Cidades

Quarta-Feira, 03 de Junho de 2020, 08h:00 | Atualizado: 03/06/2020, 18h:57

CUIABÁ

Lúpicos dependentes da Cloroquina não estão encontrando remédio para comprar

lúpus
olívia lupus

Olívia hoje com a filha: em um 1º momento ouviu que não poderia ser mãe e nem tomar sol

A servidora Olívia Campos Arruda, de 37 anos, de Cuiabá, foi diagnosticada, há 16 anos, com lúpus e ficou muito decepcionada, ao saber dos impactos que isso causaria em sua vida. Não poderia mais tomar sol e provalvemente nem ser mãe. Em choque com a gravidade da doença, ela pensou: "morri". Mas com apoio de familares, superou os piores momentos, tem uma filha de 10 anos, tornou-se atleta, mas depende da Cloroquina para ficar bem.

Como ela, outros lúpicos que fazem uso contínuo para controlar a doença inflamatória autoimune não estão encontrando o medicamento em diversas farmácias da Capital. Associam a escassez à corrida provocada pelo discurso do presidente Jair Bolsonaro que o defende veementemente no combate à Covid-19, apesar dos médicos informarem que não existe comprovação científica de que funcione.

O lúpus não tem cura e, sem o devido tratamento, afeta diversos órgãos, como rins e cérebro, podendo levar à morte.

“É uma medicação, que nós, lúpicos, dependemos dela para sobreviver", ressalta a servidora Olívia. "É triste, porque respondem à gente com um não, não temos, como se fosse a coisa mais simples, sendo que, para nós, sim, este é o remédio que precisamos para sobreviver".

Segundo ela, mais de 70% dos lúpicos fazem uso da Cloroquina, ou seja, são pessoas que se adequaram a este tipo de medicação, que pode causar efeitos colaterais, variando de organismo para organismo. “Mas eu mesma não tenho nenhum”, diz Olívia.

Ela ressalta que os lúpicos não têm tempo de esperar o fim da pandemia, destacando ainda que não se sabe ao certo nem quando ela vai passar.

A jornalista Sandra Amorim, 52, também é lúpica e depende da Cloroquina. Suspeita que possa estar ocorrendo alguma irregularidade na venda, já que para comprá-la, no momento, é preciso, em tese, apresentar receita dupla. “O governo determinou que a compra seja em duas vias, então não dá para entender a princípio porque estaria em falta nas farmácias se agora a venda passou a ser bem controlada”, comenta.

Ela ressalta que na farmácia de alto custo do Estado tem a Cloroquina, mas nem todo mundo tem acesso e, além disso, como no mercado privado não está tendo, a demanda pode desaguar lá.

Na vida de Sandra, o lúpus chegou silencioso e causando confusão. Primeiramente, foi diagnostacada com dermatite, erroneamente. Fez duas biopsias no intervalo de 10 anos, mas não nunca pediram exames específicos para confirmar.

Devidamente diagnosticada, toma 400 mg de Cloroquina por dia, para controlocar os impactos do lúpus. Nos últimos dias, já foi a 5 farmácias e nada. “Em todas, as atendentes informaram que nem na distribuidora tem”.

Ela associa a falta do medicamento ao discurso de Bolsonaro e demais seguidores. “Desde que ele começou a falar em março que a Cloroquina é boa contra Covid-19, aumentou a procura, mas isso não tem embasamento científico forte e nós que somos lúpicos estamos tendo toda essa dificuldade para comprar".

Sandra diz que tem preocupação não somente consigo, mas outras pessoas que, comprovadamente, precisam da Cloroquina.

Ressalta que é um medicamento que exige muito cuidado. "Eu mesma  faço exames periódicos do coração, acompamhemnto semestral com oftalmologista, porque pode dar problema de visão e tem outros efeitos coleterais, vômito, diarréia, enfim", detalha, ressaltando os riscos do uso indiscriminado.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Anderson | Quarta-Feira, 03 de Junho de 2020, 12h42
    1
    0

    Faz um cadastro Nacional onde da o direito para essas pessoas e forneçam esses remédios a baixo preço ou de graça. Eles te direito adquirido.

Joelson e as traições política e familiar

joelson 400   Dos 23 vereadores pela Capital que vão à reeleição, o que mais deve enfrentar dificuldades para obter êxito nas urnas é o sargento Joelson (foto), que aproveitou a janela de março e trocou o PSC pelo Solidariedade. Primeiro, por causa da atuação pífia. Trata-se de um...

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

Morre pai do secretário da Casa Civil

Mauro Carvalho pai   Faleceu, aos 97 anos, o pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O empresário, que também emprestava o nome ao filho, Mauro Carvalho, foi vítima de um infarto nesta quinta (9). A informação foi confirmada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) que publicou nota de...

Deucimar vence Covid-19 após 20 dias

deucimar silva 400 curtinha   Após 13 dias numa unidade intensiva e mais sete se recuperando no leito de hospital, o empresário e ex-vereador pela Capital, Deucimar Silva (foto), recebeu alta médica nesta terça. Ele está curado da Covid-19. Ex-presidente da Câmara Municipal, Deucimar ficou emocionado, fez...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.