Cidades

Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 06h:15 | Atualizado: 08/04/2021, 13h:42

ANIVERSÁRIO

Nos 302 anos, cuiabanos esperam vacina e sonham retomar tradições do passado

Rodinei Crescêncio

cuiab� 302 anos

Entre às características que mais descrevem o povo cuiabano, estão a receptividade e o gosto por festas. Ambas, com a pandemia, foram distanciadas - fazendo com que este 8 de abril, aniversário de 302 anos de fundação da cidade, seja permeado por reflexões que apontam rumos diferentes. É comum que nessa data, todos os anos, reportagens façam um "tour" ao passado, busquem algum acontecimento marcante ou até personagens que tenham relevância pra história. No entanto, diante do que se vive no último ano, temos pela frente um capítulo inédito ainda cheio de dúvidas, mas também de esperança.

Vou pensar em novos projetos, onde não é proibido o aconchego. Quero ser triavô

Gabriel Novis

Às coisas que, antes pareciam básicas para maior parte da população, como estar com saúde ou com a família, tornam-se fundamentais. Sentar na porta de casa, fazer um almoço com peixada ou Maria Izabel em família ou ir pra um baile com muita música ao vivo tocando um rasqueado, não são mais relevantes que um desejo em comum, a vacina.

Gabriel Novis, 86 anos, primeiro reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que é cuiabano nascido em uma casa localizada na rua de Baixo, centro histórico da Capital, tem lembranças dos "tempos cívicos", quando datas como essa eram comemoradas com certo tradicionalismo e desfiles nas ruas. Ele aguarda, ansioso e isolado, a segunda dose da vacina AstraZênica. "Estudei na infância em um local chamado Escola Modelo Barão de Melgaço. Naquela época, esse era o feriado mais esperado. Todas as crianças tinham entre 6 e 8 anos, nessa data nós marchávamos uniformizados", recorda.

Arquivo Pessoal

Gabriel Novis reflete sobre evolu��o da medicina e espera ansioso pela segunda dose da vacina. Ele nutre esperan�a de dias melhores

Gabriel Novis em momentos de felicidade com a família. Ele reflete sobre evolução da medicina, espera por 2ª dose da vacina e mantém a esperança

Aos 14 anos, ele se mudou para um Colégio Salesiano, na época, conhecido como colégio dos padres. Por lá, fez parte de uma fanfarra ao tocar o instrumento surdo. Novis, que também é médico, conta que viveu em uma época em que não haviam antibióticos ou muitos tipos de vacinas. "Sobrevivi às infecções, paralisia infantil e viroses da infância. Como médico, nunca vi uma situação como essa que vivemos. A vacina hoje é a única esperança que temos de dias melhores e uma vida mais longa", pontua.

Capítulo da história

Pedro F�lix

Historiador Pedro Félix reflete que cuiabanos querem escrever a história da vacina

Essa, talvez, seja a personagem histórica e também "heroína" mais sonhada para se contar neste capítulo da história, pelo menos, no ponto de vista do historiador Pedro Félix. "Procuramos personagens, como se eles fossem os salvadores da história. Até que ponto esse tipo de personagem, seja o antigo ou o atual, pode nos salvar? Um personagem que está na cabeça de todo mundo, principalmente os de mais idade, como eu, e é a vacina", comenta.

Para Félix, em um cenário político deturpado e que os cuiabanos estão sofrendo às consequências disso, é preciso avaliar em como o mundo procede para que às pessoas reformulem suas vidas diante da nova realidade. "Não é o momento de pensar Cuiabá como centro, mas na globalização", argumenta.

Novis, ainda nostálgico, compartilha foto de familiares e, mesmo que isolado, saudoso dos tempos que não voltam mais - faz uma projeção do futuro. Em um destino que talvez, com muita gastronomia cuiabana, musicalidade e família reunida, seja possível reaviver momentos em datas que possam ser comemoradas. Ele espera passar intacto pelo vírus. "Vou pensar em novos projetos, onde não é proibido o aconchego. Quero ser triavô", finaliza.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Dra Amanda Aguiar | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 09h37
    1
    3

    Bem feito pra cuiabanos que votaram no Bolsonaro e estamos em último lugar da vacinação pois Bolsonaro está se lixando com vcs. Adoroooo.

  • Lucas | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 09h29
    3
    0

    Com mais de 2 mil Cuiabanos mortos pela Covid-19 e sabendo que ha cidades mais populosa no Brasil, onde morreram menos pessoas pelo mesmo vírus, não tem muito o que se comemorar. A falta de planejamento, organização e responsabilidade, com relação a vacina, seja a nível municipal, estadual e principalmente federal é absurdo. De todo modo, parabéns minha querida Cuiabá!!

Mauro, desgastes e projeto à reeleição

mauro mendes curtinha   Não há como negar que o governo Mauro Mendes (foto) enfrenta forte desgaste por causa das medidas restritivas de combate à Covid e, principalmente, devido à exigência da sociedade de maior investimento e planejamento na Saúde. Por mais que o Executivo divulgue feitos e liste...

Thiago, respaldo da igreja e reeleição

thiago silva _curtinha_400   O deputado estadual Thiago Silva (foto) começa a labuta pela reeleição e não terá uma tarefa fácil pela frente. Thiago faz parte do grupo da Assembleia de Deus, que sempre prioriza o colega de Parlamento Sebastião Rezende, que vai tentar o sexto mandato. Curiosamente,...

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...