! Coitados dos alunos tb q vão ficar sem os uniformes! Mais quiseram ele agora aguentam ! Kkkk

  • Luiz verda | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 10h54
    0
    1

    Nesse sistema de capitalismo selvagem neoliberal, só sobrevive quem luta pelos seus ideais, aquele que não luta pelos seus direitos, não é digno dele, tudo na vida e através de luta os grandes nomes que temos no esporte, na música, em outros ramos lutaram pra chegar ao sucesso, e também assim com os trabalhadores temos que lutar para ter bons empregos, bons salários, esses bacanas só temem greve geral.neles

  • Marcus de moraes Macedo | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 20h26
    4
    3

    E nós funcionários publicos que temos que pagar os desmandos dos governantes? Afinal somos os culpados? Preste atenção antes de criticar o funcionalismo público que trabalha corretamente. E os sangue sugas que tem altos salários e não produzem nada em prol do estado, ficam nos gabinetes brincando de trabalhar? Se olha antes de fazer críticas a quem realmente trabalha de sol a sol.

  • pedro luis | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 18h51
    4
    9

    Esses sindicalistas estão se lixando para os alunos. O governador não tem que ouvir nada, porque nenhum sindicalista aceitaria perder privilégios. O governo tem que pensar e fazer ações para os 3,3 milhões de cidadãos do estado, e não ficar querendo agrar esses 100.000 funcionários, que são apenas 3,2% da população do estado. Esses sindicalistas querem mandar no estado. Por que não se candidatam a governador, ganham as eleições, e aí sim, podem fazer o que quiserem.

  • Jack costa | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 16h39
    6
    9

    Vcs não se importam com os alunos. Isto é política , militância. A educação acabou quando vcs a sindicalizaram. Trabalhem ...chega de militância.

  • Walter Abreu | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 13h47
    19
    3

    Os servidores foram enganados com a conversinha de salário dentro do mês, pagamento da RGA, valorização etc.... na primeira semana Nós funcionários entramos com o traseiro e o Governador com o pé! Acreditamos e nos decepcionamos!!!!

  • ELEITOR ARREPENDIDO | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 13h32
    16
    5

    O Mauro Mendes foi a maior decepção de todos os tempo, igual a ele nenhum outro que passou por esse Estado, é o que dá votar em gente de outro Estado, prefiro ser maltratado por gente nossa do que de fora. O que se explica em apenas um mês de governo e já ter causado um estrago total nos servidores e empregados públicos, o que ele vem mostrando ser é totalmente autoritário, quer ter o poder nas mãos pra poder decidir o bem quiser, nunca más nunca mesmo vou perdoar os deputados que deram carta branca a esse monstro, temos a lista de todos eles que viraram as costas pros eleitores, também daremos o troco em 2022, aguardem. FORA MAURO MENTIS.

  • alexandre | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 13h29
    17
    2

    só o executivo pagou a conta, e toca aumento de duodécimos e incentivos fiscais...

  • JOAO PEQUENO | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 13h21
    5
    15

    quero ver se cortar o salario vai fazer greve com salario ai e facil fazer greve acorda BRASIL vamos mandar para rua esses grevista ou senao manda eles para iniciativa privada

  • Falo mesmo Também | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 13h11
    19
    5

    Renan, aceita a verdade, Mauro é pior que Taques, só enganou os servidores.

Matéria(s) relacionada(s):

Cotia também quer disputar Cáceres

cotia curtinha   Surge mais um pré-candidato a prefeito de Cáceres, além dos três aliados do prefeito Francis Maris e de outros cinco pretendentes pela oposição. Trata-se de Renancildo Soares França, o Cotia (foto), filiado ao PSD. Ex-assessor do ex-federal Pedro Henry, do ex-vice-governador...

5 ensaiam em Cáceres pela oposição

tulio fontes curtinha   Enquanto três tucanos da base do prefeito Francis vivem expectativa por candidatura pelo palanque situacionista em Cáceres, grupos de oposição se movimentam para lançar nomes competitivos. O advogado e ex-prefeito por dois mandatos Túlio Fontes (foto), do PV, demonstra certo...

Base de Francis, Júnior e divergências

eliene liberado curtinha   O prefeito de Cáceres Francis Maris, no segundo mandato e, portanto, fora do projeto majoritário de 2020, não esconde mais de ninguém que o nome preferencial para a disputa à sucessão é do seu secretário de Turismo, Júnior Trindade. E isso não tem...

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.