Edésio Adorno

Taques e os segredos da grampolândia

Por 19/07/2019, 07h:22 - Atualizado: 23/07/2019, 10h:42

Dayanne Dallicani

Colunista Ed�sio Adorno

O depoimento do cabo Gerson Corrêa e dos coronéis Evandro Lesco e Zaqueu Barbosa prestado ao juiz da 11º Vara Criminal de Cuiabá, Marcos Faleiros, no âmbito da Grampolândia Pantaneira, causou um tremor de alta intensidade nos meios político, jurídico, na imprensa, nas redes sociais e provocou danos de significativa monta na estrutura moral do Ministério Público Estadual (MPE).

Condenar os militares, punir os promotores e deixar o chefe da Grampolândia impune seria algo inaceitável. José Pedro Taques precisa ser investigado

Para quem não sabe, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado) é o braço forte e ostensivo que o MPE articula para desmantelar organizações mafiosas que assaltam os cofres públicos, controlam o tráfico de drogas e se beneficiam com esquemas de sonegação fiscal.

Os procuradores de justiça que atuam nesse grupo poderiam ser epitetados de “Os Caçadores de Corruptos”. O emprego do verbo "poder" no futuro do pretérito se deve a uma ação dos militares. O que Gerson contou a Faleiros sobre as interceptações telefônicas ilegais, urdidas na cúpula da segurança pública, em contubérnio com o MPE e sob o beneplácito de um magistrado, é o suficiente para coloca seis desses valentes do Gaeco no banco dos investigados.

Veja que sou comedido, generoso e permeio minha analise com a cautela desprezada por boa parte dos investigadores do Gaeco e dos promotores que escalpelam suas vítimas durante audiências de interrogatório, na pedreira da primeira instância. Não posso considera-los culpados de nada. Inexiste sentença penal condenatória com trânsito em julgado. Não respondem, nem mesmo, processo administrativo. Repito: são inocentes na forma da lei.

Não vou entrar nas minudencias das confissões que os três patetas de farda fizeram no confessionário do juiz Marcos Faleiros. Os fatos, escabrosos fatos, foram amplamente divulgados pela imprensa.

Recorto da denúncia de Gerson apenas o que ele afirmou com relação ao uso de uma suposta verba secreta para fins particulares, inclusive para comprar cachorro de raça. O cabo também reiterou que os promotores que atuam no Gaeco teriam praticado fraude intelectual e falsificação de documentos para interceptar ligações telefônicas e invadir a privacidade de desafetos do rei. O militar sustentou ainda que até a prisão do deputado José Riva teria sido sob encomenda para atender os interesses jornalísticos do programa Fantástico, da TV Globo. A coisa é de fato asquerosa!

Pois é, depois do excremento jogado no ventilador, o que pode acontecer, além de nada com os genitores da Grampolândia? Os militares receberão a reprimenda do estado ainda este ano, segundo promete Faleiros.

Os promotores que participaram da lambança tem foro privilegiado, são corporativistas. Serão impunibilizados, o que não significa inocentados. Impunibilizado é o estado de graça alcançado pelos que conseguem se safar impunes de algum malfeito praticado.

Toda essa barafunda surgiu por obra, graça e ação de Zé Pedro Taques, que escorregou do MPF para o mundo político. Alheio a valores como ética, moral e respeito à dignidade do ser humano, o aprendiz de déspota ultrapassou todos os limites na tentativa de subjugar aliados e chantagear adversários político. O uso indevido de interceptações telefônicas fazia parte de um método de governo.

Não, doutor Paulo Prado! Taques não era apenas ingrato e sem ouvido para os amigos. Ele foi capaz de seduzir e arrastar muitos dos que nele confiaram para o purgatório em vida. Os militares caíram no conto do vigário ou do vigarista

O ex-chefe da PGJ, Paulo Prado, era amigo e cabo eleitoral de Taques. Teria, inclusive, injetado dinheiro na campanha eleitoral do tucano. A amizade que os uniam, no entanto, parece ter chegado ao fim. Certa feita, Prado disse a este escriba, no interior de um supermercado, que Pedro era ingrato e não ouvia os verdadeiros amigos.

Não, doutor Paulo Prado! Taques não era apenas ingrato e sem ouvido para os amigos. Ele foi capaz de seduzir e arrastar muitos dos que nele confiaram para o purgatório em vida. Os militares caíram no conto do vigário ou do vigarista.

O coronel Zaqueu foi procurado com insistência em sua residência para assumir o comando da Polícia Militar. Os promotores que passaram o pano para Taques sabem o prejuízo moral que tiveram e que causaram a imagem do MPE e do Gaeco. Taques não tem amigos e não hesita em praticar o mal, nem mesmo a parentes próximos.

Condenar os militares, punir os promotores e deixar o chefe da Grampolândia impune seria algo inaceitável. José Pedro Taques precisa ser investigado e, na hipótese de ser culpado, deve que ser exemplarmente punido. Será que a cúpula do MPE tem coragem para enquadrar Taques ou teria medo da mala secreta da grampolândia?

Edésio Adorno é advogado em MT e escreve exclusivamente nesta coluna toda sexta-feira. E-mail: edesioadorno@gmail.com​

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Neyman Monteiro | Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 08h42
    6
    0

    Bom dia Dr Edesio, logo que as provas estiverem disponibilizadas no processo para a sociedade, o processo não está em segredo de justiça, ai o senhor como ótimo criminalista que é, inteligente e de ótima percepção, o doutor poderá emitir uma elhor consideração e analise sobre o que o cabo GERSON revelou e anexou no processo, o codigo do processo é 477158, Blza nobre amigo Dr Edesio....abraços

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

Selma vê maior conforto no Podemos

selma curtinha 400   No grupo de WhatsApp "PSL Mulher MT", Selma Arruda (foto) escreveu um texto de despedida do partido. Disse estar chateada "com tudo isso", mas que não perdeu a fé e que o Governo Bolsonaro vai dar certo. Afirma sair do PSL com "coração partido" e que continua com os mesmos ideais no Podemos, onde...

Podemos esperando Selma se salvar

alvarodias_curtinhas   Na busca para ampliar a bancada do Podemos no Senado, o senador Alvaro Dias, derrotado à presidência no ano passado, só correu atrás de Selma, no sentido de convencê-la a se filiar no partido, depois que foi informado que ela tem chances reais de derrubar no TSE a cassação por...

Fávaro e esperança em assumir vaga

carlosfavaro_curtinha   O representante do escritório de MT em Brasília Carlos Fávaro (PSD) está convicto de que a senadora Selma não só será cassada de vez pelo TSE nos próximos meses, como a decisão da Corte lhe permitirá assumir a vaga enquanto não for eleito um novo...

Maturidade e nova visão sobre o TCE

janaina_riva_curtinha   No segundo mandato e sentindo-se mais madura politicamente, apesar de ainda bem jovem – completou 30 anos em 21 de janeiro – a deputada Janaína Riva revela que pensa diferente sobre a indicação de políticos ao cargo de conselheiro do TCE. Ao autorizar os colegas a derrubar a...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.