Edésio Adorno

Prefeito pega pesado contra servidores

Por 27/12/2019, 07h:43 - Atualizado: 27/12/2019, 07h:50

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio Adorno

Durante os sete anos que governa Tangará da Serra, o prefeito Fábio Martins Junqueira (MDB) mantem os servidores públicos do município na corda bamba e sob rigoroso controle. Não há dialogo com lideranças sindicais e, as vezes, falta respeito aos direitos mais elementares dos trabalhadores da administração da cidade.

Se Tomás de Torquemada, durante seu mandato de inquisidor, vitimou um número indeterminado de mulçumanos e judeus, Junqueira segue a mesma lógica. Não se incomoda com o epiteto de Fábio de Torquemada e segue causando choro, revolta e impondo pesados sacrifícios aos servidores do município. Suprimir direitos e açoitar o chicote no lombo de todos parece ser seu esporte favorito.

Os servidores públicos são a obsessão e as vítimas preferenciais do prefeito Junqueira, que governa, dita as regras e subjuga a todos que estão a sua volta

A oposição na Câmara de Vereadores é minoria e a base de apoio do prefeito teme contrariar seus interesses. Junqueira inspira medo em seus aliados e deserta sentimentos controversos na imprensa, no meio empresarial e até entre as pessoas mais simples e humildes da cidade. Não fosse exagero de expressão, seria possível considera-lo um déspota em seu reino incrustado no alto da Serra Tapirapuã.

Fábio Torquemada governa com mãos de ferro, sem desgrudar os olhos dos grupos de Whatsapp e do Facebook. A qualquer crítica ou cobrança de qualquer natureza, reage de forma enérgica e tenta enquadrar o desavisado.

Os servidores públicos são a obsessão e as vítimas preferenciais do prefeito Junqueira, que governa, dita as regras e subjuga a todos que estão a sua volta.

Fábio despreza pessoas livres, donas dos próprios neurônios, se regozija com o afago de dóceis subordinados e se explode em revolta contra a menor e mais inofensiva crítica.

Desta forma e com esse estilo nada amistoso, Fábio Torquemada constrói vassalos e adversários em proporção diametralmente inversa. O projeto dele é eleger Wesley Lopes Torres seu sucessor no comando da prefeitura. Se vai conseguir é outra história. Deve combinar com o povo.

Como desgraça pouca é bobagem, o prefeito Junqueira enviou, pasmem, no recesso parlamentar, um pacote de maldade para apreciação dos vereadores. Claro, convocou sessão extraordinária sob regime de urgência especial.

Por meio de dois projetos, o chefe do executivo pretendia sequestrar direitos de servidores ativos, inativos, aposentados e pensionistas, sem ao menos debater com os trabalhadores do município. Um colossal absurdo!

A guilhotina da maldade também estava afiada para decepar direitos de gestantes e de crianças recém-nascidas

A guilhotina da maldade também estava afiada para decepar direitos de gestantes e de crianças recém-nascidas, encurtar o período de licença-maternidade, fulminar estabilidade financeira, acabar com a chamada licença prêmio e reduzir a patamares inaceitáveis o adicional por insalubridade.

A pressão dos servidores, respaldada por vereadores da oposição, fez o prefeito tremer na base e recuar da convocação de sessão extraordinária, que deveria ser realizada na manhã desta sexta-feira. O golpe fatídico contra os trabalhadores do município foi apenas adiado.

Fábio Torquemada não desistiu de escalpelar os servidores. Houve apenas um recuo estratégico. Novas incursões serão realizadas logo no início do próximo ano. Fábio é duro na queda. Não desiste nunca de sacrificar, prejudicar e castrar direitos, conquistas e garantias dos servidores públicos. Fica o alerta e uma recomendação: o preço da segurança é a eterna vigilância.

Edésio Adorno é advogado em MT e escreve exclusivamente nesta coluna toda sexta-feira. E-mail: edesioadorno@gmail.com​

Postar um novo comentário

Vereador fora da prisão e sem sessão

janio calistro 400   Desde quando deixou a prisão, no último dia 20, o vereador de Várzea Grande, Jânio Calistro (foto), não participa de sessão ordinária. Foram realizadas duas, uma em 30 de março, com presença física dos parlamentares, e outra na última terça, 7 de...

Ex-vereador por 5 vezes tenta retornar

wilson kishi 400   Após uma década sem encarar uma disputa eleitoral, Wilson Kishi (foto), que já exerceu cinco mandatos de vereador por Cáceres, somando quase 20 anos ininterruptos de assento no legislativo, decidiu se submeter ao teste das urnas de outubro. Vai tentar cadeira de vereador. Se filiou ao PSB, que tem a...

SD e chapa competitiva pra vereador

aluizio lima 400   Comandado no Estado por Zé do Pátio, prefeito de Rondonópolis, o Solidariedade ganhou novos filiados em Cuiabá e já tem uma lista de 32 pré-candidatos a vereador, numa expectativa de conquistar até quatro cadeiras. Além dos recém-filiados, vereadores Vinicius Hugueney...

MDB diz apostar em Thiago em Roo

thiago silva 400 curtinha   Dirigentes do MDB contestam o registro em nota no Curtinhas, assegurando que a oposição está forte em Rondonópolis e que deve unificar os grupos políticos e derrotar o projeto de reeleição do prefeito Zé do Pátio. Pesquisas internas estão deixando...

Pátio, adversários fracos e reeleição

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio (foto), por mais populista, demagogo e com uma gestão avaliada pela maioria como desastrosa, caminha a passos largos para conquista de mais um mandato. Tende a vencer pela lógica do menos pior. Seus virtuais adversários são...

Pode recebe 2 já derrotados em BG

sandro saggin curtinha 400   O Podemos conseguiu juntar em Barra do Garças o grupo de dois já derrotados à prefeitura, Daltinho, que também foi deputado e em 2018 teve votação pífia na tentativa de reeleição, e Sandro Saggin (foto), um "eterno" candidato. Entregue ao ostracismo,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.