Edésio Adorno

Bezerra ressurge do sarcófago e ataca Moro

Por 21/06/2019, 07h:33 - Atualizado: 21/06/2019, 07h:38

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio

 

O custo do Supremo Tribunal Federal (STF) é inversamente proporcional a produtividade de seus ministros. Em 2018, a instituição torrou um orçamento de quase R$ 1 bilhão para manter 11 togados e uma legião de privilegiados servidores.

A Suprema Corte não é apenas cara. É inoperante, ineficiente, morosa e relapsa quanto ao cumprimento de seu dever institucional. Na percepção da sociedade, o STF sempre foi um oásis para os delinquentes de colarinho branco e poderosos da República.

Um exemplo clamoroso de condescendência com o ilícito por omissão é o caso do deputado federal Carlos Bezerra (MDB). O Matusalém da política de Mato Grosso foi denunciado em 2006 pelo MPF pela pratica de peculato e fraude em licitações do INSS. O dano ao erário teria sido de R$ 100 milhões.

13 anos depois de recebida a denúncia do MPF, o ministro Celso de Mello declina da competência e remete a ação penal que Bezerra responde para o Tribunal Regional Federal da 1º Região (TRF-1). Qualquer que seja o resultado desse julgamento, o deputado emedebista pode comemorar, erguer as mãos para os céus e agradecer a alta cúpula do judiciário pela graça da impunidade alcançada.

Se o STF tivesse a agilidade da Lava Jato e os togados da Corte fossem empenhados, como o ministro Sérgio Moro, no combate a corrupção, é provável que o erário público já teria sido ressarcido e Carlos Bezerra, na hipótese de ter sido condenado, já estaria tentando progressão de regime.

Longe do alcance da lei e certo da impunidade, Bezerra não apenas teria sangrado os cofres do INSS em mais R$ 100 milhões. O deputado foi premiado pelo ex-presidente Lula com o comando da Superintendência do Incra de Mato Grosso. A hegemonia do emedebista sobre a autarquia se estendeu durante os governos de Dilma e Michel Temer.

Durante esse período, o órgão foi foco de corrupção, promoveu desapropriações suspeitas, estimulou invasões de propriedades produtivas, infernizou a vida de produtores rurais e implantou grandes favelas no campo. O escandaloso caso da gleba Nhandu, em Novo Mundo, é emblemático e já deveria ter rendido cadeia para alguns de seus atrevidos protagonistas, inclusive para um servidor da Advocacia Geral da União (AGU).

A estratégia é usar os vazamentos do site Intercept Brasil para criar um ambiente favorável a anulação dos processos

Edésio Adorno

O deputado Carlos Bezerra era a mão oculta que controlava o Incra, a Funasa e abria portas de ministérios do governo federal. O impeachment de Dilma, a prisão de Lula e a eleição de Bolsonaro atrapalharam os planos do vetusto esquerdista. Isso explica o porquê de Bezerra odiar Moro, Deltan Dallagnol e a Lava Jato. “Montaram um esquema para tirar o Lula da candidatura de presidente”, reclama.

O Matusalém, que ressurgiu do sarcófago, falseia a verdade.

Ninguém montou esquema para tirar Lula da corrida presidencial. O ministro Sérgio Moro, com base em investigações da Polícia Federal e em denúncia dos procuradores da República, foi providencial para tirar Lula do convívio social e manda-lo para a carceragem da PF de Curitiba, onde cumpre pena, confirmada pelo TRF-4 e STJ, por uma penca de crimes perpetrados contra a administração pública.

Bezerra escamoteia a verdade ao declarar que vai articular com seu partido o pedido de afastamento do ministro Sergio Moro do governo Jair Bolsonaro. O jogo é outro. Tanto ele quanto a imprensa de esquerda e os ministros ‘amigos’, do STF, trabalham para indispor a opinião pública contra Moro.

A estratégia é usar os vazamentos do site Intercept Brasil para criar um ambiente favorável a anulação dos processos que resultaram na condenação de Lula. Se isso acontecer, Lula ganha a liberdade, a Lava Jato se desmoraliza e os corruptos triunfam felizes e impunes para sempre.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Citizenship | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 21h16
    0
    0

    Ibirapina 5 x 0 Itirapina. Quando o juiz entra em campo e anula 5 gols do Itirapina, e, depois marca 5 penalties em favor do Ibirapina, é difícil acreditar que ele foi justo e não uma ave de rapina. Ainda mais se o goleiro defendeu os penalties e ele mandou cobrar de novo.

  • Carlos Nunes | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 15h53
    5
    0

    Acho que o MORO, o DELLAGNOL, a PF...deviam ser muito mais rigorosos, implacáveis com os Corruptores, os Corruptos e um montão de Laranjas. O objetivo dessa Força Tarefa, LAVA-JATO, é varrer a Corrupção do país. Recentemente a Imprensa mostrou que até este mês de junho, o povo brasileiro já pagou mais de 1 TRILHÃO DE REAIS, e que 29% (290 BILHÕES) desse TRILHÃO já escoaram pelos ralos da Corrupção. Fomos roubados mais uma vez em BILHÕES DE REAIS...e o tal de The Intercept do Brasil, o hacker espião russo, tão reclamando que o MORO, o DELLAGNOL, foram muito duros...Puxa vida! Deviam ser mais duros uns 1.000%. Ou a gente acaba de vez com a Corrupção no Brasil, ou muitos 29% vão pro bolso dos Corruptores, dos Corruptos e dos milhares de Laranjas.

  • RONALDO PACHECO | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 08h41
    1
    10

    Por favor, agora conta a "a do português"!

  • MARIA PAULINA COSTA | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 08h40
    1
    15

    Kkkkk tudo isso para defender o Moro??? Tantas voltas para defender o indefensável. "Moro bandidos de Toga".

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.