Cidades

Segunda-Feira, 21 de Fevereiro de 2011, 18h:00 | Atualizado: 22/02/2011, 10h:09

Preocupação

Silval quer "presídios produtivos"

Silval Barbosa   O governador Silval Barbosa (PMDB) afirmou que pretende implantar no Estado o projeto Presídio Produtivo. Para isso, ele embarca para São Paulo nesta quarta (23) onde já existem colônias em desenvolvimento.

   A proposta de remissão de penas é que sejam implantados na Baixada Cuiabana 6 núcleos que abriguem no máximo 500 presos, onde serão ministrados cursos profissionalizantes de montagem de motocicletas, máquinas de lavar roupas, bicicletas e colchão. A proposta de Silval é baseada na lei de execução penal, que prevê que para cada 3 dias trabalhados seja reduzido 1 dia de pena.

   Segundo o governador, o objetivo dos presídios produtivos é oferecer qualificação profissional para os presidiários. “O maior desejo é ensinar algo para eles, para serem qualificados em alguma profissão para poderem recomeçar suas vidas”.

   Silval revela que já vem sondando quatro empresas para oferecer os cursos. Outro plano do peemedebista é implantar em Cuiabá um hospital do câncer semelhante ao existente em Barretos (SP), que atende cerca de 3 mil pacientes por dia. Para isso, o governador deve embarcar para a Capital paulista nesta terça (22).

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Lindiana | Segunda-Feira, 14 de Março de 2011, 20h13
    0
    0

    Excelente a iniciativa do Senhor Governador!

  • Raquel | Terça-Feira, 22 de Fevereiro de 2011, 09h05
    0
    0

    Uma correção. Não é proposta do governador a remissão de pena que para cada 3 dias trabalhados, o preso ganhe a remissão de um dia. Isso consta na Lei de Execuções Penais - LEP. Mais atenção ao escrever

  • clovis | Terça-Feira, 22 de Fevereiro de 2011, 08h09
    0
    0

    pq não uma fabrica para dar empregos as vitimas desses bandidos, é muita demagogia barata, quem sabe nessa fabrica os presos aprendam a concertar celular, refinar drogas e manutenção com armas, é muita sacanagem, tudo para quem matou e roubou e nada para suas vitimas.

  • Alfredo Guedes | Terça-Feira, 22 de Fevereiro de 2011, 07h39
    0
    0

    cursos profissionalizantes de montagem de motocicletas, máquinas de lavar roupas, bicicletas? Porque não implantar presidios agricolas? Quem aprende a montar tambem aprende DESMONTAR! Unidades de colonias agricolas seriam muito mais produtiva do que capacitar estes elementos a montarem e desmontarem motos. A produçaõ destas colonias poderiam ser usadas nos proprios presidios baixando os custos da alimentação dos presidiarios, e tambem serrem aproveitadas nas escolas reduzindo os custos da merenda, e tambem oferecendo a eles uma oportunidade de se fixarem em fazendas depois de cumprido suas penas diminuindo assim a tentação de voltarem a cometer novos crimes, terra não falta neste estado para implantação das colonias.

  • Ovídio | Terça-Feira, 22 de Fevereiro de 2011, 07h27
    0
    0

    Parabéns, Sr. Governador, o País precisa de governantes que pensem em solução dos problemas e não de farmaceuticos que fazem curativos. Esta é uma solução. Aliás, penso que se deveria pagar salário a partir do momento que a atividade seja produtiva... Basta de salário para família de presidiário... Ele trabalhando pode manter sua família. Isso é solução... PARABÉNS.

  • Claudionor Mendes Carlos | Segunda-Feira, 21 de Fevereiro de 2011, 22h21
    0
    0

    Sr governador está certo para isso é preciso também pensar nas PPP,Parceria Publicas Privadas,onde ja tem como exemplo o Estado de Minas Gerais,que já esta dando certo e aqui em MT tem até a lei é so aprovar e coloca-la em pratica.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.