Cidades

Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 11h:19 | Atualizado: 14/01/2020, 08h:19

EDUCAÇÃO

Nilo Povóas fecha em fevereiro e Seduc lista outras escolas em extinção - vídeo

Nilo P�voas

Escola Nilo Póvoas, no Centro de Cuiabá, completa, em 2020, 50 anos de serviços prestados

Está confirmado. Após 50 anos de funcionamento, a Escola Estadual Nilo Povóas vai fechar as portas em fevereiro deste ano, logo depois do fim do ano letivo de 2019, que atrasou devido à greve. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Em entrevista ao , a secretária Marioneide Kliemaschewsk aponta, como motivo para estes fechamentos, falta de alunos e otimização dos espaços das escolas. A Seduc estuda o fechamento de outras escolas na Capital e interior.

O motivo do fechamento da Nilo Póvoas foi o baixo número de alunos. Segundo a Seduc, a unidade tem capacidade para mil estudantes, no entanto, atualmente, tem apenas cerca de 130 em tempo integral. Alunos, professores e servidores serão remanejados para a Escola Estadual Antônio Epaminondas, no bairro Lixeira.

Já o Epaminondas atende atualmente, em média, 200 alunos. O prédio tem capacidade para 700 alunos. Além do Ensino Médio em tempo integral, a unidade vai oferecer os três últimos anos do Ensino Fundamental, o 7º, 8º e 9º anos.

Para o ano letivo de 2020, a Nilo Povóas não receberá mais matrículas. A medida, porém, desagrada o corpo estudantil. Na última quinta (9), eles foram até o Centro da Capital protestar contra o fechamento sob gritos de “Nilo Vivo!”. No dia do protesto, a secretária Edna Bueno chegou a argumentar que, por ser integral, a escola opera com metade da capacidade e que muitos estudantes pedem transferência para ajudar a família, seja com trabalho ou em casa.

Rodinei Crescêncio

Marioneide Kliemaschewsk

Secretária Marioneide Kliemaschewsk alega que é preciso estratégia e foco em resultados

"Necessidade real"

Para Marioneide Kliemaschewsk, gestora atual da Seduc, as decisões de criação e abertura de novas escolas estaduais foram tomadas de uma forma muito política. "Hoje, a nossa gestão é com foco no resultado", comenta em entrevista ao . Aponta que, além de planejamento, a criação de novas unidades escolares deve ser baseada em uma demanda real.

Mato Grosso tem 768 escolas e, conforme adiantado pelo , 400 delas precisam de algum tipo de intervenção, mas apenas 95 estão em fase de obras, que podem levar até 4 anos para serem concluídas. Mas, apesar das reformas, a secretária revelou que muitas escolas estão sofrendo com o esvaziamento de alunos.

Para exemplificar, ela cita duas escolas em Barão de Melgaço que serão fechadas ainda neste ano. O motivo é a falta de alunos suficientes para atender ambas as unidades, que também enfrentam problemas graves de infraestrutura. A solução foi abrir uma terceira nova unidade para que os estudantes das duas primeiras sejam transferidas para ela.

Temos escolas hoje que estão ociosas

Secretária Marioneide Kliemaschewsk

Marioneide aponta que novas escolas somente serão abertas se houver demanda de alunos e "necessidade real de construção". "Nós temos escolas hoje que estão ociosas. A demanda do Estado vem decrescente por que estamos passando por uma transição demográfica muito grande. O número de matrículas vem caindo".

Explica que o motivo principal é das famílias, que optaram por ter menos filhos. "Então isso faz com que as demandas por matrícula tenham um decréscimo. Baseado nisso, a gente está fazendo o que nós chamamos de redimensionamento escolar, reorganizando o estado de Mato Grosso para verificar, de fato, onde é que a gente precisa construir escola".

Segundo a secretária, o trabalho de definição de fechamento das escolas está sendo feito "de uma forma muito técnica". Prefere nem utilizar a palavra fechamento, mas "otimização do espaços públicos". Isto por que, como Mato Grosso não consegue completar a demanda, otimizá-los resultaria em economia para o Governo e investir na infraestrutura das já existentes.

No vídeo a seguir, Marioneide traz exemplos de casos de escolas que não conseguem completar seus quadros de alunos em que chega a citar o Nilo Povoas, como um dos casos.

Veja vídeo

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Percioosta | Domingo, 08 de Março de 2020, 19h09
    0
    0

    Esse governo é um exterminador de delegacias e escolas públicas um atraso pra qualquer povo! Um escariote!

  • Antonio Cabral | Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020, 12h12
    5
    1

    Só uma pergunta a ilustre secretaria de educação por que não cede esse espaço ao governo federal para que seja implantado umas das escolas militares séria mais e isso seria mais coreto E talvez acreditaremos na tal otimização do espaço E só lembrando que existe sim um demanda por falta de vagas E por que fechar escolas com tradição o ensino e manter outras que ainda estão caminhando

  • Zely Mar | Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020, 08h59
    9
    0

    Estou impressionada com a"falta de alunos". Se não há alunos então por que o governo está gastando com construção de novas escolas? Pôr que não foi feito uma consulta pública antes?

  • Marcos jose | Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 20h28
    7
    1

    Lamento. Ainda tenho boas lembranças dos Jogos estudantis, onde jogos de algumas modalidades eram realizadas na quadra de esportes do Nilo Povoar. Ainda me lembro da primeira vez que lá pisei. Importante p governo Estado informar o que será feito do espaço.

  • Alexandre da Silva | Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 14h10
    4
    2

    Vao fechar a escola para que o pessoal não se de um lá para fazer ato de greve. Mas o governador esquece que temos o liceu e o médici.

  • JORGE LUIZ | Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 13h34
    21
    2

    SÓ UMA PERGUNTA A ESSA SECRETÁRIA, O QUE A SEDUC E O ESTADO IRÃO FAZER COM O ESPAÇO? DEIXARÃO PARA OS NOIADOS QUE VIVEM NO CENTRO OCUPAREM O ESPAÇO TAL QUAL OCORREU COM A ESCOLA MACHADO NEVES NO BAIRRO COHAB NOVA? E OUTRA, POR QUE NÃO TRANSFERIRAM OS ALUNOS E PROFESSORES DO ANTONIO EPAMINONDAS PARA LÁ, SENDO QUE O ESPAÇO DO NILO PÓVOAS É MAIOR. ISSO QUE É PLANEJAMENTO

Licença da PRF para disputar eleição

Arthur Nogueira_400_curtinha   As eleições municipais e ao Senado continuam inflacionando o número de pré-candidatos. O ex-superintendente da PRF, Arthur Nogueira (foto), anunciou que se afastou das atividades policiais para colocar o seu nome à disposição da Rede para concorrer a vaga da senadora...

Possível recuo de Fábio pra prefeito

fabio garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal, primeiro-suplente do senador Jayme e presidente estadual do DEM, Fábio Garcia (foto), faz mistério sobre encarar ou não a corrida pela Prefeitura de Cuiabá. Empurrou a decisão para a próxima semana, sem precisar data e horário. O dirigente do...

Fórum aponta traição de 3 deputados

joao batista 400 curtinha   Fórum Sindical está na bronca com os deputados que aprovaram a reforma da Previdência, mas voltam seus canhões com mais força contra 3 deles: João Batista (ex-presidente do Sindispen), Delegado Claudinei e Faissal Calil. Em nota, o Fórum dispara que se elegeram com os votos...

Vereadora cacerense vira opção à vice

valdeniria 400 curtinha caceres   Em Cáceres, a vereadora de cinco mandatos Valdeniria Dutra Ferreira (foto), do PSC, está sendo cortejada pelos principais pré-candidatos a prefeito. Todos querem-na de vice da chapa. Até Paulo Donizete, que entrou na disputa majoritária apoiado pelo prefeito Francis Maris, passou...

Selma deve mesmo deixar o Podemos

selma arruda 400 curtinha   Para evitar um novo pedido de expulsão do Podemos, Selma Arruda dá sinais de que deixará o partido nos próximos dias. A ex-senadora, que preside o Podemos de Cuiabá, foi "convidada" a deixar a sigla após demonstrar resistência em apoiar a pré-candidatura do deputado...

Arco de alianças define vice de Eliene

eliene liberato 400 curtinha   A professora e vice-prefeita de Cáceres, Eliene Liberato (foto), pré-candidata do PSB à sucessão municipal, disse que a definição do nome para vice de sua chapa só sairá na pré-convenção. Até lá, o amplo arco de alianças...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.