Ana Lacerda

Suspensão da análise da Tipologia Vegetal nos Cadastros Ambientais Rurais

Por 11/03/2020, 08h:24 - Atualizado: 11/03/2020, 08h:32

Dayanne Dallicani

Colunista Ana Lacerda

Preliminarmente, devemos ter em mente que o Estado de Mato Grosso, devido à extensão de seu território, está inserido em três grandes biomas brasileiros – Amazônia, Cerrado e Pantanal, reunindo inúmeros ecossistemas, formando um mosaico de ambientes naturais.

De igual importância, é a definição do termo “tipologia vegetal”, que pode ser entendido como o conjunto de características que permitem identificar e definir a formação de uma determinada vegetação, suas características, e principalmente, seus limites dentro do Estado, e que por sua vez, acarreta implicações diretas nos processos de Licenciamento Ambiental e Cadastro Ambiental das propriedades rurais.

Sabe-se que todo imóvel rural deve manter área com cobertura de vegetação nativa, a título de Reserva Legal. Justamente por esse motivo, a definição da tipologia vegetal se faz relevante, pois quando se define o bioma em que a propriedade está inserida, automaticamente, define-se o percentual de reserva legal a ser mantido na propriedade.

Entretanto, há algum tempo, os Cadastros Ambientais Rurais (CAR) que envolvem discussão acerca da Tipologia Vegetal, até mesmo os que já possuem laudo de tipologia protocolado e vistoria realizada, infelizmente, estão com suas análises paralisadas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema-MT), muito embora, ainda esteja vigente o Decreto Estadual nº 2.365, de 09 de fevereiro de 2010, que diz respeito aos critérios técnicos para a classificação de tipologia vegetal em propriedades rurais no Estado de Mato Grosso, e que até o momento era utilizado para fins de classificação de tipologia.

É evidente que o trabalho a ser realizado pelo Grupo de Trabalho pode ser de grande relevância ao Estado, mas não se trata desse debate

Ana Lacerda

Nesse ínterim, na semana passada, a Sema publicou a Portaria nº 143/2020/SEMA/MT, criando um Grupo de Trabalho com a participação de profissionais da área florestal, pesquisadores e analistas da Sema, para realizar visitas a campo, com o intuito de elaborar relatório técnico acerca da metodologia da classificação de tipologia vegetal em propriedades rurais no Estado de Mato Grosso.

É evidente que o trabalho a ser realizado pelo Grupo de Trabalho pode ser de grande relevância ao Estado, mas não se trata desse debate.

É preciso que os direitos dos administrados sejam resguardados e que os processos de CAR sejam analisados e validados, porque não podemos desconsiderar a vigência do Decreto Estadual nº 2.365/2010, que aufere toda competência para que o órgão ambiental analise as questões referente à Tipologia Florestal e valide o CAR dos proprietários rurais que dele dependem para regularidade ambiental da sua área.

Frisa-se, não há motivo para estagnar o andamento dos processos avaliativos do CAR, uma vez que o estudo e laudo feito em muitas propriedades rurais seguiram os parâmetros estabelecidos no Decreto Estadual nº 2.365/2010 em vigor, não cabendo a nenhum outro ente influenciar nas normas vigentes e adotadas pelo Estado.

De mais a mais, já fora discutido nesta coluna a importância da validação do CAR, da emissão da Autorização Provisória de Funcionamento, bem como da devida regularização fundiária das propriedades, pois são mecanismos para que o produtor rural possa dar continuidade à atividade rural desenvolvida em sua propriedade.

Ana Lacerda é advogada do escritório Advocacia Lacerda e escreve exclusivamente nesta coluna às quartas-feiras. E-mail: analacerda@advocacialacerda.com. Site: www.advocacialacerda.com

Postar um novo comentário

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

Articulação pra tentar voltar ao Procon

gisela simona 400 curtinha   Com adiamento e ainda sem nova data para a eleição suplementar ao Senado, Gisela Simona (Pros), que se afastou do Executivo para concorrer ao pleito, quer retornar ao cargo de secretária-adjunta de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), vinculado à secretaria...

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.