Edésio Adorno

Taques e os segredos da grampolândia

Por 19/07/2019, 07h:22 - Atualizado: 23/07/2019, 10h:42

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio Adorno

O depoimento do cabo Gerson Corrêa e dos coronéis Evandro Lesco e Zaqueu Barbosa prestado ao juiz da 11º Vara Criminal de Cuiabá, Marcos Faleiros, no âmbito da Grampolândia Pantaneira, causou um tremor de alta intensidade nos meios político, jurídico, na imprensa, nas redes sociais e provocou danos de significativa monta na estrutura moral do Ministério Público Estadual (MPE).

Condenar os militares, punir os promotores e deixar o chefe da Grampolândia impune seria algo inaceitável. José Pedro Taques precisa ser investigado

Para quem não sabe, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado) é o braço forte e ostensivo que o MPE articula para desmantelar organizações mafiosas que assaltam os cofres públicos, controlam o tráfico de drogas e se beneficiam com esquemas de sonegação fiscal.

Os procuradores de justiça que atuam nesse grupo poderiam ser epitetados de “Os Caçadores de Corruptos”. O emprego do verbo "poder" no futuro do pretérito se deve a uma ação dos militares. O que Gerson contou a Faleiros sobre as interceptações telefônicas ilegais, urdidas na cúpula da segurança pública, em contubérnio com o MPE e sob o beneplácito de um magistrado, é o suficiente para coloca seis desses valentes do Gaeco no banco dos investigados.

Veja que sou comedido, generoso e permeio minha analise com a cautela desprezada por boa parte dos investigadores do Gaeco e dos promotores que escalpelam suas vítimas durante audiências de interrogatório, na pedreira da primeira instância. Não posso considera-los culpados de nada. Inexiste sentença penal condenatória com trânsito em julgado. Não respondem, nem mesmo, processo administrativo. Repito: são inocentes na forma da lei.

Não vou entrar nas minudencias das confissões que os três patetas de farda fizeram no confessionário do juiz Marcos Faleiros. Os fatos, escabrosos fatos, foram amplamente divulgados pela imprensa.

Recorto da denúncia de Gerson apenas o que ele afirmou com relação ao uso de uma suposta verba secreta para fins particulares, inclusive para comprar cachorro de raça. O cabo também reiterou que os promotores que atuam no Gaeco teriam praticado fraude intelectual e falsificação de documentos para interceptar ligações telefônicas e invadir a privacidade de desafetos do rei. O militar sustentou ainda que até a prisão do deputado José Riva teria sido sob encomenda para atender os interesses jornalísticos do programa Fantástico, da TV Globo. A coisa é de fato asquerosa!

Pois é, depois do excremento jogado no ventilador, o que pode acontecer, além de nada com os genitores da Grampolândia? Os militares receberão a reprimenda do estado ainda este ano, segundo promete Faleiros.

Os promotores que participaram da lambança tem foro privilegiado, são corporativistas. Serão impunibilizados, o que não significa inocentados. Impunibilizado é o estado de graça alcançado pelos que conseguem se safar impunes de algum malfeito praticado.

Toda essa barafunda surgiu por obra, graça e ação de Zé Pedro Taques, que escorregou do MPF para o mundo político. Alheio a valores como ética, moral e respeito à dignidade do ser humano, o aprendiz de déspota ultrapassou todos os limites na tentativa de subjugar aliados e chantagear adversários político. O uso indevido de interceptações telefônicas fazia parte de um método de governo.

Não, doutor Paulo Prado! Taques não era apenas ingrato e sem ouvido para os amigos. Ele foi capaz de seduzir e arrastar muitos dos que nele confiaram para o purgatório em vida. Os militares caíram no conto do vigário ou do vigarista

O ex-chefe da PGJ, Paulo Prado, era amigo e cabo eleitoral de Taques. Teria, inclusive, injetado dinheiro na campanha eleitoral do tucano. A amizade que os uniam, no entanto, parece ter chegado ao fim. Certa feita, Prado disse a este escriba, no interior de um supermercado, que Pedro era ingrato e não ouvia os verdadeiros amigos.

Não, doutor Paulo Prado! Taques não era apenas ingrato e sem ouvido para os amigos. Ele foi capaz de seduzir e arrastar muitos dos que nele confiaram para o purgatório em vida. Os militares caíram no conto do vigário ou do vigarista.

O coronel Zaqueu foi procurado com insistência em sua residência para assumir o comando da Polícia Militar. Os promotores que passaram o pano para Taques sabem o prejuízo moral que tiveram e que causaram a imagem do MPE e do Gaeco. Taques não tem amigos e não hesita em praticar o mal, nem mesmo a parentes próximos.

Condenar os militares, punir os promotores e deixar o chefe da Grampolândia impune seria algo inaceitável. José Pedro Taques precisa ser investigado e, na hipótese de ser culpado, deve que ser exemplarmente punido. Será que a cúpula do MPE tem coragem para enquadrar Taques ou teria medo da mala secreta da grampolândia?

Edésio Adorno é advogado em MT e escreve exclusivamente nesta coluna toda sexta-feira. E-mail: edesioadorno@gmail.com​

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Neyman Monteiro | Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 08h42
    6
    0

    Bom dia Dr Edesio, logo que as provas estiverem disponibilizadas no processo para a sociedade, o processo não está em segredo de justiça, ai o senhor como ótimo criminalista que é, inteligente e de ótima percepção, o doutor poderá emitir uma elhor consideração e analise sobre o que o cabo GERSON revelou e anexou no processo, o codigo do processo é 477158, Blza nobre amigo Dr Edesio....abraços

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.