Cidades

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 14h:05 | Atualizado: 17/02/2020, 17h:07

Suspeita de roubo

Diretor do Hospital Veterinário da UFMT é taxativo: invasão "Não foi só vandalismo"

Rodinei Crescêncio

HOSPITAL VETERIN�RIO UFMT

Invasão do prédio do Hospital Veterinário (Hovet), da Universidade Federal de Mato Grosso, foi uma tentativa de roubo frustada. Não havia animais no local 

“Não foi só um ato de vandalismo”, afirma o diretor do Hospital Veterinário (Hovet), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Richard Pacheco, que se sente inseguro e vulnerável de trabalhar na unidade, após suspeitos ainda não identificados terem invadido-a, na madrugada do domingo (15), e espalharam equipamentos e materiais médicos, além de itens pessoais dos médicos, pelo chão. “Fizeram uma bagunça tremenda”.

Richard acredita em uma possível ação de roubo frustrada. A base de sua hipótese é que somente a ala do Centro Cirúrgico foi invadida, as outras áreas permaneceram intactas. Por volta de 15 dias atrás, a ala de equoterapia (com cavalos) também foi alvo de furto. No Hovet, armários com pertences pessoais dos médicos veterinários residentes foram arrombados, roupas, gavetas, equipamentos, materiais e computadores do setor. Tudo estava revirado e jogado no chão.

Além disso, alguns materiais e equipamentos cirúrgicos foram encontrados aos fundos do hospital, jogados por uma janela estreita de menos de um metro de largura, por onde provavelmente os suspeitos também tenham entrado e saído. "Eles acessaram uma área no fundo do hospital veterinário e colocaram uma grande quantidade material ali fora. Se fosse vandalismo, teriam só bagunçado”, avalia Richard apontando, entre eles, monitores que chegam a custar R$ 20 mil.

Ainda não se sabe apontar se algo foi roubado do Hovet. “(Suspeitos) não tiveram condição ou tempo para levar os materiais”, disse Richard. A manhã desta segunda (17) foi de levantamento entre médicos, servidores, terceirizados e diretores do hospital para ver o que sumiu ou não, além de arrumar a bagunça e deixar a ala em ordem para receber os atendimentos.

Segundo Richard, por volta das 3h30 do domingo (3), vigilantes terceirizados da UFMT ouviram um barulho no hospital veterinário e encontraram os equipamentos jogados nos fundos. Fizeram rondas ao redor da unidade, mas não encontraram ninguém suspeito. Durante a ação, os criminosos também consumiram alimentos da geladeira, rabiscaram paredes e chegaram inclusive a descolar uma porta deslizante de vidro que dá acesso a materiais cirúrgicos.

De acordo com o diretor, eles entraram por uma área do hospital que não era monitorado por câmeras. Também não havia monitoramento interno dentro do Centro Cirúrgico. Richard explica que as câmeras instaladas nos corredores da unidade servem para monitorar a movimentação de médicos e pacientes.

Não havia animais internados no momento da ocorrência criminosa. Segundo Richard, os bichinhos são dispensados na quinta e são devolvidos para os donos. Por causa do contingenciamento de recursos, o Hovet funciona com atendimento das 7h até as 15h30, mas, entre segunda e quinta, os médicos veterinários ficam na unidade 24h para cuidar dos pets ou bichos silvestres que precisam ser acompanhados com freqüência.

Além de verificar os itens pessoais e do Centro Cirúrgico, os funcionários do hospital vão testar os equipamentos. Como diretor do Hovet, Richard vai se reunir com a reitoria da UFMT, ainda nesta segunda, para discutir a situação. Seu desejo é abrir a unidade já nesta terça (18), mesmo que parcialmente, após procedimento de limpeza e esterilização para segurança dos procedimentos médicos.

Para Richard, quem saiu perdendo foi à população, já que o Hovet é a única instituição gratuita e pública para tratamento de animais. “Tínhamos cirurgias agendadas hoje e atendimentos foram encerrados”, conta. Também fica a sensação de medo e o temor de que a ação ocorra durante plantão dos médicos residentes, que estão abalados. “Eles mantêm plantão aqui (24h) de segunda a quinta. Nós nos sentimos vulneráveis com essa situação. Agora, o pessoal está bem preocupado com a segurança daqui".

Rodinei Crescêncio

HOSPITAL VETERIN�RIO UFMT

Ala do Centro Cirúrgico foi invadida e armários onde profissionais deixam seus pertences foram forçados. Unidade pode voltar a ser aberta nesta terça, 18

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • nilton luis ferreira da silva | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020, 12h36
    1
    0

    deixa polícia patrulhar o campus que acaba isso

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.