Edésio Adorno

Prisão em massa de promotores: como assim, doutor Tiago?

Por 09/08/2019, 07h:18 - Atualizado: 09/08/2019, 07h:25

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio Adorno

O artigo 40, inciso IV, da Lei Orgânica Nacional do Ministério Público (Lei n.º 8.625/93), assegura como prerrogativa do Membro do Ministério Público "ser processado e julgado originariamente pelo Tribunal de Justiça de seu Estado".

Não é de se duvidar. Nos tempos de absoluta inversão ou de subversão do regramento legal, prender os combatentes da alta delinquência e premiar consagrados bandidos com a impunidade não seria nada estranho

O Correio Braziliense revela que o presidente da Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam), Tiago Abreu, em conversa de Whatsapp com um juiz de Brasília, teria dito que pode ocorrer prisão de membros do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) no bojo da Grampolândia Pantaneira.

De acordo com a mensagem atribuída ao togado, “seria a primeira prisão em massa de promotores de justiça do país”. Não é de se duvidar. Nos tempos de absoluta inversão ou de subversão do regramento legal, prender os combatentes da alta delinquência e premiar consagrados bandidos com a impunidade não seria nada estranho.

Para afirmar com o mínimo de segurança ou de responsabilidade que promotores de justiça serão presos ‘no atacado’, o dirigente da AMAM deve falar com base em informações de alcova recebidas de algum desembargador do Tribunal de Justiça. E é aí que a porca torce o rabo.

Abreu é servidor público. Revelar informação que deveria ser mantida em sigilo, frustrar operação policial, antecipar eventual e herpético decreto de prisão cautelar pode configurar grave falha funcional. A quebra do dever de segredo ou de sigilo funcional resta evidente.

Tiago teria dito ainda a esse juiz de Brasília que uma "organização criminosa se instalou no órgão do Ministério Público estadual”. É uma acusação extremamente grave, que exige do presidente da AMAM mais que esclarecimento. Ele precisa fornecer provas irrefutáveis quanto a alegada transmutação do Gaeco em organização mafiosa. É urgente a indicação de nomes, de materialidade de crimes e provas de autoria. Não é crível que os membros do Gaeco/MPE chafurdaram na pocilga e se enlamearam com os porcos da corrupção e da criminalidade graúda.    

O dirigente da AMAM, segundo a reportagem do CB, formou sua convicção quanto aos ilícitos praticados por promotores de justiça com base em depoimentos de réus confessos de participação no esquema de interceptação telefônica ilegal. “Está mais do que comprovado com os depoimentos que já foram colhidos, que foi utilizado o aparato institucional para fazer perseguição política”. Desde quando mero depoimento de réu, dissociado de outros elementos de provas, é o suficiente para formar tamanha convicção exauriente?

Na mensagem, via telefone, Tiago Abreu faz uma avaliação política do imbróglio jocosamente denominado Grampolândia Pantaneira. “Isso aqui está bem próximo de ser descortinado e a gente ter a primeira prisão em massa de promotores de justiça”.

Tiago considera a eventual prisão em massa de membros do Gaeco “uma forma de a gente dar uma lição para o nosso país". De fato, desmoralizar o Gaeco, fragilizar o MPE, intimidar promotores e procuradores de justiça é uma bela lição

O bravo sindicalista quer mais.

Tiago considera a eventual prisão em massa de membros do Gaeco “uma forma de a gente dar uma lição para o nosso país". De fato, desmoralizar o Gaeco, fragilizar o MPE, intimidar promotores e procuradores de justiça é uma bela lição, com a qual organizações criminosas comungam sem ressalva. Investigações em curso serão obstaculizadas, condenações podem ser anuladas e bandidos afamados vão poder retornar do ostracismo para o desfrute impune do dinheiro roubado do povo de Mato Grosso.

Ah, Edésio, você está defendo que promotores eventualmente envolvidos na Grampolândia sejam premiados com a impunidade? Claro que não! Que investigue tudo e puna quem deva ser punido, conforme determina o script legal. Devido processo legal, ampla defesa, contraditório e coisas do gênero. O que se questiona, aqui, é fala de um juiz investido em um cargo de representação da classe. Tiago Abreu já negou ter dito o que o Correio Braziliense afirma que ele disse.

Para espancar qualquer dúvida e comprovar que de fato não fez os comentários indevidos, desairosos e levianos sobre o MPE, conforme noticiou a imprensa, o presidente da AMAM não tem outra escapatória. Deve interpelar o CB e processar o repórter Humberto Rezende, que assina a matéria. É o mínimo que a sociedade espera.

Edésio Adorno é advogado em MT e escreve exclusivamente nesta coluna toda sexta-feira. E-mail: edesioadorno@gmail.com​

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Orlandir Cavalcante | Sexta-Feira, 09 de Agosto de 2019, 15h46
    0
    0

    Em tempos de fascismo pode tudo.... se aqui neste espaço mesmo tivemos uma manchete dizendo que o governador massacrou professores , que serão processados e presos em massa porque nao promotores? Voces do judiciario que não atentem para o retorno da normalidade constitucional no pais que voces, jornalistas e nós educadores seremos ( e ja estamos sendo ) as vitimas.... Me assusta o judiciario aplaudindo ilegalidades

  • Roberto Aparecido Turin | Sexta-Feira, 09 de Agosto de 2019, 08h01
    8
    1

    Parabéns pelo texto. É exatamente o que esperamos .

  • Alfredo@hotmail.com | Sexta-Feira, 09 de Agosto de 2019, 07h58
    3
    9

    Só pq é promotor não pode ser preso?? Promotor corrupto existe também

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

Selma vê maior conforto no Podemos

selma curtinha 400   No grupo de WhatsApp "PSL Mulher MT", Selma Arruda (foto) escreveu um texto de despedida do partido. Disse estar chateada "com tudo isso", mas que não perdeu a fé e que o Governo Bolsonaro vai dar certo. Afirma sair do PSL com "coração partido" e que continua com os mesmos ideais no Podemos, onde...

Podemos esperando Selma se salvar

alvarodias_curtinhas   Na busca para ampliar a bancada do Podemos no Senado, o senador Alvaro Dias, derrotado à presidência no ano passado, só correu atrás de Selma, no sentido de convencê-la a se filiar no partido, depois que foi informado que ela tem chances reais de derrubar no TSE a cassação por...

Fávaro e esperança em assumir vaga

carlosfavaro_curtinha   O representante do escritório de MT em Brasília Carlos Fávaro (PSD) está convicto de que a senadora Selma não só será cassada de vez pelo TSE nos próximos meses, como a decisão da Corte lhe permitirá assumir a vaga enquanto não for eleito um novo...

Maturidade e nova visão sobre o TCE

janaina_riva_curtinha   No segundo mandato e sentindo-se mais madura politicamente, apesar de ainda bem jovem – completou 30 anos em 21 de janeiro – a deputada Janaína Riva revela que pensa diferente sobre a indicação de políticos ao cargo de conselheiro do TCE. Ao autorizar os colegas a derrubar a...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.