Edésio Adorno

Bezerra ressurge do sarcófago e ataca Moro

Por 21/06/2019, 07h:33 - Atualizado: 21/06/2019, 07h:38

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio

 

O custo do Supremo Tribunal Federal (STF) é inversamente proporcional a produtividade de seus ministros. Em 2018, a instituição torrou um orçamento de quase R$ 1 bilhão para manter 11 togados e uma legião de privilegiados servidores.

A Suprema Corte não é apenas cara. É inoperante, ineficiente, morosa e relapsa quanto ao cumprimento de seu dever institucional. Na percepção da sociedade, o STF sempre foi um oásis para os delinquentes de colarinho branco e poderosos da República.

Um exemplo clamoroso de condescendência com o ilícito por omissão é o caso do deputado federal Carlos Bezerra (MDB). O Matusalém da política de Mato Grosso foi denunciado em 2006 pelo MPF pela pratica de peculato e fraude em licitações do INSS. O dano ao erário teria sido de R$ 100 milhões.

13 anos depois de recebida a denúncia do MPF, o ministro Celso de Mello declina da competência e remete a ação penal que Bezerra responde para o Tribunal Regional Federal da 1º Região (TRF-1). Qualquer que seja o resultado desse julgamento, o deputado emedebista pode comemorar, erguer as mãos para os céus e agradecer a alta cúpula do judiciário pela graça da impunidade alcançada.

Se o STF tivesse a agilidade da Lava Jato e os togados da Corte fossem empenhados, como o ministro Sérgio Moro, no combate a corrupção, é provável que o erário público já teria sido ressarcido e Carlos Bezerra, na hipótese de ter sido condenado, já estaria tentando progressão de regime.

Longe do alcance da lei e certo da impunidade, Bezerra não apenas teria sangrado os cofres do INSS em mais R$ 100 milhões. O deputado foi premiado pelo ex-presidente Lula com o comando da Superintendência do Incra de Mato Grosso. A hegemonia do emedebista sobre a autarquia se estendeu durante os governos de Dilma e Michel Temer.

Durante esse período, o órgão foi foco de corrupção, promoveu desapropriações suspeitas, estimulou invasões de propriedades produtivas, infernizou a vida de produtores rurais e implantou grandes favelas no campo. O escandaloso caso da gleba Nhandu, em Novo Mundo, é emblemático e já deveria ter rendido cadeia para alguns de seus atrevidos protagonistas, inclusive para um servidor da Advocacia Geral da União (AGU).

A estratégia é usar os vazamentos do site Intercept Brasil para criar um ambiente favorável a anulação dos processos

Edésio Adorno

O deputado Carlos Bezerra era a mão oculta que controlava o Incra, a Funasa e abria portas de ministérios do governo federal. O impeachment de Dilma, a prisão de Lula e a eleição de Bolsonaro atrapalharam os planos do vetusto esquerdista. Isso explica o porquê de Bezerra odiar Moro, Deltan Dallagnol e a Lava Jato. “Montaram um esquema para tirar o Lula da candidatura de presidente”, reclama.

O Matusalém, que ressurgiu do sarcófago, falseia a verdade.

Ninguém montou esquema para tirar Lula da corrida presidencial. O ministro Sérgio Moro, com base em investigações da Polícia Federal e em denúncia dos procuradores da República, foi providencial para tirar Lula do convívio social e manda-lo para a carceragem da PF de Curitiba, onde cumpre pena, confirmada pelo TRF-4 e STJ, por uma penca de crimes perpetrados contra a administração pública.

Bezerra escamoteia a verdade ao declarar que vai articular com seu partido o pedido de afastamento do ministro Sergio Moro do governo Jair Bolsonaro. O jogo é outro. Tanto ele quanto a imprensa de esquerda e os ministros ‘amigos’, do STF, trabalham para indispor a opinião pública contra Moro.

A estratégia é usar os vazamentos do site Intercept Brasil para criar um ambiente favorável a anulação dos processos que resultaram na condenação de Lula. Se isso acontecer, Lula ganha a liberdade, a Lava Jato se desmoraliza e os corruptos triunfam felizes e impunes para sempre.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Citizenship | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 21h16
    0
    0

    Ibirapina 5 x 0 Itirapina. Quando o juiz entra em campo e anula 5 gols do Itirapina, e, depois marca 5 penalties em favor do Ibirapina, é difícil acreditar que ele foi justo e não uma ave de rapina. Ainda mais se o goleiro defendeu os penalties e ele mandou cobrar de novo.

  • Carlos Nunes | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 15h53
    5
    0

    Acho que o MORO, o DELLAGNOL, a PF...deviam ser muito mais rigorosos, implacáveis com os Corruptores, os Corruptos e um montão de Laranjas. O objetivo dessa Força Tarefa, LAVA-JATO, é varrer a Corrupção do país. Recentemente a Imprensa mostrou que até este mês de junho, o povo brasileiro já pagou mais de 1 TRILHÃO DE REAIS, e que 29% (290 BILHÕES) desse TRILHÃO já escoaram pelos ralos da Corrupção. Fomos roubados mais uma vez em BILHÕES DE REAIS...e o tal de The Intercept do Brasil, o hacker espião russo, tão reclamando que o MORO, o DELLAGNOL, foram muito duros...Puxa vida! Deviam ser mais duros uns 1.000%. Ou a gente acaba de vez com a Corrupção no Brasil, ou muitos 29% vão pro bolso dos Corruptores, dos Corruptos e dos milhares de Laranjas.

  • RONALDO PACHECO | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 08h41
    1
    10

    Por favor, agora conta a "a do português"!

  • MARIA PAULINA COSTA | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 08h40
    1
    15

    Kkkkk tudo isso para defender o Moro??? Tantas voltas para defender o indefensável. "Moro bandidos de Toga".

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

Selma vê maior conforto no Podemos

selma curtinha 400   No grupo de WhatsApp "PSL Mulher MT", Selma Arruda (foto) escreveu um texto de despedida do partido. Disse estar chateada "com tudo isso", mas que não perdeu a fé e que o Governo Bolsonaro vai dar certo. Afirma sair do PSL com "coração partido" e que continua com os mesmos ideais no Podemos, onde...

Podemos esperando Selma se salvar

alvarodias_curtinhas   Na busca para ampliar a bancada do Podemos no Senado, o senador Alvaro Dias, derrotado à presidência no ano passado, só correu atrás de Selma, no sentido de convencê-la a se filiar no partido, depois que foi informado que ela tem chances reais de derrubar no TSE a cassação por...

Fávaro e esperança em assumir vaga

carlosfavaro_curtinha   O representante do escritório de MT em Brasília Carlos Fávaro (PSD) está convicto de que a senadora Selma não só será cassada de vez pelo TSE nos próximos meses, como a decisão da Corte lhe permitirá assumir a vaga enquanto não for eleito um novo...

Maturidade e nova visão sobre o TCE

janaina_riva_curtinha   No segundo mandato e sentindo-se mais madura politicamente, apesar de ainda bem jovem – completou 30 anos em 21 de janeiro – a deputada Janaína Riva revela que pensa diferente sobre a indicação de políticos ao cargo de conselheiro do TCE. Ao autorizar os colegas a derrubar a...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.