Cidades

Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019, 18h:18 | Atualizado: 14/10/2019, 18h:24

PRECONCEITO

Invisibilidade de LGBTQI+ no mercado de trabalho é tema da Parada da Diversidade

MidiaNews

Parada da Diversidade

Assim como em anos anteriores, Parada da Diversidade deve reunir milhares de pessoas nas ruas centrais de Cuiabá

Com o tema "Somos muitos, podemos estar em qualquer profissão”, a Parada da Diversidade Sexual 2019 É lançada nesta teça (14),no Cine Teatro, em Cuiabá. Neste ano, o evento pretende discutir a presença da população LGBTQI+ no mercado de trabalho. Conforme a organização, os índices de pessoas transsexuais, por exemplo, que conseguem ser contratados em empregos formais, ainda é extremamente baixo na Capital. 

A discussão abrange pontos ainda mais profundos, como a aposentadoria, benefício tão sonhado por grande parte dos trabalhadores, mas, que exige tempo de contribuição no mercado de trabalho e carteira assinada.

Neste ano, a Parada da Diversidade acontecerá em 16 de novembro, com concentração na praça Ipiranga. A chegada da manifestação está marcada para acontecer na Orla do Porto, em Cuiabá. Segundo a organização, a expectativa é de que 20 mil pessoas tomem as ruas em defesa dos direitos trabalhistas. 

O presidente do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual, Valdomiro Arruda, explicou que a população LGBTQI+ possui aptidão para realização de trabalhos com excelência. 

De acordo com ele, ainda é muito difícil que um empresário trate o tema com atenção e humanidade necessária e, por conta disso, homens e mulheres transsexuais não conseguem ser introduzidos na vida profissional. "Já liguei pessoalmente para amigos e indiquei que contratassem homossexuais que estavam precisando. Depois de uns dias, o mesmo empresário ligou para dizer que a pessoa fazia o trabalho muito bem". 

Além da questão trabalhista, a Parada da Diversidade de 2019 também pretende se posicionar contra falta de políticas públicas para pessoas que façam parte da sigla LGBTQI+. Para Valdomiro, essa parcela da população acaba sendo "invísivel" para o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) e dia após dia perdem diretos mínimos, como trabalhar formalmente. 

A única opção da maioria são as esquinas e as ruas. O mercado de trabalho se fecha

Ariane Cury

A dificuldade de mulheres trans conseguirem se posicionar no mercado de trabalho é reforçada pela transsexual Ariane Cury, de 37 anos, que foi rainha da Parada da Diversidade, em 2018. Ela explicou que, muitas pessoas, acabam reforçando o estereótipo de que mulheres transsexuais recorrem à prostituição por outros fatores, que não a necessidade. 

"Ninguém quer empregar trans. Na realidade, as pessoas se perguntam porque a maioria das mulheres trans vivem de prosituição. Já começamos a sofrer dentro de casa, sendo expulsas ou agredidas. Saímos de casa sem amigos e sem dinheiro. A única opção da maioria são as esquinas e as ruas. O mercado de trabalho se fecha", explicou. 

Ariane chegou a completar os estudos, mas ressaltou que essa não é a realidade das mulheres trans no Brasil. O bullying nas escolas faz com que muitas delas desistam de estudar e também acabam encarando a prosituição como saída. "Na escola também é difícil. O mercado de trabalho não quer saber se temos capacidade, alguns dizem que só servimos para prostituição. Mas, muitos dos que ignoram nossa existência ou falam mal, são aqueles que vão nas esquinas durante a noite. É a hipocrisia". 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • andreia | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 08h43
    2
    1

    Deus criou homem x mulher e mulher x homem, o resto não sei explicar!

  • jj | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 08h42
    2
    1

    o cara que trabalhar e vai fantasiado de arvore de natal e ou de desfile de carnaval, não vai arrumar serviço nem na china kkk

Queda-de-braço em Alto Araguaia

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), enfrenta uma queda-de-braço com os vereadores. Recentemente, oito dos 11 parlamentares encaminharam ofício ao chefe do Executivo, inclusive com cópia para o MPE, considerando inoportuna, descabida e suspeita, neste momento de pandemia, fazer obra...

Estado amplia leitos de UTI no Sul

gilberto figueiredo 400 curtinha   O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo (foto) reclama, sem citar nome, da forma como a prefeitura rondonopolitana está encarando a pandemia da Covid-19. Mesmo o governo federal já tendo pago diárias antecipadamente e, inclusive por três meses, de 10 leitos de...

Briga inconsequente com Santa Casa

z� do patio 400 curtinha   Acuado pela consequência da falta de planejamento e de gestão, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, está numa luta descabida de tentar encontrar culpados pelo avanço da Covid-19 no município. A prefeitura não construiu, sequer,...

2 secretários acionados sobre compras

ozenira 400 curtinha   Os secretários municipais de Cuiabá, Luiz Antonio Possas de Carvalho (Saúde) e Ozenira Félix Soares (foto), de Gestão, têm 48 horas para prestar esclarecimentos sobre compras, sem licitação, de óculos de proteção e macacões destinados a...

Valdir, conta rejeitada e pedido negado

valdirzinho 400 curtinha   Valdir Pereira de Castro, o Valdirzinho (foto), prefeito de Santo Antonio de Leverger, ingressou com pedido de revisão no TCE sobre o parecer contra aprovação das contas de 2018. O Tribunal apontou uma série de irregularidades, entre elas registros contábeis incorretos, abertura de...

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.