Cidades

Domingo, 13 de Setembro de 2015, 09h:02 | Atualizado: 13/09/2015, 09h:05

Barra do Garças

Prefeito garante que crise ainda não chegou em Barra, mas está em alerta


De Barra do Garças

Rodinei Crescêncio

beto farias barra

Prefeito Roberto Farias garante que crise ainda não chegou em Barra

A crise ainda não bateu à porta da Prefeitura de Barra do Garças, mas o sinal de alerta está ligado. O prefeito Roberto Farias (PMDB), mostrou-se preocupado com os desdobramentos da política econômica do país e com os reflexos negativos na maioria dos municípios brasileiros. Segundo ele, a situação está sob controle, porém, não descarta o que chamou de “remédio amargo” em caso de agravamento.

O peemedebista ressalta que Barra do Garças vive um quadro atípico em relação a outras cidades devido aos investimentos que vem recebendo nos últimos dois anos e oito meses, o que tem ‘espantado’ os efeitos da crise econômica. “A diversificação da nossa economia tem colaborado para mantermos esse equilíbrio, embora tenhamos que admitir que desde 2013 adotamos medidas para que pudéssemos sobreviver à herança que tínhamos recebido”, destaca.

Beto Farias afirma que herdou uma prefeitura inchada pela convocação de 500 novos funcionários e pelo reajuste salarial de 16% concedido aos servidores no apagar das luzes da gestão anterior. “Reorganizamos a casa e é isso que está permitindo o enfrentamento desta crise”, diz.

Conforme Beto, por enquanto, ainda não há risco de demissões ou atraso da folha de pagamento, pois, considera que a prefeitura cumpre o que determina Lei de Responsabilidade Fiscal. “Vamos fazer de tudo para mantermos nosso quadro, mas não descartamos medidas drásticas em caso de eventualidades”, assinala.

Repasses

Mesmo otimista, o prefeito de Barra do Garças mostra-se preocupado com a redução acentuada do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e do ICMS. Ele já tem conhecimento que o repasse deste dia 10 vem aquém do esperado. “Se continuar assim, teremos que tomar medidas para a manutenção dos programas sociais que valorizam a pessoa carente e os idosos”, acentua.

Segundo Roberto Farias, o município vem mantendo esses programas quase que com recursos próprios. “Os repasses do governo federal estão sofrendo constantes atrasos, mas mesmo assim, estamos mantendo a nossa política social de valorização do ser humano, além de mantermos os investimentos na educação e na saúde para levarmos qualidade de vida à população”, salienta.

Investimentos

Os investimentos que Barra do Garças recebe com a implantação de grandes empresas, o que torna a cidade principal pólo comercial da região leste de Mato Grosso, de acordo com o prefeito, tem efeito positivo anticrise, pois gera emprego e renda ao município.

 “Uma grande rede de materiais de construção, com lojas espalhadas em todo o estado, comemora os números positivos alcançados na cidade e assim vivem outros segmentos. Se vivêssemos atrelados apenas a soja nosso quadro seria outro”, diz, apontando que a aplicação de recursos do estado, federal e do município em grandes obras tem sido um atenuante para manter a economia aquecida no município.

Roberto Farias afirma também que nesse momento de crise não tem se acanhado em ir à Cuiabá e Brasília em busca de recursos, mesmo sabendo das dificuldades para alocá-los. “Se não corrermos atrás, aí é que a situação piora de vez. Tenho procurado a todos em busca de auxílio, deputados, senadores, governador e ao vice-presidente da República”, faz questão de dizer.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • funcionario Barra Feliz | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2015, 10h50
    1
    0

    É estranho, mas já se passaram cinco meses da data base dos funcionários da prefeitura e ninguém comenta nada. Com a inflação oscilando em 9%, crise nacional,aumento de gás,energia,água , cesta básica etc , mas ninguém comenta nada sobre a realidade dos funcionário da prefeitura. A verdade é uma só: TEM SERVIDOR PASSANDO FOME! Povo de Barra do Garças acorde! A atual gestão não tem sensibilidade, o servidor municipal está passando fome juntamente com seus familiares trocando o gás pela lenha, muito não tem o que comer sem crédito no comércio para comprar um cibazol. Na seqüência segue a realidade mensal de um funcionário que vive com baixo salário e sem reajuste a mais de três anos! O funcionário recebe um salário mínimo, descontando o Barra previ, empréstimo consignado na CAIXA ECONOMICA, ASPM,sindicato, BMG , BANCO DO BRASIL, BONSUCESSO e no PANAMERICANO seu salário foi reduzido para R$ 120,40, achando pouco, o Banco do Brasil ,em 2014 , descontou o 13 º juntamente no dia do pagamento do mês de dezembro ,neste caso passado despercebido por todos , muito servidores passaram o natal na miséria! Pior que o prefeito não paga o que é devido ao servidor e ainda diz que está sensível aos problemas dos servidores Municipais de Barra do Garças.

  • Gerson | Segunda-Feira, 14 de Setembro de 2015, 10h36
    3
    0

    Pagar em dia é obrigação,não é favor!Fora Farias!!!!!

  • Ivete Santiago De Lima | Domingo, 13 de Setembro de 2015, 21h00
    2
    0

    Apertem o cinto funcionário se esse cara ganhar novamente mais quatro anos de Taca e arrojo salarial pessoal da Educação e Saúde ,mais a corja de puxa saco e DAS continua.vamos enxugar a secretária reduzir de 19 para 10 ,só assim vai sobrar aumento fuincionário da prefeitura,por isso acrise não chegou ,corta os comissionados e DAS.

  • Maria Gonçalves | Domingo, 13 de Setembro de 2015, 19h42
    0
    1

    Está pagando dentro do mês , parabéns prefeito, não adianta aumentar os salários e não pagar como outros fizeram e agora os próprios funcionários tão sentindo na pele, pra desespero da oposição que vê o Município andando quando antes estava parado, parabéns, não fosse a crise Barra teria crescido ainda mais, continue aplicando os recursos com resposablidade

  • Henrique dias | Domingo, 13 de Setembro de 2015, 18h16
    2
    0

    É mesmo a crise não chegou até a prefeitura, mas para quem depende dela sim, pois os professores que ele cortou o salário e o pessoal da saúde que estão a ver navio também não, ma os mais de 400 DAS também não deve ter atingido não, quero ver até quando ele vai falar que é culpa do seu antecessor ou seu tio mesmo, pois enquanto barra do garças, ficar nas mãos dos farias não vamos a lugar nenhum, só nossos filhos que iram cada vez mais ter que sair para outros centros e eles como ele memso disse a crise ainda não atingiu a velha viuva. FORA FARIAS E SUA CORJA TUDO JUNTO!!!!!!!!!!

  • Raquel P. | Domingo, 13 de Setembro de 2015, 14h50
    0
    0

    Raquel P., Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • @gnello | Domingo, 13 de Setembro de 2015, 14h45
    3
    0

    NOS TRÊS PRIMEIRO ANOS DE DESGOVERNO DESSE CABRA MACHO A DESCULPA FOI: PEGAMOS A CASA ENGESSADA POR CULPA DO WANDERLEI E BLA BLA BLA....AGORA A DESCULPA SERA CULPA DA CRISE NACIONAL....FUNCIONÁRIOS APERTEM O CINTO PORQUE VEM ARROXO NA PREFEITURA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

"Cenário apocalíptico" e respiradores

z� do patio 400 curtinha   Um mês depois do escândalo sobre a compra e pagamento de quase R$ 4 milhões por 22 respiradores falsificados, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, tomou duas decisões, mas nenhuma delas no sentido de investigar eventuais falhas de servidor da...

Binotti, a popularidade e a oposição

luiz binotti 400 curtinha   O grupo político do hoje vice-governador Otaviano Pivetta, que comandou Lucas do Rio Verde por mais de duas décadas, terá dificuldades para reconquistar o comando local no pleito deste ano. O pré-candidato Marino Franz, que foi vice de Pivetta e depois prefeito, será o...

Um mês no Senado e com um projeto

carlos favaro 400 curtinha   Em um mês como senador, Carlos Fávaro (foto), oficialmente com 12 assessores, por enquanto, fez dois pronunciamentos da tribuna, não atua na relatoria de nenhuma propositura e apresentou um projeto, justamente o que pede socorro financeiro a um dos setores do agronegócio, o algodoeiro. Na...

Desagregador luta pra retornar à Ager

fabio calmon 400   Fábio Calmon (foto), que foi adjunto da Sinfra no Governo Taques e depois nomeado presidente da Ager-MT, não desiste da Agência, mesmo sabendo que ali se tornou uma pessoa non grata por uma série de situações. Foi carimbado de incompetente, burocrata, arrogante e desagregador. O governador...

Oportunismo e na defesa de Bolsonaro

niuan ribeiro curtinha 400   Niuan Ribeiro (foto), presidente do Podemos em MT, agora virou defensor do Governo Bolsonaro. Eis o que o vice-prefeito de Cuiabá escreveu no Instagram, em postagem acompanhada de sua foto, sobre o conteúdo da reunião ministerial de 22 de abril que expôs várias faces do governo. "Apesar...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.