Cidades

Quinta-Feira, 06 de Setembro de 2018, 17h:06 | Atualizado: 06/09/2018, 17h:11

Desfile cívico-militar volta a ocupar as ruas da Capital com participação popular

Gilberto Leite

Desfile 7 de setembro

Evento da proclamação da Independência do Brasil, comemorada em 7 de setembro, por 2 anos foi promovido na Arena Pantanal em Cuiabá

O tradicional desfile cívico-militar em alusão à Proclamação da Independência do Brasil, comemorado em 7 de setembro, após dois anos sendo realizado na Arena Pantanal, retorna às ruas da Capital. Desta vez, o desfile será realizado na avenida Getúlio Vargas, no trecho entre a rua Presidente Marques e a Praça Santos Dumont, a partir das 8hs.

A coordenação do desfile fica a cargo do cerimonial do Governo que afirma ter convidado autoridades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para o evento. A população também está convidada a participar da celebração dos 196 anos de Independência.

A concentração será em frente ao INSS, seguindo até a Praça 8 de Abril. A banda do Corpo de Bombeiros Militar também irá participar das festividades com repertório de músicas militares. Profissionais da Segurança Pública, estudantes e representantes de outras instituições desfilarão ao som de bandas de músicas e fanfarras.

A coordenação militar do desfile ficou a cargo da 13ª Brigada do Exército. O oficial de operações major Leandro Cesar informa que são esperados de 700 a 800 praças e oficiais do 13ª, 44º Batalhão e do 9º BEC e demais Forças Armadas (Marinha e FAB), além de homens do Núcleo Preparatório de Oficiais da Reserva (NPOR). Haverá também desfile motorizado de 20 viaturas das Forças.

O palanque de autoridades estará instalado na frente da Praça Santos Dumont.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

DEM consulta sobre regras ao Senado

julio campos 400 curtinha   Atendendo orientação da Nacional do DEM, na luta para ampliar bancada no Congresso, o diretório regional do partido vai apostar todas as fichas na disputa suplementar ao Senado. E, antes de avançar na definição de nome, o partido decidiu encaminhar consulta ao TSE para saber se...

Expediente suspenso e posse no TCE

guilherme maluf 400 curtinha   O expediente no TCE-MT será suspenso na segunda, a partir das 12 horas. É que às 15 horas acontece a sessão especial na Escola Superior de Contas, marcando a posse de Guilherme Maluf (foto) na presidência do órgão fiscalizador. O hoje presidente Domingos Neto passa ao...

Túlio, desgaste e disputa em Cáceres

tulio 400 caceres   Derrotado a deputado estadual duas vezes, a última em 2018, Túlio Fontes (foto) não sustenta mais o que declarou há três meses, quando anunciou que ficaria de fora da corrida à Prefeitura de Cáceres. Mesmo tendo abandonado o município por um bom tempo, desde quando concluiu...

Disputa em Sinop e vaga na Câmara

juarez costa 400 curtinha   O deputado federal Juarez Costa (foto) tem espalhado que será candidato a prefeito de Sinop, posto já ocupado por ele por dois mandatos. No fundo, o emedebista espera que Rosana Martinelli (PL), que foi sua vice e depois se elegeu prefeita nas urnas de 2016, desista do projeto de reeleição...

Francis forçando a barra ao Senado

francis maris 400 curtinha   Francis Maris (foto), empresário e prefeito de Cáceres, é mesmo corajoso. Ele anunciou que vai reunir colegas prefeitos da região Oeste para discutir a ideia de entrar na disputa ao Senado, na eleição suplementar para a vaga de Selma, cassada esta semana. Francis se acha "o...

Sindal repudia postura de "indicado"

O presidente do Sindal Jovanildo da Silva se diz traído por Osmar Capilé, representante dos segurados da AL e que exerce cargo de diretor dos Aposentados, que votou favorável a nova alíquota de 14% no Conselho da Previdência. O apoio ao aumento da cobrança gerou revolta entre os servidores do Legislativo, que partiram para cima de Jovanildo cobrando explicações. Em nota de repúdio, o sindicato, que o indicou como representante no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.