Cidades

Quarta-Feira, 07 de Agosto de 2019, 07h:40 | Atualizado: 07/08/2019, 12h:49

DENÚNCIA

Ex-candidato nega ter agredido criança e diz ter prova; mãe mantém mesma versão

Allan Pereira

Alex Rabelo

Alex Rabelo (MDB), ao lado do advogado Daniel Ramalho, contesta a versão de que teria agredido uma criança

O gerente comercial Alex Rabelo (MDB), que foi candidato a deputado estadual no ano passado, nega que tenha desferido socos contra uma criança de 9 anos no Edifício Garden Três Américas.

Alex sustenta ter em mãos imagens das câmeras de segurança do condomínio que atestam sua inocência e pontua que há queixas recorrentes contra o menino por parte de outros moradores.

O gerente se diz abalado pela repercussão do caso e alega que tem sofrido transtornos.

Em 31 de julho, Alex foi conduzido à delegacia depois da suposta agressão ao menino. A mãe da criança, conforme registro policial, disse que seu filho estava brincando com uma arma que atira balinhas, sendo que uma delas atingiu uma menina."O pai da menina (Alex) ficou bravo e deu um tapa na cara, deu um soco na boca e enforcou (o menino)", descreve.

Alex, ao lado de seu advogado Daniel Ramalho, nega. Diz que “simplesmente afastou” o menor da sua filha. Ele ressalta que, “em nenhum momento, ficou sozinho com a criança” e que sua versão é corroborada por testemunhas oculares e seguranças do condomínio, além de áudios, vídeos e relatos.

O ex-candidato conta que estava com sua filha na área comum do condomínio. E que, em determinado momento, a menina correu para ele chorando, depois do menino ter acertado seu rosto com um dardo. Segundo Alex, essa foi a terceira vez que o menor teria agredido a menina.

Após saber do caso, Alex relata que se aproximou do menino com o objetivo de afastá-lo da filha. Diz que o puxou pela camiseta e, em seguida, desfere um tapa na sua cabeça, conforme imagens divulgadas nas redes sociais. O gerente comercial reconhece que agiu de forma truculenta e pede desculpas para mãe, mas ressalta que não agrediu a criança.

Alex apresenta à reportagem mais trechos dos registros policiais e ressalta que duas testemunhas, que presenciaram a situação, confirmam a sua versão. “Alex chegou pelo local e apenas segurou o menor próximo ao pescoço e o afastou da menor (filha)”, disse uma testemunha. “O menor frequentemente comparece à área de lazer desacompanhado por um adulto e que, por vezes, importuna e agride outras crianças”, relata outra - veja trecho da narrativa.

Reprodução

trecho_bo_alex

Confira, acima, trecho de narrativa feita por uma das testemunhas do caso, Segundo Alex, isso é uma das provas de sua inocência em relação às agressões

Apesar disso, o ex-candidato assegura que não busca a responsabilizar a criança. “(Ele) fala de sexo, morte e brigas para outras crianças, todos os moradores do condomínio têm receio de deixar seus filhos brincar com a criança”, apontou. 

Ao , o gerente também mostrou áudios de outros pais que reclamam do comportamento da criança. Ele apontou que a importunação com o menor não é um caso isolado. E salienta que a mãe já recebeu diversas notificações.

O ex-candidato sustenta que, pelas imagens do circuito interno, é possível ver que, após a confusão, o  menor segue para seu apartamento de forma tranquila e sem sinais de agressão. Mas, após alguns instantes, ele retorna com a mãe já abalado e chega a apontar para a cara onde teria recebido um suposto soco.

Alex relata que depois de descer com a criança, a mãe discutiu com ele e o ofendeu. Ele é acompanhado por seguranças e, segundo o ex-candidato, outros moradores queriam linchá-lo por conta da agressão ao menor. A defesa pontua que as acusações dela se tratam de “inverdades ou desequilíbrio psicológico”.

A criança também apareceu com hematomas na delegacia. “Não sabemos ao certo quem agrediu, e isso o MP (Ministério Público) vai apurar, porém sabemos que, com base em vídeos, em prova testemunhal, não foi o senhor Alex o autor”, diz o advogado. Eles buscam esclarecimentos e intervenção do Poder Público para acompanhar o menor.

A defesa de Alex acredita que ele “está sendo vítima desta situação” e garante que “o presente caso está farto de documentos comprobatórios” que atestam sua inocência quanto às agressões e que comprovam o comportamento inadequado do menor. Apesar disso, diz que não pensa em processar a mãe.

Em nota, os advogados também cobraram investigação quanto às agressões que o menor sofreu. Eles abriram denúncias junto ao Ministério Público e o Conselho Tutelar. A defesa do ex-candidato também acredita que a denúncia aberta pela mãe seja arquivada e que o caso não deve parar na justiça, após apresentar todas as provas.

Outro lado

A mãe do garoto, cujo nome é mantido em sigilo para preservar a identidade da criança, rebate as afirmações de Alex e reafirma que o filho foi agredido. Relata que o filho possui depressão, dislexia e Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e os moradores do condomínio sabem que a criança tem problemas de relacionamento.

“Mesmo que ele tenha essas dificuldades, nada justifica. Qual pai aceitaria o filho ser espancado por outro? Que pessoa com quase 40 anos, em sã consciência, agrediria uma criança”, disse ao .

A mãe tem três filhos, o garoto é o mais novo. Segundo ela, a criança faz tratamento psiquiátrico e tem acompanhamento com psicólogo e psicopedagoga.

A mãe do garoto pontuou que tem como comprovar que o filho foi agredido por Alex. “O meu filho estava na quadra, brincando com outras crianças, quando pegou o dardo de um amigo e acertou, sem querer, o rosto da filha dele (Alex)”, disse.

“A garota saiu chorando, contou para o pai, que foi para cima do meu filho com agressividade, segurou ele pelo pescoço, quase o enforcou e depois deixou meu filho cair no chão”, acrescentou.

Ao saber do caso, a mãe diz que ficou revoltada e questionou Alex. “Ele disse que bateu no meu filho e bateria todas as vezes em que descesse ali na torre em que eles moram”.

Ela registrou denúncia na Polícia Civil e levou o filho para fazer exame de corpo de delito. “O médico que fez o exame até ficou assustado com a marca da mão no pescoço do meu filho. Tudo isso vai ser provado quando o exame ficar pronto”, disse.

“As imagens do circuito de câmeras do prédio também mostram a agressão sofrida pelo meu filho”, acrescentou.

Segundo ela, o filho tem vivido momentos difíceis após a situação. “Ele desenvolveu síndrome do pânico, começa a gritar do nada, não dorme direito, quase não dorme e sempre acorda gritando”, disse a mulher, em meio a lágrimas.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Rocha | Quinta-Feira, 08 de Agosto de 2019, 11h22
    1
    0

    Eita Alex!! Assunto tava morto e vc deixa publicar isso ??? Mal assessorado demais !! Tá loco

  • Rocha | Quinta-Feira, 08 de Agosto de 2019, 11h20
    1
    0

    Ilusão de ótica !! Kkkkk

  • Marcus | Quarta-Feira, 07 de Agosto de 2019, 11h57
    7
    1

    Olha só o exemplo de pai !!!! Fez feio hein e ainda bem que não foi com filho meu pq senão .....

  • Henrique silva | Quarta-Feira, 07 de Agosto de 2019, 10h07
    8
    2

    Quero ver ele bater em um homem de verdade ... E olha o tipo do candidato que não tem nenhum tipo de preparo Piscicologico...

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.