Cidades

Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 08h:37 | Atualizado: 10/02/2019, 10h:40

Militante rebate preconceito e afirma que Direitos Humanos é a defesa da sociedade

Arquivo

defensor p�blico Roberto Tadeu

Defensor público Roberto Tadeu Curvo afirma que militantes são alvo de visão distorcida

Uma pesquisa do Instituto Ipsos, divulgada em maio do ano passado, indicou que 63% dos brasileiros  se dizem favoráveis aos direitos humanos embora acreditem que são mais aplicados para beneficiar criminosos.  Enquanto isso, 21% da população se declara contrária à mera existência deles.

É neste contexto que o defensor público Roberto Tadeu Vaz Curvo, presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos, busca esclarecer  que os militantes de direitos humanos não se dedicam a defender bandidos. Segundo ele, essa é uma visão distorcida que o senso comum faz parcelas consideráveis da sociedade acreditar.

“O senso comum diz que direitos humanos são direitos de bandidos, mas isso não é verdade. Defendemos valores como solidariedade, igualdade, liberdade e justiça para todos”, afirmou Roberto Tadeu ao .  

 De acordo com Roberto Tadeu, os direitos humanos também são fundamentais para a defesa dos direitos de parcelas vulneráveis da população. Como exemplos, o defensor público cita idosos, crianças, portadores de necessidades especiais, LGBTs e outros setores que carecem de atenção do poder público.    

“São os militantes de direitos humanos  que trazem para o poder público demandas das populações em situação em vulnerabilidade. Gestores e sociedade deveriam ver com bons olhos. Estes militantes abnegados estão sinalizando os problemas que precisam ser resolvidos”, completou.

 Sobre a acusação de defender bandidos, Roberto Tadeu esclarece que mesmo as pessoas que praticam delitos e são retiradas temporariamente do convívio social têm seus direitos assegurados no Código Penal e Código de Processo Penal.  Em sua opinião, o respeito às garantias dos reeducandos contribui para que não voltem a delinquir apesar de todas as falhas no sistema prisional.

 “Mesmo perdendo a liberdade, outros direitos devem ser respeitados, como direito à saúde, educação, ao trabalho para recuperação. A pena tem duas funções: punição e evitar a reincidência”, lembrou o defensor público.

Outro fato que contribui para os ataques aos militantes de direitos humanos são os posicionamentos de figuras como o próprio presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).  Além de consolidar a carreira política com retórica contra as minorias, já apareceu em fotografia postada  pelo filho Carlos  Bolsonaro, que é vereador  pelo PSL do Rio de Jairo, segurando uma camiseta com os dizeres:  Direitos Humanos: Esterco da Vagabundagem.

Reprodução

Esterco Bolsonaro DH

Presidente Jair Bolsonaro é um dos que fazem ataques públicos aos Direitos Humanos

“Infelizmente, existem pessoas de alta projeção social e até mesmo intelectual dizendo que direitos humanos defendem bandidos e que os militantes são desocupados. Direitos humanos são necessários para os pobres, para os excluídos e para toda sociedade”, concluiu.  

  Plano Estadual

Em dezembro de 2015, Roberto Tadeu entregou ao então secretário da extinya pasta de Justiça e Direitos Humanos, o também defensor público Márcio Dôrileo, o Plano Estadual de Direitos Humanos e da Terra de Mato Grosso. Resultado de conferências estaduais, o documento apresenta  políticas para erradicação da miséria e da fome,  a preocupação com o direito à moradia e à saúde e tem o  objetivo de garantir o respeito à dignidade humana.

Entretanto, o Governo Pedro Taques (PSDB) encerrou sem que o Executivo assinasse o Plano e se comprometesse com a execução das políticas públicas propostas. Por isso, Roberto Tadeu pretende retomar o debate com a equipe do governador Mauro Mendes (DEM) ainda neste ano. Com a reforma administrativa, a Justiça foi para a pasta de Segurança Pública e os Direitos Humanos para o Trabalho e Assistência Social. 

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Jkp | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 13h13
    0
    0

    enquanto outros países se discutem sobre como melhorar o bem estar social (direitos humanos), no Brasil ainda se discute sobre o que é direitos humanos e para que serve ou para quem? É um absurdo a nossa falta de conhecimento histórico e, as vezes, sensibilidade. É preciso sair do senso comum e acordar para a realidade, que é bem mais complexa! É lógico que ninguém quer que os criminosos saiam impunes, nunca, mas se há constituído seus direitos no código penal e no processo penal, então que, assim, seja cumprido. Isso é minimamente um direito humano.

  • dog dog | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 08h22
    0
    0

    dog dog, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • GILMAR DE PAULA | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 20h19
    6
    2

    No Brasil já faz a hora em que deveria estar em pleno vigor a CARTA DOS DEVERES HUMANOS. As vítimas da bandidagem generalizada nada mais são que "descartáveis". É um choro-rô-rô danado por bandido morto! Essas "minorias" citadas não podem ter direito algum a mais que qualquer outro cidadão.

  • Manoel Silva | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 19h05
    6
    5

    Todos merecem estes direitos, sem discriminação, direitos humanos são necessários para aqueles excluído da sociedade e nos militantes fazemos em protagonismo para garantir esses direitos a quem precisa.

  • Orlandir Cavalcante | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 18h16
    4
    3

    Os detratores dos Direitos Humanos que aqui comentam citam como referência para a discussão, Bolsonaro e Datena.... kkkkkkk

  • Ilze | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 15h35
    4
    6

    É isso aí Dr. Roberto T. Vaz Curvo; muito feliz esse seu trabalho no sentido de propagar o que realmente significa os Direitos Humanos, nesse momento de cegueira social que projeta que a violÊncia se combate com violÊncia. Infelizmente há uma enorme inversão do entendimento por grande parte da sociedade quanto ao conceito e emprego desse importante tratado elaborado pela Organização das Nações Unidas no pós guerra, visando o entrelaçamento dos povos levando em consideração que a Paz se constrói apenas com observância dos direitos básicos que são inerentes a cada vida humana existente neste planeta.

  • Antonio | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 13h59
    4
    5

    Esse Portocarreiro eh um apedeuta!!! Entao defender o ser humano eh ser esquerda? Uma coisa nao tem a ver com a outra..lamentavel..va estudar, meu caro!!

  • MARCELO AUGUSTO PORTOCARRERO | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 12h56
    10
    7

    Lamentavelmente os direitos humanos passaram a ser instrumentos de ataque e não de defesa a muito tempo. Prova disso é a descarada, mas fracassada tentativa de denegrir a pessoa do Presidente Bolsonaro todas as vezes que um militanteda esquerda tem a média como palco de suas manifestações. Uma pena porque o assunto é muito importante e por isso mesmo não deve riaser tratado como plataforma para manifestação política.

  • Alexandre | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 10h06
    7
    2

    Parabéns pela objetividade e clarividência de sua posição! Direitos humanos são para tod@s o seres humanos. Se alguém exerce este direito de forma equivocada é um problema de quem assim o fez e não um problema de existir os direitos existirem. Se levarmos o debate para este lado teremos muitas contradições a serem expostas pela mau uso de institutos que também são por vezes levados ao uso inadequado.

  • Paulo | Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 09h57
    8
    3

    esse senhor. Roberto Tadeu deve estar vivendo em outro país. aqui no Brasil meu caro os valores estão invertendo a muito tempo.

Matéria(s) relacionada(s):

Cotia também quer disputar Cáceres

cotia curtinha   Surge mais um pré-candidato a prefeito de Cáceres, além dos três aliados do prefeito Francis Maris e de outros cinco pretendentes pela oposição. Trata-se de Renancildo Soares França, o Cotia (foto), filiado ao PSD. Ex-assessor do ex-federal Pedro Henry, do ex-vice-governador...

5 ensaiam em Cáceres pela oposição

tulio fontes curtinha   Enquanto três tucanos da base do prefeito Francis vivem expectativa por candidatura pelo palanque situacionista em Cáceres, grupos de oposição se movimentam para lançar nomes competitivos. O advogado e ex-prefeito por dois mandatos Túlio Fontes (foto), do PV, demonstra certo...

Base de Francis, Júnior e divergências

eliene liberado curtinha   O prefeito de Cáceres Francis Maris, no segundo mandato e, portanto, fora do projeto majoritário de 2020, não esconde mais de ninguém que o nome preferencial para a disputa à sucessão é do seu secretário de Turismo, Júnior Trindade. E isso não tem...

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.