Cidades

Sábado, 15 de Agosto de 2020, 14h:06 | Atualizado: 17/08/2020, 08h:26

LÉLIS

Abordado, dono da peixaria se irrita com fiscais e chama prefeito de "Paletó" vídeo

peixaria lélis fiscais da prefeitura

Um vídeo publicado no Twitter viraliza desde a noite desta sexta (14) na Capital. O dono da Peixaria Lélis, o Lélis Fonseca, aparece irritado, reagindo de forma inconformada à notificação registrada por fiscais da prefeitura de Cuiabá.

Durante a filmagem, o proprietário do local afirma que "precisa trabalhar", mas também enfatiza que a ação dos fiscais é praticada apenas contra adversários do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).  

Visivelmente transtornado com a abordagem, ainda diz que as cadeiras na calçada nunca estiveram ali durante 13 anos de existência do restaurante, mas que ele havia posto algumas neste período de pandemia. "Eu tenho que trabalhar, eu não ponho dinheiro no bolso do paletó não", diz o empresário.

A reportagem entrou em contato com ele que argumentou que se exaltou porque estava inconformado com a abordagem da prefeitura, que o notificou pelas mesas e cadeiras postas na calçada, mas que do outro lado da rua existem oito baguncinhas sem nenhum alvará e também restaurantes próximos ao dele toda sexta fecham não apenas a calçada, mas a rua.

"Eles vieram com truculência, falando para as pessoas levantarem, como se fossem prender bandidos da milícia. Eram dois carros da polícia, dois da prefeitura às 21h", relata.

Lélis afirma que sua documentação está em dia e que retirou as seis mesas que estavam na calçada, mas que considera a abordagem uma perseguição política. "Desde que declarei meu apoio ao Mauro Mendes e isso chegou até a prefeitura, estão reagindo assim", reclama.

Ele afirmou já estar em contato com seu advogado.

Veja vídeo

 

Às 15h30 - Prefeitura emite nota informando que os fiscais registram BO

Confira nota na íntegra:

Na noite de sexta-feira (14), por volta de 21h a 21h30, os agentes de regulação e fiscalização da Secretaria de Ordem Pública, juntamente com agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana e policiais militares, realizavam ações da Operação Integrada de Prevenção à Covid-19 na região da Avenida Lavapés, onde havia cinco trailers de lanches funcionando sem o Termo de Permissão de Uso (TPU) e com consumo de alimentos no local, o que é proibido, por conta do momento de pandemia. Os vendedores ambulantes foram orientados pelos fiscais sobre os decretos municipais e notificados. Todos obedeceram as recomendações e retiraram as mesas da praça. Durante a fiscalização, um popular denunciou que a peixaria na esquina também estava com tenda e mesas na via pública. Diante disso, os fiscais também foram até lá para notificar o proprietário, já que ele também não possui o TPU para uso da via pública com fim comercial. Este, visivelmente alterado, desacatou os agentes públicos e passou a insultá-los com palavrões e ofensas. Ele também se negou a assinar o termo de notificação. No restaurante, também foi constatado que todas as mesas estavam cheias de clientes e muitos sem máscara. Como é de praxe, os fiscais falaram sobre os riscos à saúde devido à pandemia de Covid-19 e fizeram a mesma abordagem em outros bares da região. Diante da postura agressiva do dono de restaurante, os fiscais ainda lavraram um boletim de ocorrência contra o mesmo, após o trabalho de fiscalização.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Luiz Imperial | Segunda-Feira, 17 de Agosto de 2020, 11h03
    1
    3

    Se a fiscalização é assim imparcial, poruq sempre ignoram as mesas e cadeiras na calçada do Chopão? Que aliás é rota para a Lelis, será que os fiscais notificaram o Chopão quando passaram em frente a caminho da Lelis peixaria? Porque essa vista grossa?

  • Bruno Silveira | Domingo, 16 de Agosto de 2020, 09h10
    9
    4

    Esse Lélis às vezes chega a ser arrogante no trato com as pessoas. Imaginem nessa situação. Não tenho nada contra o mesmo, mas que ele parece ser muito auto-sufiente e procurar levar vantagem no que faz isso não há dúvida.

  • Lígia | Domingo, 16 de Agosto de 2020, 07h09
    8
    11

    Todo meu apoio ao empresário!!!!

  • Eduardo | Domingo, 16 de Agosto de 2020, 00h13
    15
    2

    Quem conhece esse Lélis sabe, ele é um ......

  • Tem q valer para todos | Sábado, 15 de Agosto de 2020, 21h47
    11
    2

    Então terá que tirar as cadeiras dos lanches de rua que ocupam diversas calçadas na cidade.

  • Curioso | Sábado, 15 de Agosto de 2020, 20h30
    22
    8

    Se tá descumprindo as regras, se tá tendo aglomeração.... a fiscalização e a lei é para todos. O peixe é bom, mas não está acima da lei Rapaz, se enxergue e cumpra a lei como todos!!!

  • Daniel | Sábado, 15 de Agosto de 2020, 17h54
    21
    5

    A¥ Lei foi criada para todos. Cadeiras e mesas nas calçadas SEMPRE foram proibidos, então não tem mi mi mi. Se notificou o Zé, João, tem q notificar esse senhor Lelis. Será que ele se acha a última bolacha do pacote?

  • R. Rodrigues | Sábado, 15 de Agosto de 2020, 17h27
    18
    2

    Não sabia que seu apoio tinha tanto peso!!! Capaz de eleger o próximo presidente americano.

  • A Fábio | Sábado, 15 de Agosto de 2020, 15h42
    18
    8

    Lelis Fonseca até semana passada senhor estava Indo secretaria saúde de Cuiabá oferecendo Totem de álcool gel pelo jeito rendeu metropolitano do governo estado vendeu lá seu cara pálida ...

  • Ze da roça | Sábado, 15 de Agosto de 2020, 15h33
    8
    34

    ESTÁ ACONTECENDO UMA INVERSÃO DE VALORES COMO PODE O MUNICIPIO AGIR DESSA MANDAR FISCAL COM POLICIAL MULTAR UM EMPRESÁRIO OU SEJA, O SALÁRIO DO POLICIAL DO FISCAL E DO PREFEITO É PAGO PELO IMPOSTO RECOLHIDO DESSE EMPRESÁRIO ENTÃO COMO O FUNCIONÁRIO IR MULTAR ATRAPALHARATRAPALHAR O PATRÃO

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.