Cidades

Sábado, 19 de Setembro de 2020, 17h:16 | Atualizado: 20/09/2020, 08h:23

AJUDA FEDERAL

Forças de Segurança Nacional virão a MT para combater os incêndio no Pantanal

Mayke Toscano Secom-MT

Secret�rio Mauro Carvalho vistoria regi�o do Pantanal

Secretário-chefe da Casa Civil de MT, Mauro Carvalho, acompanhou comitiva de parlamentares em visita hoje a áreas atingidas por incêndios no Pantanal

O Ministério de Justiça e Segurança vai enviar agentes das forças de segurança nacional para ajudar o Governo de Mato Grosso no combate aos incêndios florestais, já na próxima semana. O pedido foi do governador Mauro Mendes. A informação foi confirmada ao secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, pelo Secretário Especial Adjunto da Secretaria Especial de Assuntos Federativos da Secretaria de Governo da Presidência da República, Júlio Alexandre.

“O governador Mauro Mendes solicitou essa ajuda já na última segunda, para contribuir no combate a esse grande incêndio que está ocorrendo não só na região do pantanal, mas em todo o estado de Mato Grosso”, afirmou Carvalho, durante vistoria realizada por diversas autoridades na região do Pantanal, neste sábado (19).

O secretário pontuou que ainda não há informações sobre o número de combatentes e qual a estrutura que será disponibilizada a Mato Grosso.

O Governo do Estado já destinou R$ 22 milhões para o combate aos incêndios. O Governo Federal, em função do decreto de calamidade do governador, destinou mais R$ 10 milhões

Secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho

“É uma ajuda extremamente importante do Governo Federal junto ao Estado, que não tem medido esforços no combate aos incêndios. Estamos solicitando não só ajuda de pessoas, mas de helicópteros, aeronaves e estrutura. Esses detalhes saberemos na semana que vem, assim que o Ministério da Justiça determinar o envio das forças de segurança nacional”, explicou.

Carvalho ressaltou que o Governo do Estado tem atuado forte no combate aos incêndios florestais desde março, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso.

Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Porém, em virtude das condições climáticas desfavoráveis, como a baixa umidade e falta de chuvas há cerca de 120 dias, o Governo de Mato Grosso tem buscado novas parcerias para minimizar os impactos do fogo para o meio ambiente e qualidade de vida do cidadão. Além do combate, o Governo de Mato Grosso também tem adotado política de Tolerância Zero com os autores dos crimes ambientais, com R$ 189 milhões de multas aplicadas neste ano por uso irregular do fogo.

“O Governo do Estado já destinou R$ 22 milhões para o combate aos incêndios. O Governo Federal, em função do decreto de calamidade do governador, destinou mais R$ 10 milhões via Ministério do Desenvolvimento Regional. Todos esses recursos são 100% investidos no combate aos incêndios. Contratamos mais duas aeronaves e na próxima semana contrataremos mais uma, além de estrutura de caminhão-pipa e contratação de pessoas para contribuir com o combate na região pantaneira. Todos estão unidos: Governo Federal, do Estado e prefeituras”, disse o chefe da Casa Civil.

De acordo com a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, a união de esforços de todas as instituições e da sociedade vai ajudar a “mitigar os impactos” dos incêndios. Ela ainda destacou o esforço para ajudar a resgatar os animais vítimas dos incêndios.

Mayke Toscano Secom-MT

Secret�ria Mauren Lazzaretti vistoria Pantanal

Secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, durante visita hoje a locais de mobilização de brigaditas que atuam contra as queimadas

“O que estamos mobilizados é para fazer o controle dessa situação, com toda a comunidade científica, ambiental, testando novas alternativas para mitigar impactos, como o uso de retardantes. Já investimos mais de R$ 500 mil para o Posto de Atendimento a animais silvestres no pantanal. Ali é feito um atendimento emergencial para os animais resgatados, como um pronto-socorro. Fazemos esse primeiro atendimento, internamos se necessário e depois encaminhamos para outras unidades e até reintroduzimos na natureza, se for possível”, destacou.

Também estiveram na vistoria ao Pantanal o senador Wellington Fagundes; os deputados federais Dr. Leonardo, Rosa Neide, Nilton Tatto (SP), Paulo Teixeira (SP), Rodrigo Augustinho (SP) e Prof. Israel (DF); o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho; os deputados estaduais Wilson Santos e Carlos Avalone; os secretários Alexandre Bustamente (Segurança Pública), Cesar Miranda (Desenvolvimento Econômico) e Jefferson Moreno (adjunto de Turismo); e o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges. ( Com a Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • Paulo | Segunda-Feira, 21 de Setembro de 2020, 08h47
    1
    0

    Deveria ficar com vergonha na cara de dizer uma coisa dessa. Essa atitude deveria ter sido tomada no inicio de agosto. Agora precisa mais não, vai ser só pra gastar dinheiro a toa e tirar fotos. As chuvas agora se encarrega de apagar o fogo naqueles lugares que ainda resta pra terminar de queimar.

  • alexandre | Domingo, 20 de Setembro de 2020, 10h14
    3
    0

    Era pra ter decretado estado de calamidade antes, agora STF e políticos , fingem que se importa, sem decreto, não tem como a União ajudar..vão passear e embolsar diárias.. palhaçada

  • Juca | Domingo, 20 de Setembro de 2020, 08h46
    3
    4

    23:59 - ainn não pode investir e fortalecer o exército pois são tiranos. 00:00 - socorre exército ajude o pantanal. Kkkkk essa turma do mimimi é uma piada. A forca nacional não pode ir entrando no estado sem a solicitação do seu governador. Pergunte ao Mauro Mendes ea turma da SEMA o que fizeram de prevenção antes do período de seca no Pantanal. Todos sabemos que temos alguns ecoxiitas do Meio Ambiente que quando fala em queima controlada, preventiva no Pantanal, nooosssa é o fim do mundo. O pantanal nesses órgão ambientados são um tabu. Não se consegue faZer nada, tem uma turminha do discurso não mexa na pastagem natural, não pode fogo preventivo blá, blá, blá. Taí o resultado, e nessas horas essa turma se cala de suas responsabilidade né e só sabe reclamar.

  • Luciana Mendes | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 22h36
    6
    0

    Desde 25de julho a fumaça chegou em Cuiabá. Agora, com a primavera chegando a turma se reúne. Acabou gente! O Pantanal acabou! Vcs chegaram tarde, não houve prevenção, então a resposta foi péssima. A secretaria e seu escritório só pensam em licença e anulação de multas ambientas. Está impossível, ele quer advogar, licenciar, fazer tudo pelo seu escritório. Não faz gestão ambiental. Foram primeiro combater fogo em áreas privadas em detrimento das áreas públicas que são as unidades de conservação. Acabou o Pantanal e vcs chegaram com seus palanques, digo seus banquinhos tarde demais... hipocritas.

  • Cesar Augusto | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 22h00
    18
    1

    Isso é Brasil, agora com o início das chuvas vem as galinhas pitadinhas depois de 60 dias , VIVA A República .

  • Vanuza | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 21h50
    17
    0

    Só falta dizer que criaram a chuva que já começou a cair.

  • Botelho | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 21h41
    12
    1

    E o exército serve pra que??? So pra pintar meio fio e montar e desmontar arma kkkl !!! Tinha que terem ajido antes com tantos caminhões lá parado trator e milhares de homens. Se cada um levasse 20 litros de água faria mta coisa contra o fogo

  • José Carlos | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 21h22
    12
    0

    Depois que o governador Mauro não fez nada pra apagar?

  • paulo ferreira | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 21h20
    16
    0

    KKKKKKK AGORA QUE A CHUVA JA ESTA CAINDO,A GRANA VAI PARA O BOLSO DE ALGUEM KKKKKK

  • José | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 19h58
    20
    0

    MAS AGORA Q VCS DESCOBRIRAM Q O PANTANAL TÁ EM CHAMAS. CAMBADA DE INCOMPETENTES E PNC.

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...

MAIS LIDAS