Cidades

Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 19h:39 | Atualizado: 24/10/2020, 17h:37

PODE SER CRIMINOSO

Indígenas e ativistas apontam queimadas no Pantanal iniciadas por fazendeiros veja

Bruna Maciel

Queimadas no Pantanal - den�ncia - desmatamento

Indígenas da comunidade Guatós denunciam que suas terras foram invadidas pelo fogo causado por um fazendeiro (ainda não identificado), que iniciou uma queimada em sua propriedade e perdeu o controle. As chamas destruíram a principal fonte de renda da comunidade localizada na Baía dos Guatós, no Distrito São Pedro de Joselândia, em Barão de Melgaço (a 121 km de Cuiabá), no Pantanal mato-grossense. Se confirmado, o fogo é criminoso, já que as queimadas estão proibidas durante o período de seca.

A denúncia foi feita por um grupo de ativistas, voluntários e representantes de instituições doadoras de donativos. Eles fizeram uma expedição para entregar cestas básicas e água mineral a três comunidades indígenas Guató – Coqueiro, São Benedito e Aterradinho –, que estão sendo vítimas da severa estiagem. Ao chegar no local, o grupo se deparou com indícios de incêndios e cortes de troncos de árvores em áreas florestais.

Para o grupo, os Guatós contaram como começou o fogo na fazenda. “Eles tacaram fogo na fazenda deles e usaram o contra-fogo para parar. Mas aí descontrolou e invadiu nossos mandiocais, bananais”, contou o patriarca das famílias da região Coqueiro, Guilherme Pedroso da Silva.

A propriedade do suposto crime ambiental se chama Fazenda Novo e, segundo o ator e ativista Sandro Lucose, sequer consta nos registros da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Por isso, a pasta e o Ibama foram procurados pela redação do . Porém, não tivemos o retorno do posicionamento até a publicação desta reportagem.

Eles tacaram fogo na fazenda deles e usaram o contra-fogo para parar. Mas aí descontrolou e invadiu nossos mandiocais, bananais

Patriarca da região Coqueiro, Guilherme da Silva

Segundo Lucose, a diferença de preservação dos ambientes é nítida. As matas indígenas dos Guatós estão preservadas. A Reserva Particular do Patrimônio Natural, da propriedade do Sesc Pantanal, também está conservada, mas com alguns focos de incêndios. Já nas fazendas, as terras estão desmatadas.

O grupo e Lucose, conforme relato, se depararam com dezenas de árvores cortadas e queimadas. Muitas eram de grande porte. Os troncos das árvores já estavam empilhados para transporte e, mesmo em meio às cinzas, o terreno já estava terraplanado. Outros lugares só os restos das raízes apontam que ali havia alguma árvore.

Para ativista, é clara a diferença de conservação entre as terras indígenas e a fazenda. "O desmatamento é gritante", diz. O grupo, que estava para entregar as doações as comunidades Guató, acabou se deparando com uma suposta ocorrência de crime ambiental. Um arquivo de fotos e vídeos da terra em meio às cinzas e de árvores cortadas foi gerado pela expedição.

Com esse material, Lucose procurou a Sema e o Ibama. "A Sema checou que a fazenda [Campo Novo] não está cadastrada no sistema deles, inclusive disseram precisar de nossa denúncia, por mais que o satélite identifique que tem desmatamento naquela área. Mas nos disseram que não podem fazer nada, por estar dentro de terras indígenas", relata o ativista.

Já o Ibama, órgão federal responsável pela áreas indígenas, informou ao ativista que não tem condição de cuidar disso e que tomariam providência quando tiverem estrutura.

Acompanhe documentário

A expedição

A iniciativa do grupo voluntário partiu de um pedido de socorro da representante guató Jane Regina de Oliveira, que divulgou as dificuldades que a Baía dos Guatós. O incêndio atingiu os pomares dos indígenas, que é principal fonte de renda. O rio Bebe está seco, que vai desaguar no rio Cuiabá, episódio inédito até para os anciões e para um período de seca.

Bruna Maciel

Queimadas no Pantanal - den�ncia - desmatamento

Por conta da seca também, os peixes estão morrendo por falta de oxigênio. As poucas poças d’água estão barrentas e, muitas das vezes, imprópria para o consumo. Para pescar, é necessário caminhar dois quilômetros, arrastando o barco e carregando o motor em uma carriola.

O grupo de voluntários levou cestas básicas, água mineral, algumas frutas e sementes para plantio, doadas por voluntários e por instituições públicas e privadas sensibilizadas com a causa. Os donativos foram divididos igualmente entre as três comunidades indígenas da Baía dos Guatós, conforme decisão do cacique José Maria de Paula.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Covid no Biroliro | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 11h17
    0
    2

    Vai vendo aí... aí vem com essa conversa mole de "o agro é pop"... bando de hipócritas!

Emanuel é quem mais realizou obras

emanuel pinheiro 400 curtinha   Um levantamento da empresa Percent Pesquisa & Consultoria, feita em Cuiabá entre os últimos dias 13 e 14, destaca que, na percepção de 49% dos cuiabanos, o prefeito reeleito Emanuel Pinheiro (foto) foi o que mais fez obras e serviços. Em segundo lugar, com 19,8%, é citado...

Emendas ajudam Unemat de ROO

thiago silva 400 curtinha   Em reunião com o reitor da Unemat, Rodrigo Zanin, e com o pró-reitor Alexandre Porto, o deputado estadual Thiago Silva (foto) tratou da emenda de R$ 1 milhão para manter o curso de direito e abertura do de jornalismo em Rondonópolis neste ano. E, juntos, definiram o modelo de...

Presidente da Ucmmat quer reeleição

edcley lopes ucmmat 400   Reeleito para o sexto mandato e com a maior votação em Vila Bela da Santíssima Trindade, o vereador Edcley Lopes Coelho (foto), que obteve 391 votos pelo Solidariedade, luta agora por outro desafio. Quer se reeleger presidente da Ucmmat, entidade que congrega as câmaras municipais com seus 1.404...

Elisângela conduz Secom da Câmara

elisangela tenorio 400 curtinha   A jornalista Elisângela Tenório (foto) está de volta ao comando da Comunicação Social da Câmara de Cuiabá. Ela ocupou o mesmo cargo na gestão Justino Malheiros, mas, na época, não teve à disposição estrutura para desevolver uma...

Logística em MT pra distribuir vacinas

mauro mendes 400 curtinha   O governo estadual já providenciou toda logística para levar as vacinas anti-Covid-19 aos municípios. O governador Mauro Mendes (foto) destaca que, em princípio, adquiriu 3,5 milhões de seringas. Os lotes de vacinas chegam a MT até a próxima quarta. Seguindo o Plano...

Emanuel no PTB e reeleição do filho

emanuelzinho 400   O PTB está sendo preparado para receber a filiação do prefeito Emanuel Pinheiro, que iniciou o segundo mandato em Cuiabá. Sem ambiente para seguir no MDB, onde passou a enfrentar resistência de toda a bancada do partido na Câmara Federal e na Assembleia, Emanuel recebeu convite de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.