Agonias com a saúde pública

Elga_artigo_sexta

Elga Figueiredo

O Dia Mundial da Saúde foi comemorado no último dia 7. Em termo de saúde pública, não há nada a se comemorar. O Estado transformou o setor num descaso geral. Infelizmente, é costumeira a procura de pessoas vítimas da omissão do Estado quanto ao direito fundamental à saúde. Ainda nesta semana da saúde mundial, fui procurada por uma senhora que perdeu seu cônjuge acometido por um câncer. Ela revelou que, muito embora o seu marido tenha sido submetido a diversos tratamentos quimioterápicos, fora negado a ele pela Secretaria de Saúde medicamento que tinha como função impedir a progressão da doença, bem como possibilitaria ao paciente viver por mais tempo, e com qualidade de vida.

Assim, devido à impossibilidade de se obter o medicamente de forma gratuita através do Estado, e pelo alto custo do mesmo, não fora possível a utilização do medicamento pela vítima da doença, que logo veio a falecer. É direito do cidadão exigir e dever do Estado fornecer medicamentos e insumos indispensáveis à sobrevivência, quando o cidadão não puder prover o sustento próprio sem privações. A saúde é um direito de todos porque sem ela não há condições de uma vida digna. E é um dever do Estado porque é financiada pelos impostos que são pagos pela população.

Nos termos do Artigo 196 da Constituição Federal, a saúde é direito de todos e dever do Estado. Tal premissa impõe ao Estado a obrigação de fornecer gratuitamente às pessoas desprovidas de recursos financeiros a medicação necessária para o efetivo tratamento de saúde. Desta forma, para que o direito à saúde seja uma realidade, é preciso que o Estado crie condições de atendimento em postos de saúde, hospitais, programas de prevenção, medicamentos, entre outros, e, além disto, é preciso que este atendimento atinja a todos os que precisam, garantindo tudo o que a pessoa necessite.

Assim sendo, todo cidadão deve ter seu direito à saúde respeitado, sendo que havendo demora excessiva no agendamento de consulta médica, realização de exames de urgência, medicamentos, ou qualquer outro procedimento que garanta a continuidade da vida do cidadão, representa ofensa à Constituição. Desse modo, em caso de negativa de um direito fundamental garantido, faça uma reclamação por escrito e, se mesmo assim, não obtiver êxito, procure a tutela jurisdicional.

Importante informar ainda ao cidadão que a reclamação administrativa, apesar de ser um expediente útil ao ente público, bem como aos próprios cidadãos, é uma formalidade burocrática e sua não observância não pode ser óbice a impedir o pedido judicial de requisição de medicamentos ou qualquer outro procedimento de que necessite o cidadão diante da relevância e urgência do direito que se busca tutelar. 

Por fim, tem-se que no caso relatado alhures, embora não seja possível mensurar quanto tempo de vida a vítima do câncer ainda teria se estivesse sido fornecido o medicamento ao mesmo, bem como se iria obter melhora pelo uso do medicamento, a omissão acarretou danos irreversíveis, mostrando-se patente a existência de dano moral. Isto porque, além do óbito propriamente dito, a demora e a negativa inicial no fornecimento do medicamento abalam psicologicamente tanto a própria vítima da doença, quanto a todos que o rodeiam, caracterizando o dano moral, que deve ser indenizado.

Elga Figueiredo é empresária e advogada, especialista em direito do consumidor e escreve exclusivamente neste Blog toda sexta-feira - e-mail: elgafigueiredo@hotmail.com

Postar um novo comentário

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

Sem chance para ser desembargador

pio da silva curtinha 400   Pio da Silva (foto) é um advogado que não desiste nunca. Age no meio jurídico como aquele candidato insistente que faz questão de concorrer a cargo eletivo em toda eleição, mesmo sabendo da chance mínima de êxito nas urnas. Pio já se tornou um "eterno"...

Delação de Riva tira apoios à Janaina

max russi 400 curtinha   A delação de José Riva, que deve complicar a vida de vários ex-deputados e alguns dos atuais, dificultou a entrada da filha, deputada Janaina Riva, como primeira-secretária da futura Mesa, que será eleita na próxima semana, com Botelho na presidência pela terceira vez....

Wallace, calendário eleitoral e disputa

wallace 400 curtinha   Cassado em maio de 2015 por gastos ilícitos na campanha, após dois anos e quatro meses de mandato, o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (foto), do PV, está torcendo pelo adiamento da data das eleições. Com ganho de mais tempo, ele acredita que consiga obter ...

Rossato desiste; Lafin livre à reeleição

ari lafin curtinha 400 sorriso   Depois de ensaiar e travar discussões com seu grupo político, o empresário e ex-prefeito de Sorriso, a cidade conhecida como capital nacional do agronegócio, Dilceu Rossato decidiu não disputar a sucessão municipal neste ano. Com isso, o caminho fica mais livre para o...

Fazendo politicagem sobre Covid-19

rubia fernanda 400 curtinha   A tenente-coronel Rúbia Fernanda, pré-candidata ao Senado pelo Patriota, não só ignora medidas protetivas em relação à Covid-19, como isolamento social, mantendo agenda de visitas e reuniões, como passou a fazer politicagem com coisa séria. Numa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.