Cidades

Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018, 09h:00 | Atualizado: 31/05/2018, 11h:47

desobstrução

Pró-intervenção, caminhoneiro é ferido e se diz decepcionado com Exército - ouça

O caminhoneiro Carlos Augusto Mantela, um dos feridos durante conflito entre manifestantes e o Exército no final da tarde desta terça (29) no Distrito Industrial, em Cuiabá, se diz desapontado com os militares. Isso porque ele é um dos que defendiam a queda do presidente da República Michel Temer e que houvesse intervenção no país. “A decepção é tão grande que vou precisar de horas para poder entrar no meu caminhão e continuar minha jornada”, disse ao .

Caminhoneiro há 36 anos, ele foi ferido por um disparo de bala de borracha. “Nosso sonho era tirar esse governo corrupto que nada tem feito para a nação. Estamos aqui há 10 dias é muito sofrimento e até agora nada foi resolvido”, reclama. O motorista, bastante abalado, aceitou dar entrevista, mas não permitiu que fosse fotografado.

Ilustração

caminhoneiro bala de borracha

 Um dos caminhoneiros feridos por bala de borracha durante ação do Exército no Distrito Industrial. Grupo está decepcionado com a postura dos militares 

Eles não deram conversa nenhuma, foram jogando spray de pimenta e atirando

De acordo com Mantela, o grupo esperava que os militares apoiassem o movimento intervencionista, mas, o que ele vivenciou foi o oposto. “Eles chegaram aqui escoltando alguns veículos, dissemos que estamos no movimento, mas eles não deram conversa nenhuma, foram jogando spray de pimenta e atirando. Vários tiros na população que se encontra na beira da pista”, revelou magoado.

Ontem, após bloqueio da pista, as forças federais passaram a utilizar gás lacrimogêneo e balas de borracha para liberar a rodovia. Manifestantes chegaram a cantar o hino nacional pouco antes da ação mais forte do Exército e PRF.

O caminhoneiro não admite que o grupo deixará de pedir a intervenção militar, mas questiona a utilidade do Exército. “O sonho de todo brasileiro é se sentir apoiado. Se o governo não está bem podemos mostrar nossa insatisfação para o exército tomar alguma atitude, mas dessa vez parece que não tá dando certo, eles não aparecem e quando aparecem agridem a gente”, avalia.

Ouça abaixo

Decepcionado, ele diz que a população está refém da situação e que não tem mais o que fazer ou a quem recorrer. “Esse país tem tudo para ser o mais rico do mundo, mas vamos ter que continuar de cabeça baixa, sendo lesados por corruptos que estão no poder e o Exército não aparece. Para que o Exército brasileiro serve?”.

Apesar dos relatos, o superintendente da PRF Aristóteles Cadidé nega que houve confronto nas ações. “Houve apenas uso de força moderada”, ressalta. Ainda segundo ele, o grupo radical era pequeno e a atuação do exército foi rápida.

Postar um novo comentário

Comentários (45)

  • Cadelos Nhonhots | Domingo, 10 de Junho de 2018, 08h09
    0
    0

    O cara pede a ditadura, faz greve, leva bala e se diz decepcionado. Não entendo o que ele queria. Acho que ele queria rola, era outra prática comum dos torturadores...

  • Pedro João | Segunda-Feira, 04 de Junho de 2018, 00h37
    2
    0

    Com todo respeito, esse MOTORISTA merecia uma BOLSA ESTUDO do governo, quem sabe assim parava de defender IDIOTICES como essa da INTERVENÇÃO MILITAR.

  • Jango | Domingo, 03 de Junho de 2018, 16h15
    2
    0

    Intervenção Militar ou não! tem que ver que qualquer regime é constituído por homens e se o mesmo não tiver principio vai dar mesma ou pior até, corrupção não é feito ou redigido por nenhum partido ou regime e sim por homens que só sabem olhar o próprio umbigo, então o que se tem que mudar é tirar os super poderes dados a políticos e demais autoridades, tirar foro privilegiado, aposentadoria compulsória de magistrados, rever o super poder delegado aos Supremos etc... se existe uma Constituinte onde todos são iguais, que sejamos iguais mas não nivelando por baixo e sim por cima, porque que a pessoa que estuda e comete contravenção, delito ou crime qualquer tem direito a cela especial? sendo que são conhecedores da LEI?

  • Fernando Oliveira | Domingo, 03 de Junho de 2018, 01h01
    3
    1

    "Estamos reféns, sem ter a quem recorrer" Simples, aprendam a votar, em uma Democracia o voto é a ferramenta para que o povo escolha seus representantes

  • Carlos | Sexta-Feira, 01 de Junho de 2018, 19h56
    2
    1

    Se eu rir... eu vou lá pra baixo?

  • Maria | Sexta-Feira, 01 de Junho de 2018, 00h33
    1
    2

    Misericórdia!

  • Clara | Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018, 23h16
    21
    4

    ADOREI ........ rsrs tá achando que INTERVENÇÃO MILITAR é igual aqueles intermináveis diálogos da Esquerda? ??? Papinho de Democracia? ?????? Nãooooooo Não existe papo, diálogo, advogado... Importante: O papel do Exército não é esse.... tomaaaaaaaa

  • francisco martins | Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018, 16h29
    24
    4

    esses imbecis que pedem intervenção militar nao se dão conta de que as forças armadas apóiam esse governo golpista e que nossos militares não gostam de grevistas.

  • Benedita da Silva | Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018, 15h51
    28
    4

    Aos jovens devemos explicar o que foi a ditadura, aos mais velhos lamentar a amnésia que se abateu sobre eles. Intervenção militar não é assim da noite pro dia, e se as forças armadas ate agora estão quietas é porque não ha motivos para tanto. Estudem, leiam se informem, desperdicio de neuronios.

  • Roberto Justino | Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018, 12h15
    19
    8

    kkkkkkkkkkkkk. Booa!!!! - Quis intervenção militar!!! - tomou. Esse motorista é um mané, pagou um baita mico, e, ainda deu entrevista- vergonha! Vá se esconder baderneiro!. Esses pró intervenção militar não tem noção do que propagam. Que mico hem!!!!

Setores vivem tensão e são castigados

Gilberto Figueiredo Artigo O governo acerta ao estender o horários de funcionamento dos supermercados. Afinal, desde que o decreto entrou em vigor, as filas se multiplicaram pela Capital, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus. Há a expectativa de que novas medidas possam ser tomadas diante do evidente colapso da...

Limpeza e obras no entorno da Arena 

Beto 2x1 400 curtinha   Apesar da Arena Pantanal ser um cartão postal do Estado, o entorno do estádio vive situação crítica com lixo nas ruas, episódios de esgoto à céu aberto e matagal. O secretário estadual de Esporte e Cultura, Beto 2 a 1 (foto), em visita ao Rdnews, assegura que os...

VI de R$ 18 mil garantida na Câmara

A verba indenizatória de R$ 18 mil para os vereadores da Câmara de Cuiabá está garantida, pelo menos por enquanto. Depois de diversas ações judiciais, derrubando a alta indenização por gastos do mandato, os vereadores implantaram o benefício novamente em dezembro. O Ministério Público entrou com nova ação para declarar a verba inconstitucional. Um dos problemas é a falta de prestação...

Efeito-Covid adia vinda de Michelle

michelle bolsonaro A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, e a secretária da Mulher, Luciana Zamproni, resolveram transferir para abril a agenda de 11 de março que teria como convidada a secretária nacional de Mulheres, do Ministério dos Direitos Humanos, Cristiane Britto e a primeira-dama do Brasil Michelle...

Governador entre a cruz e a espada

mauro mendes curtinha   Às vésperas da pandemia completar 1 ano em MT, o Estado vive o seu pior momento e o governador Mauro Mendes (foto) enfrenta uma verdadeira prova de fogo: liderar ações coordenadas em todo o território mato-grossense para evitar que o Estado viva cenas parecidas com as de Manaus e de Estados...

Câmara volta a realizar 2 sessões

juca 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob a presidência do vereador Juca do Guaraná Filho (foto), volta a realizar duas sessões semanais, nas terças e quintas. Por conta da pandemia, as sessões serão remotas. A resolução foi aprovada por unanimidade pelos parlamentares que vinham...