Edésio Adorno

Críticos de Moro e o dinheiro recuperado pela Lava Jato

Por 12/07/2019, 07h:28 - Atualizado: 12/07/2019, 07h:35

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio Adorno

 

Veja, Folha de S Paulo, Reinaldo Azevedo, UOL Notícias e TV Globo e site sensacionalista The Intercept Brasil formam um exército de mercenários. Os valentes da mídia estão dispostos a produzir uma nova versão da guerra da Reconquista, que retomou a Península Ibérica depois de oito séculos sob o domínio dos Mouros.

Como em toda guerra, primeiro elimina-se a verdade. O passo seguinte é apelar para a vilania e tornar infame o alvo que se pretende atingir. Sequestrar a honra, a reputação e imprestabilizar os esforços de Sérgio Moro no combate a corrupção faz parte do jogo rastaquera. Os possíveis erros do juiz seriam o suficiente para nulificar toda sua obra.

Oxalá houvesse um exército de Moros no Brasil, assim o País estaria livre da peste da corrupção por alguns séculos

O conluio da chamada grande imprensa com o The Intercept tem um proposito claro: atingir Moro para desestabilizar o governo do presidente Jair Bolsonaro. A jararaca fora do serpentário poderia inocular sua toxina nas redes sociais, arrebanhar uma legião de seguidores e arrastar o País a uma convulsão social. Na esteira desse movimento sedicioso, o governo do capitão seria sequestrado pelo centrão, com o apoio de corporações sindicais e da imprensa comunista.

Anular condenações da Lava Jato pressupõe liberar Lula e seus comparsas da cadeia, significa devolver a corrupção aos corruptos, conforme leciona Joaquim Falcão, que é desembargador aposentado e professor de Direito Constitucional. Se existe ‘vicio’ insanável nas operações policiais que redundaram na apreensão de milhões em malas e em apartamentos, então a montanha de dinheiro recuperada pelos investigadores da Lava Jato deve ser restituída aos ladrões da Pátria com um pedido de desculpas.

Falcão sustenta que a legislação processual e o formalismo interpretativo alimentam a irresponsabilização judicial. “O excesso do devido processo legal é uma doença. Inchaço. Patologia. É o processualismo”, diz o mestre e concluir: “este processualismo não defende a sociedade. São rituais de impunidades e desigualdades judiciais”.

Não pense que defendo relativização do devido processo legal e das garantias constitucionais. Nada disso. A questão é outra. O Brasil mudou e o soberano da República, Sua Excelência o Povo, exige justiça célere, eficaz e o combate sem trégua a corrupção, que é a fonte de todas as mazelas e iniquidades sociais.

Oxalá houvesse um exército de Moros no Brasil, assim o País estaria livre da peste da corrupção por alguns séculos. Infelizmente, a Lava Jato está sendo torpedeada em nome de regras processuais que sempre privilegiaram os delinquentes de colarinho branco. A imprensa virou a casaca, mudou o enfoque do noticiário, se armou com os vazamentos do The Intercept, deixou de lado os valores republicanos e levou para as redações a pauta da esquerda.

Anular a condenação de Lula abre brecha para anular outras condenações. Lula livre seria apenas a ponta do iceberg jurídico

O consórcio formado pela ‘grande’ imprensa tenta a todo custo encabrestar o STF para obrigar os ministros daquela Corte de Justiça a encurralar os magistrados e membros do MPF que atuam na Lava Jato. A coisa é sórdida, mesmo!

Anular a condenação de Lula abre brecha para anular outras condenações. Lula livre seria apenas a ponta do iceberg jurídico. Eduardo Cunha também seria colocado no olho da rua. O dinheiro encontrado no apartamento de Geddel Vieira Lima teria que ser devolvido ao rato do MDB.

A mala recheada de dinheiro apreendida pela Polícia Federal com Rocha Loures deveria ser restituía ao assessor de Michel Temer, o marido de Gleisi Hoffmann deveria ser inocentado por antecipação. Zé Dirceu e uma infinidade de outros gângsteres da era petista deveriam ser premiados com uma certidão de nada consta em seus prontuários policiais.

O ministro Sérgio Moro, ao longo de sua cruzada contra o crime organizado e a corrupção pode ter cometido falhas, equívocos e impropriedades. A obra dele, no entanto, é maior que tudo isso.

A Lava Jato fez pelo Brasil, a esquerda e a imprensa mercenária, quando hostilizam o exemplar e excepcional patriota Sérgio Moro prestam um desserviço à Nação.

Enquanto os ladrões da administração pública aplaudem o The Intercept e seus parceiros, os brasileiros de boa índole se solidarizam com Moro, defendem o governo Bolsonaro e o pacote anticrime. Ah, Lula continua preso, babaca!

Edésio Adorno é advogado em MT e escreve exclusivamente nesta coluna toda sexta-feira. E-mail: edesioadorno@gmail.com​

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Janio carlos | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 19h47
    1
    0

    Parabéns,falou tudo que o povo Brasileiro está sentindo neste momento no Brasil, que está sendo passado a limpo.

  • Oi? | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 17h17
    0
    0

    Justiça é dinheiro? Pensava que tinha a ver com o Direito. Oi?

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

Selma vê maior conforto no Podemos

selma curtinha 400   No grupo de WhatsApp "PSL Mulher MT", Selma Arruda (foto) escreveu um texto de despedida do partido. Disse estar chateada "com tudo isso", mas que não perdeu a fé e que o Governo Bolsonaro vai dar certo. Afirma sair do PSL com "coração partido" e que continua com os mesmos ideais no Podemos, onde...

Podemos esperando Selma se salvar

alvarodias_curtinhas   Na busca para ampliar a bancada do Podemos no Senado, o senador Alvaro Dias, derrotado à presidência no ano passado, só correu atrás de Selma, no sentido de convencê-la a se filiar no partido, depois que foi informado que ela tem chances reais de derrubar no TSE a cassação por...

Fávaro e esperança em assumir vaga

carlosfavaro_curtinha   O representante do escritório de MT em Brasília Carlos Fávaro (PSD) está convicto de que a senadora Selma não só será cassada de vez pelo TSE nos próximos meses, como a decisão da Corte lhe permitirá assumir a vaga enquanto não for eleito um novo...

Maturidade e nova visão sobre o TCE

janaina_riva_curtinha   No segundo mandato e sentindo-se mais madura politicamente, apesar de ainda bem jovem – completou 30 anos em 21 de janeiro – a deputada Janaína Riva revela que pensa diferente sobre a indicação de políticos ao cargo de conselheiro do TCE. Ao autorizar os colegas a derrubar a...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.