Cidades

Domingo, 03 de Abril de 2011, 11h:00 | Atualizado: 03/04/2011, 11h:42

Várzea Grande

"Operação Caça-Fantasma" feita por Madureira ganha destaque nacional

"Operação Caça-Fantasma" de Madureira ganha destaque nacional

João Madureira     O método utilizado pelo prefeito tampão de Várzea Grande, João Madureira (PSC), para identificar funcionários fantasmas na prefeitura foi exibida pelo Jonal Nacional deste sábado (2).

      Madureira determinou que cada servidor fosse pessoalmente assinar o contra-cheque referente ao salário deste mês, o que provocou uma extensa fila de funcionários públicos em frente ao Paço Couto Magalhães. “No primeiro dia sabíamos que tinha alguma coisa, porque o gasto era muito”, declarou Madureira em entrevista. “É uma verdadeira operação caça-fantasmas”, destacou.

      Ao RDNews, na última quinta (31), o prefeito tampão afirmou que as medidas drásticas estão sendo tomadas para que Várzea Grande saia do caos adminstrativo deixado pelo prefeito afastado, Murilo Domingos (PR).

     Desde que assumiu o comando do município, há um mês, Madureira vem denunciando a existência de funcionários fantasmas entre os 6,5 mil servidores da prefeitura. Chegou a apontar outros abusos como o caso de uma auxiliar de limpeza que recebia um salário de aproximadamente R$ 9 mil. Com pouco mais de uma semana no cargo, demitiu quase 400 servidores comissionados e dias depois, recontratou quase metade deles.

Madureira quer rastrar marajás

     Agora, para constatar a existência de servidores que recebem sem trabalhar, decidiu realizar o pagamento por meio de cheques, fazendo com que cada funcionário compareça pessoalmente ao Paço Couto Magalhães para assinar o contra-cheque e, assim, identitificá-los um por um. A medida, no entanto, desagradou os trabalhadores, que tiveram que enfrentar a longa fila. “Nós estamos sem almoçar, isso é desrespeito com o servidor público”, desabafou a auxiliar de serviços Lucilene Godói à reportagem do Jornal Nacional.

     Insatisfeito, o sindicato dos professores de Várzea Grande vai recorrer à Justiça para suspender a medida. “A primeira providência é fazer uma auditoria e enquadrar o secretário que esteja cometendo crime, não existe fantasma que entra para folha de pagamento sem autorização do chefe maior", informou a presidente do sindicato, Maria Aparecida Cortez.

-----------------------------------
Veja a íntegra da reportagem 

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Jedae | Segunda-Feira, 04 de Abril de 2011, 22h49
    0
    0

    Madureira the kid, o gatilho mais rapido do oeste. Isso ai é um tremendo fanfarrão. Luzes no caboclo!

  • dr Aprigio Alves | Segunda-Feira, 04 de Abril de 2011, 16h32
    0
    0

    menos, Madureira, menos. como e grande a vontade de aparecer. os vereadores estao fazendo tanta coisa errada, que ja estou ate com saudades do MURILO. JA QUE VCS qtanto falam em fantasma, por que e que o Madureira nao anunciou aos quatro ventos que a mae do MANINHO Barros era a maior fantasmona da VG desde o governo Julio Campos?

  • EGIDIO | Segunda-Feira, 04 de Abril de 2011, 01h37
    0
    0

    NÃO SEI PORQUE, MAS NÃO CONSIGO ACREDITAR NESSA FIGURA. PARA MIM, NÃO QUE EU ACHE MURILLO DOMINGOS E EQUIPE HONESTOS E COMPETENTES, MAS ESSE AÍ QUERENDO APARECER MORALISTA, NADA MAIS É QUE UM BONECO(MARIONETE) DOS AUTORITÁRIOS CORONEIS JAIME E JULIO CAMPOS QUE PERDERAM O CURRAL ELEITORAL.

  • charles | Domingo, 03 de Abril de 2011, 13h58
    0
    0

    Prefeito ! Sua idéia de moralizacão é legal... mas; temos outros mecanismos modernos de fazer recadastramento de servidores. Procure uma Instituicão financeira séria que faz todo este trabalho para a Prefeitura. O Trabalho da Prefeitura se limitaria a avisar todos os seus servidores de que cada um deles precisaria procurar determinada instituicao para se recadastras no prazo máximo de 30 dias por exemplo. Passado este tempo a Prefeitura baixa o arquivo de retorno das informacoes e teoricamente..."suspende os proventos"dos servidores faltosos. Esse negócio de cheque e assinatura de contracheque não se aplica muito dos dias de hoje ! Mas que a sua decisão é elogiável isso é !!!

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...