Cidades

Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020, 13h:34 | Atualizado: 10/08/2020, 11h:19

APOSENTADORIA EM MT

Sindicatos vão chiar, mas tem que cortar gordura, diz presidente da Fecomércio

v

Wenceslau Júnior, presidente da Fecomércio durante entrevista ao vivo à jornalista Lídice Lannes, do RDTV, comenta necessidade de cortes em MT

O responsável pelos altos preços no comércio local em comparação com outros estados, segundo o presidente da Fecomércio, seriam os gastos com pessoal. Wenceslau Júnior voltou a defender a aprovação da Reforma da Previdência na Assembleia durante entrevista ao RDTV nessa quarta (5). Comentou ainda a reação dos sindicatos que ameaçaram boicote às empresas ligadas à entidade.

Para o empresário, “o estado é pesado” e acredita que os servidores seriam privilegiados em detrimento da iniciativa privada. “Queremos isonomia que é a iniciativa pública ter os mesmos direitos da privada. Vemos servidores que ganham R$ 30 mil, R$ 40 mil e com todos os direitos preservados, duas férias ao ano e ele aposenta com o salário integral”.

Wenceslau, que se articula para disputar a Prefeitura de Cuiabá, defende redução da carga tributária e considera que é o contribuinte quem está pagando caro. “É esse peso da máquina do estado que obriga o cidadão a pagar uma das cargas tributárias maiores do país”.

A Reforma da Previdência dos servidores do Estado que tramita na Assembleia gerou embate entre a Fecomércio e sindicalistas, que chegaram a emitir nota de repúdio à entidade pedindo que os servidores boicotem empresas ligadas à Fecomércio.

Em nota, 28 entidades que representam servidores públicos de todas as áreas, assinaram o texto em que questionam a legitimidade da Fecomércio em se manifestar sobre o assunto. O texto lembra o caso de Pedro Nadaf, que já presidiu a Fecomércio, que “foi preso por corrupção e delatado em vários esquemas de concessão de renúncias fiscais fraudulentas, inclusive para o setor que outrora representava”, diz trecho.

Mas a manifestação da entidade não gerou incômodo para o presidente da Fecomércio. “Tem que cortar gorduras e quem está na máquina, vai chiar. Os sindicatos que se pronunciaram, ameaçaram boicotar as empresas dos diretores da Fecomércio contra minhas empresas eu vejo como normal”.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Francisco | Sábado, 08 de Agosto de 2020, 13h04
    0
    0

    Chega de privilégios no poder público! Parabéns Wenceslau pela postura, e por não ter medo dessa intimidação de quem tem o dim dim todo mês na conta.

  • Competente | Sábado, 08 de Agosto de 2020, 13h01
    0
    1

    Parabéns Wenceslau pela postura! Vamos pra cima.

  • araqueto | Sábado, 08 de Agosto de 2020, 07h55
    2
    0

    Não é o servidor público que ganha bem, que ganha um salário alto. É a iniciativa privada que paga mal, usurpa o trabalhador e quer ter lucro de 100% do que é produzido. O salário mínimo pago ao trabalhador brasileiro é esmola, migalhas que não dá para pagar um plano de saúde, porque o dinheiro vai para pagar alimentação. Dizer que o servidor público ganha bem é uma mentira, é a iniciativa privada que paga mal a seus empregados.

  • clovis | Sexta-Feira, 07 de Agosto de 2020, 08h09
    16
    2

    mais um cara de pau querendo culpar servidor publico pelos problemas causados por políticos corruptos de mt , outro demagogo que vive mamando nas tetas da fecomercio.

  • alexandre | Sexta-Feira, 07 de Agosto de 2020, 06h19
    13
    0

    Isso é nos poderes de legislativo e judiciário, ninguém no executivo ganha 30 mil ,2 férias é no MP.. não pode prejudicar todos, por causa de alguns.

  • Amaral antunes | Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020, 14h15
    2
    0

    Amaral antunes, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Gil | Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020, 13h45
    24
    0

    A roubalheira desenfreada , sonegação de impostos estes sim são os vilões para que estado não estabilize nunca, existe salarios muito altos como descrito a maioria em outros poderes com legislativo, judiciário esse ninguém fala em cortar duodécimo milionário. Quem gasta os salários na sua empresa são na maioria servidores públicos .

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.