Cidades

Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 15h:02 | Atualizado: 22/01/2021, 08h:01

BRT POR VLT

Seis entidades do transporte alegam que troca de VLT para BRT é injustificável veja

Christiano Antonucci

VLT

Seis entidades que representam a indústria e os serviços de mobilidade, transporte urbano de passageiros e engenharia no Brasil consideram que o Governo de Mato Grosso agiu de forma simplista e equivocada ao mudar o modal de transporte em Cuiabá e Várzea Grande de VTL para BRT sem estudos técnicos suficientes. Segundo Carta Manifesto divulgada nesta quinta (21), a decisão é injustificável do ponto de vista técnico.

Ocorre que a Assembleia já autorizou o Executivo a promover a mudança do VLT para BRT. Enquanto a Prefeitura de Várzea Grande aceita a iniciativa do Governo do Estado, o prefeito da Capital Emanuel Pinheiro (MDB) alega que a população cuiabana não foi consultada e ingressou com ações judiciais para barrar a processo e já sofreu diversas derrotas.

Reprodução

CARTA MANIFESTO VLT x BRT - 6 entidades - janeiro21

 

“Comparando a visão do Governo que orientou essa mudança com a visão técnica do setor metroferroviário, baseada nos fatos e sustentada por estudos e projetos, conclui-se justamente pelo oposto, qual seja, que não há elementos técnicos suficientes que justifiquem a alteração do modal e que, no melhor interesse público e benefício da sociedade, no menor prazo possível, as obras do VLT deveriam ser concluídas”, diz trecho do documento.

Segundo as entidades, o manifesto pretende trazer à luz aspectos técnicos não abordados  e provocar um debate  democrático, com audiências públicas  sobre o melhor modal para a população.   No entanto, apresentam uma série de argumentos para defender a implantação do VLT na Região Metropolitana.

Entre os argumentos para defender  o VLT, que a obra terá melhor interesse público e menor custo porque  licenças Ambientais, autorizações, projetos básicos e executivos e demais documentos necessários  já existem e que pode ser viabilizada   com investimentos majoritariamente privados (PPP). Além disso, apontam  menor tempo para publicação de edital de licitação.

Conforme as entidades, o primeiro trecho já está praticamente pronto, bastando dar andamento. Isso porque  o Projeto Executivo existe e está parcialmente implantado.  Já o   material rodante (vagões) já foi adquirido, entregue e está pronto para entrar em operação.  

Outra vantagem elencada é a maior velocidade operacional pois dispõe de menor tempo de carregamento nas estações (portas mais largas), via dedicada (sem interferências), sistemas operacionais que automatizam e otimizam sua operação, como por exemplo o sistema de priorização semafórica.

Custo operacional

Outro argumento defendido é o menor custo operacional, pelo menor número de condutores, pois carrega mais passageiros por unidade. As entidades também sustentam que as  Cabines nas extremidades do VLT facilitam a inversão de sentido nos pontos terminais, enquanto os BRTs necessitam de grandes áreas para manobras, o que implica em mais desapropriações.

   “Os sistemas VLT são conhecidos como indutores de transformações urbanísticas, melhoria da qualidade de vida e desenvolvimento socioeconômico, como ocorreu, por exemplo, no Brasil: Rio de Janeiro e Santos, ou em praticamente todas as 200 cidades em que foi mundialmente implementado, a exemplo de: Bilbao, Zaragoza, Sevilha e tantas outras”, completa o documento.   

Afirmam ainda que  projeto do VLT Cuiabá-Várzea Grande está muito avançado enquanto o do BRT está em fase ainda preliminar, sem estudos definitivos, projetos básicos, executivos, licenças ambientais. Para as entidades, a situação   torna impossível avaliar a alternativa BRT corretamente e, menos ainda, compará-la com o VLT.

“Vale lembrar que as entidades abaixo assinadas desde outubro passado solicitaram, por inúmeras vezes, uma audiência com o excelentíssimo governador para abordar todos estes aspectos técnicos e tentar dissuadi-lo em tomar medidas neste sentido. Em respeito à engenharia, aos estudos nacionais e internacionais, aos projetos de sucesso já implantados, aos procedimentos administrativos e legais, às portarias interministeriais que norteiam o setor, aos recursos públicos já investidos, aos contratos de financiamento público em curso, propomos um amplo debate público para que a verdade venha à tona e com ela fique definitivamente claro que a decisão correta para o caso em tela é terminar a obra do projeto VLT Cuiabá-Várzea Grande”, conclui a Carta Manifesto.

Veja contraponto montado pelas entidades

PageFlips: Anexo da Carta Manifesto - contraponto entre VLT e BRT

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Amaral antunes | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2021, 11h26
    3
    0

    Bando de esculachos.....o governo vianilizou a grana pra fazer as obras, empresarios e governantes pilantras roubaram de todo jeito e colocaram a culpa no ex presidente....matogrossesnses sem vergonha na cara...brtbou vlt, vao roubar de novo, safados.

  • willer h Pinheiro | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2021, 09h25
    0
    0

    willer h Pinheiro, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • César | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2021, 08h45
    5
    1

    Nosso Governador quer virar um Sinval Barbosa!!! Quer uma mega obra, o BRT, para a fará começar com os milhões que estão disponível para o VLT!!! Ele quer cobrar ônibus articulados com dinheiro público para depois ser o dono da empresa. Governador na prática Cuiabá já tem BRT, ônibus articulados e via exclusiva para ônibus, o que precisa é um transporte moderno, eficiente, desses que o senhor anda na Europa!!! Veja o caso de Teresina

  • Observador | Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 20h46
    7
    0

    Nem VLT, nem BRT. Ônibus articulados pode fazer a mesma coisa. Pra circular nas avenidas centrais o ônibus articulados novos, com ar condicionado resolve o problema. Esse bate boca aí, é só por interesses financeiros dos malandros que estiveram e estão no poder. Esses pilantras nunca tiveram e nem estão preocupados em melhorias pra atender o povo . Para de conversa fiada. Mas infelizmente vao fazer o que for viável pra eles, de uma forma ou de outra serem beneficiados. O povo que se exploda. Sempre foi assim e assim será. Aqui ó, pra vocês,.

  • Pedro Luis | Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 18h18
    6
    12

    Todo mundo sabe que o VLT foi feito para que os politicos da época roubassem. É uma obra inviavel, Cuiabá não tem população para esse tipo de modal. Vejo algumas pessoas mal informado e comparam Cuiabá com Barcelona. Pelo amor de Deus, caiam na real. Se eu fosse o governador jogava esses trens no lixo,, fechava as avenidas e deixava tudo como essas pessoas querem. Inclusive o nosso prefeito (que foi o líder da fiscalização do VLT na assembléia). O ex - governador já confessou inúmeras vezes que o modal foi contratado para que eles roubassem...o

  • Dr Fagundes Proença | Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 16h29
    5
    22

    Como doutor em engenharia afirmo se tratar de lobby de empreiteiras que querem dinheiro público. Cuiabá é uma cidade pequena e provinciana, de povo atrasado. Não tem demanda. Um bairro de São Paulo é mais populoso que MT inteiro. Ademais a cidade é feia, sem atrativos turísticos e calor insuportável que afugenta turismo. A projeção é êxodo da população e falência do comércio. Nem BRT cabe nessa cidade pequena e provinciana.

  • JUNIOR | Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 16h09
    9
    10

    Opinião de lobistas não vale né. Só li conversa, narrativas, não tem nenhum argumento efetivo.

  • Freitas | Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 15h53
    19
    5

    Cadê o sabe tudo do Mauro Menti? Só faz cagada.

  • Alex r | Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 15h51
    2
    3

    Eu falo ... não importa BRT X VLT e sim o que determina o STJ ... Podem fazer e perder e ter que derrubar ou ficar os 2 inacabados.... Até decisão... Então tenham respeito com o povo !!!!

  • Roberto Gusmão de Santana | Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021, 15h41
    18
    6

    Trocar VLT por BRT é o mesmo que trocar uma Nave por uma CARROÇA,... Países como: Israel, EUA, Espanha e etc usa o VLT,... a população não tem CULPA pela patifaria que fizeram neste Modal,.... Governador,... não faça isso,.....

Secretários filiados e sem pretensões

Beto 2x1 400 curtinha   Presidente do DEM em Cuiabá, o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 x 1 (foto), disse, em visita ao Rdnews, quando concedeu entrevista à tvweb RDTV, que alguns colegas secretários estão filiados ao partido, mas isso não significa que eles...

Magistrado quer restrições mais duras

orlando perri 400 curtinha   Ao deferir pedido de liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta pelo chefe do MPE-MT, José Antonio Borges, em meio a conflitos de normas editadas pelo governo estadual e pela Prefeitura da Capital, o desembargador Orlando Perri (foto) enfatiza que é preciso endurecer as medidas...

Paisagista, aliança com Pátio e a AL

claudio paisagista 400   Claudio Ferreira, o Paisagista (foto), está tão empolgado com a votação para prefeito de Rondonópolis no ano passado que pretende encarar outro teste das urnas, agora para deputado estadual, em 2022. Pelo DC, ele tentou a sucessão municipal e chegou a 17.498 votos, ficando...

90 novas UTIs só neste ano em MT

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto) disse que o governo estadual tem se empenhado ao máximo na luta pelo combate ao novo coronavírus. E enfatiza que somente neste início de ano, o Estado já habilitou 90 novos leitos de UTI para atender casos graves de Covid-19. Entre janeiro e março, foram abertos...

Apelo dramático da Santa Casa de ROO

bianca talita 400 santa casa roo   A superintendente da Santa Casa de Rondonópolis, Bianca Talita (foto), fez um apelo dramático nesta terça, num grupo de WhatsApp, esperando sensibilizar o prefeito Zé do Pátio a repassar com urgência os recursos que estão repressados no Fundo Municipal de...

Emendas para todos os 24 deputados

Max 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Max Russi (foto), em visita ao Grupo Rdnews, quando concedeu entrevista ao portal e à tv web Rdtv, defendeu as emendas impositivas, que são indicadas pelos deputados e pagas pelo governo, via orçamento. Lembra que são instrumentos importantes para fazer com que obras e...

MAIS LIDAS