Cidades

Segunda-Feira, 01 de Dezembro de 2014, 20h:01 | Atualizado: 01/12/2014, 20h:02

Terra Prometida

Em Lucas, população protesta contra prisões feitas pela PF - confira fotos

Conforme manifestantes, a BR-163 poderá ser interditada caso presos não sejam soltos pela Justiça


De Lucas do Rio Verde - Especial para o Rdnews

Carolina Matter

manifesto_lucas_1.jpg

Quase duas mil pessoas participaram do ato "Terra Produtiva", realizado em Lucas do Rio Verde, em prol dos produtores rurais presos devido à operação da PF

Mais de mil pessoas lotaram o auditório da Câmara de Lucas do Rio Verde, e outras centenas ficaram do lado de fora, durante o encontro intitulado "Terra Produtiva", realizado na tarde desta segunda (1º de dezembro). O ato marca o início de um movimento, que manifesta apoio aos produtores e empresários presos pela Polícia Federal, na última quinta (27), devido à Operação Terra Prometida, que investiga organização criminosa acerca de compra e venda de terras da União.

Participaram do encontro autoridades, lideranças, produtores rurais e empresários luverdenses e de municípios da região, como Ipiranga do Norte, Itanhangá, Tapurah, Nova Mutum, São José do Rio Claro e Santa Carmem. O vice-governador eleito, Carlos Fávaro (PP), e os deputados Dilmar Dal Bosco (DEM) e Ezequiel Fonseca (PP) também estiveram no manifesto.

O protesto começou antes da audiência, com a movimentação de produtores rurais em Itanhangá, quando centenas de assentados se reuniram com palavras de ordem, protestando contra a prisão de pequenos produtores e empresários do setor. Hoje pela manhã, a cidade foi novamente paralisada com o fechamento do comércio durante uma hora, em solidariedade aos presos. Famílias de produtores saíram de Itanhangá e se juntaram a caravanas de outros municípios, como Tapurah e Ipiranga do Norte, com destino a Lucas do Rio Verde.

Já na cidade, com faixas e cartazes, os produtores rurais participaram ativamente do manifesto e assinaram o documento de repúdio, que será encaminhado às autoridades competentes. Emocionados, relataram vivências e experiências. “Os homens que hoje estão presos são produtores, pais de família, que promovem o sustento e o desenvolvimento desta região. São pessoas de bem que merecem respeito. Foi um dia de terror para os moradores destas cidades e classificar de bandido machuca todos nós da classe trabalhadora”, comentou o agricultor José Bento da Silva, de Itanhangá.

Carolina Matter

manifesto_lucas_galeria9.jpg

Vice-governador eleito Carlos Fávaro participou do ato em defesa dos produtores e assumiu compromisso de lutar pela regularização fundiária em MT

O presidente da Câmara, vereador Airton Callai, que conduziu o manifesto, explica que os participantes destes atos não são contra a operação e o trabalho da Polícia Federal, mas esperam que a justiça seja feita. “Não estamos aqui defendendo o mal feito. Nós precisamos que o Incra seja moralizado para que tenha realmente o devido respeito com o agricultor”, disse.

Exaltados, líderes comunitários e políticos deixaram clara a indignação quanto à forma com que foram feitas as abordagens durante a operação e a larga publicidade dada às ações da PF, que podem ter como consequência um forte impacto na economia regional. “O que nós estamos assistindo hoje, nada mais é do que a total omissão dos órgãos federais e excessos absurdos. Estas pessoas não tiveram o direito de ser ouvidas, ou melhor, não estavam escondidas e não eram fugitivas, estavam trabalhando, de sol a sol, para alimentar suas famílias”, externou o suplente de deputado estadual e ex-secretário de Saúde de Lucas do Rio Verde, Márcio Pandolfi.

Carlos Fávaro, por sua vez, destacou que a primeira providência do novo governo, será trabalhar a regularização fundiária de Mato Grosso. “Já é um compromisso de campanha e, com este fato ocorrido em Itanhangá, realizaremos a partir do dia 1º de janeiro uma varredura fundiária, que é de competência do Incra, mas o Estado como ente federal pode buscar pra si a responsabilidade de fazer a intervenção, trazendo legalidade e segurança ao campo e aos homens de bem que querem produzir alimento”.

O próximo ato "Terra Produtiva" será uma audiência pública marcada para sábado (6), em Itanhangá, organizada pelo deputado federal Nilson Leitão (PSDB), que comprometeu a participação da Câmara e governo federal para conhecer a real situação dos assentamentos na região. Se não houver um posicionamento ou a soltura dos presos, os manifestantes pretendem bloquear a BR-163 como forma de protesto.

Galeria de Fotos

Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter
Credito: Carolina Matter

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • wesley | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 15h57
    2
    0

    nossa me desculpe essas lideranças politicas que estão defendendo autonomia do estado para resolver esta situação, ficar na mão do estado, para os "amigos dos amigos" corta essa, acorda povo vamos ter respeito com nos mesmos como diria o poeta as vezes e vergonhoso ser honestos neste pais.

  • Jota Passarinho | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 15h24
    6
    0

    Sinceramente. Eu respeito as regras do site, porém, não vejo expressões agressivas e ofensas a quem quer seja, até porque não cito nomes de ninguém. E meu comentário não caracteriza denúncia também. Enquanto muitos lutam pelo fim da corrupção, do roubo do dinheiro público e da ilegalidade, alguns fazem o contrário, lutam para defender corruptos e aproveitadores em geral. A atitude desses manifestantes só contribui para o fortalecimento da bandalheira no país. Pense nisso. Bom dia.

  • Wilson F Borges | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 14h25
    2
    0

    Essa não!!!! Policia prendeu os cara porque estava fazendo rolo com a terra destinado a reforma agrária. agora a população pede para soltar os cara. corta essa !!!!! porisso que o Brasil não vai pra frente.... esse pessoal que saiu nas rua deve analisar mais um pouco..... ou eles mora dentro da cidade . se for produtor não e da agricultura familiar se for cuidado para não chorar o leite derramado....

  • Claudio - Glória D'Oeste | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 13h37
    1
    0

    Tem aquela história que quatro gaúchos quebram quebram uma Agência do Banco do Brasil, agora eles se uniram para quebrar a nação.

  • Jota Passarinho | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 09h29
    1
    1

    Jota Passarinho, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Lucas Silva | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 09h14
    1
    1

    Lucas Silva, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Antonio | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 07h10
    9
    2

    kkkkkkkkkkkkkkkkk é de rir.... Este povo está recebendo para estar ai... percebem que nem os parentes dos presos estão ai...kkkk.. se tivessesm dava o dobro.... e eles estavam falando em fazer uma mobilização de 5 mil pessoas.....

  • wagner | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 06h50
    9
    2

    Me corrijam por favor ,se estiver errado. Não vi nenhum negro ou alguém com caracteristicas nordestinas nas fotos. Depois dizem que são nordestinos que atrasam o Brasil. kkkkkkkkkk....

  • Zé Poxoréo | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 00h34
    0
    0

    Zé Poxoréo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Armando Rosato | Terça-Feira, 02 de Dezembro de 2014, 00h10
    0
    0

    Armando Rosato, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...

PT, candidata vetada e novo ajuste

bob pt 400 curtinha   O PT em Cuiabá, comandado pelo assessor do deputado Lúdio, Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), terá de ajustar de novo a chapa proporcional, especialmente sobre candidaturas femininas em Cuiabá. Depois que foi intimado pela Justiça a completar a cota de mulheres, sob pena de indeferimento da...

TCE vê superfaturamento em Juara

carlos sirena 400 curtinha   Em plena campanha eleitoral o prefeito de Juara, Carlos Sirena (foto), candidato à reeleição pelo DEM, está tendo que buscar explicações sobre irregularidades apontadas pelo TCE-MT em alguns casos de dispensa de licitação, especialmente nas compras de produtos para...

Doação à campanha a pedido de Jayme

jayme campos 400 curtinha   O senador Jayme Campos (foto) não tirou um centavo do bolso para colocar na campanha de Kalil Baracat, mas é o responsável pela entrada de praticamente a metade dos R$ 1,4 milhão doados ao candidato do MDB à Prefeitura de Várzea Grande. Graças à...