Edésio Adorno

Bolsonaro e Mauro: aliança pelo Brasil e MT

Por 29/11/2019, 07h:22 - Atualizado: 29/11/2019, 07h:27

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio Adorno

Os donos do DEM de Mato Grosso, Jayme e Júlio Campos, receberam com apreensão o convite que o presidente Jair Bolsonaro fez pessoalmente ao governador Mauro Mendes para se filiar ao partido Aliança pelo Brasil. A preocupação dos últimos representantes da dinastia Campos é compreensível. Sem Mendes em seus quadros, o Democratas retorna a condição ao que foi de 1995 até 03 de outubro de 2018: um partido coadjuvante.

Sem Mendes em seus quadros, o Democratas retorna a condição ao que foi de 1995 até 03 de outubro de 2018: um partido coadjuvante

A família Bolsonaro corre contra o relógio para conseguir o registro do partido a tempo de participar das eleições municipais de 2020. Se esse desafio for superado, o Aliança pelo Brasil deve se consolidar como a força política mais representativas do país.

Em Mato Grosso, uma avalanche de prefeitos, vereadores, lideranças populares, dirigentes de entidades de classe, além de empresários do campo e da cidade, deve engrossar as fileiras do partido exponenciado pelo presidente Bolsonaro.

Mauro Mendes pode catalisar essa força e potencializá-la para garantir tanto a sua reeleição quanto a do capitão ou do mito, nos dizeres dos bolsonaristas. É pegar ou largar.

A força orgânica, o poder de mobilização, a interatividade nas redes sociais e o peso do nome Bolsonaro permitem antever que o partido do Capitão deve conquistar a maioria das prefeituras do estado.

Mauro e Bolsonaro podem celebrar uma Aliança pelo Brasil e por MT. Esse é o medo dos irmãos Campos, por isso eles insistem e até fazem certa ‘chantagem’ para que Mendes permaneça no DEM.

Na hipótese de Mauro Mendes aceitar o convite de Bolsonaro e migrar para o Aliança, no DEM restarão apenas o senador Jayme Campos e sua esposa Lucimar, a prefeita de Várzea Grande, além do deputado estadual Dilmar Dal’Bosco e alguns vereadores e prefeitos de pequenos municípios.

A grande expressão eleitoral do partido na baixada cuiabana, o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho, talvez nem conclua seu mandato de deputado estadual. Sua cadeira no Tribunal de Contas (TCE) já está reservada e identificada com seu nome. Isso explica o desejo dos Campos em manter a qualquer custo Mauro Mendes no DEM.

Só tem um detalhe: Se permanecer no partido de Jayme e Júlio, o governador deixa em aberto o espaço para um bolsonarista, filiado ao Aliança pelo Brasil, disputar com o apoio de Bolsonaro a prefeitura de Cuiabá e o governo do estado, em 2020. Vale a pena correr esse risco?

Mauro Mendes pode avençar com Bolsonaro uma aliança por Mato Grosso e garantir a conclusão da BR-174. Essa rodovia é de vital importância para o estado e de importância ainda maior para os oito municípios que integram a microrregião de Aripuanã.

A BR-174 é a porta de acesso dos produtos de Mato Grosso a Rondônia, ao Amazonas e ao Porto de Ilo, no Peru.

O Governo de Mato Grosso não tem caixa para resolver os gargalos de logística e de infraestrutura. A parceria com o governo federal é imprescindível

Essa rodovia federal representa a redenção de Castanheira, Brasnorte, Juína, Juruena, Rondolândia, Cotriguaçu, Aripuanã e Colniza, que sofre com o isolamento devido à falta de estradas, mesmo estando a menos de 150 KM de Machadinho, no vizinho estado de Rondônia.

O Governo de Mato Grosso não tem caixa para resolver os gargalos de logística e de infraestrutura. A parceria com o governo federal é imprescindível.

O governo Júlio Campos foi exitoso porque teve o apoio do ministro Mário Andreazza.

Dante de Oliveira não teria feito o que fez sem a ajuda do “trator de FHC”, o saudoso ministro Sérgio Motta.
O governador não pode perder o bonde da história. Aliança pelo Brasil pode ser rebatizada de Aliança por Mato Grosso, com Mauro Mendes no comando estadual e respeitado em Brasília. É pegar ou largar. Fica minha sugestão.

Edésio Adorno é advogado em MT e escreve exclusivamente nesta coluna toda sexta-feira. E-mail: edesioadorno@gmail.com​

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Helena Maria Simionato | Segunda-Feira, 03 de Fevereiro de 2020, 10h31
    0
    0

    Bom dia! Meu nome é Helena Maria Simionato, moro em Sinop MT e gostaria de saber se na minha cidade tem algum local que faz filiação no partido do Presidente. Obrigada...

Galli espalha "fake"; Medeiros rebate

victorio galli 400 curtinha   O ex-deputado federal Victorio Galli (foto), presidente do Patriota-MT e primeiro-suplente da chapa de Fernanda ao Senado, começou a espalhar que José Medeiros (Podemos) irá desistir da corrida para senador porque não terá o apoio que tanta esperava do presidente Bolsonaro. Medeiros,...

PSDB joga pesado pra atrair Valdeníria

carlos avalone 400 curtinha   O PSDB de Cáceres acionou até o presidente estadual do partido, deputado Carlos Avalone (foto), para tentar convencer a vereadora de cinco mandatos Valdeníria Dutra Ferreira, que hoje está no PSC, a apoiar o tucano Paulo Donizete para prefeito. Ela poderia entrar de vice da chapa ou...

Barbudo apoia Fernanda para Senado

nelson barbudo 400 curtinha   Nelson Barbudo (foto), o deputado youtuber, anunciou que vai trabalhar o nome da tenente-coronel Rúbia Fernanda (Patriota) ao Senado. Perguntado se Bolsonaro garantirá mesmo o apoio à militar, assim como fez no início do ano, bem antes da pandemia da Covid-19, Barbudo afirmou que...

Licença da PRF para disputar eleição

Arthur Nogueira_400_curtinha   As eleições municipais e ao Senado continuam inflacionando o número de pré-candidatos. O ex-superintendente da PRF, Arthur Nogueira (foto), anunciou que se afastou das atividades policiais para colocar o seu nome à disposição da Rede para concorrer a vaga da senadora...

Possível recuo de Fábio pra prefeito

fabio garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal, primeiro-suplente do senador Jayme e presidente estadual do DEM, Fábio Garcia (foto), faz mistério sobre encarar ou não a corrida pela Prefeitura de Cuiabá. Empurrou a decisão para a próxima semana, sem precisar data e horário. O dirigente do...

Fórum aponta traição de 3 deputados

joao batista 400 curtinha   Fórum Sindical está na bronca com os deputados que aprovaram a reforma da Previdência, mas voltam seus canhões com mais força contra 3 deles: João Batista (ex-presidente do Sindispen), Delegado Claudinei e Faissal Calil. Em nota, o Fórum dispara que se elegeram com os votos...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.