A política e a profissão “política”

gilson_sabado_colunista

Gilson Nunes

É compreensivo e aceitável entender que cada profissão tem lá seus desafios, suas dificuldades e suas complexidades. É compreensiva também a aceitação de que, qualquer uma delas, independentemente do seu status, se exercida com prazer, pelo fato amá-la, a conquista da credibilidade é apenas uma questão de tempo. Não obstante, a filosofia de uma delas parece não ter incorporado ao homem de forma significativa: a política.

Infelizmente, infelizes são aqueles que exercem a profissão política como subterfúgio de sua incapacidade de assumir sua própria identidade. Aquele cidadão ou cidadã que não acredita mais em si mesmo aliena-se a um cargo público para autodefender-se das incertezas e inseguranças que o cotidiano lhe apregoa. São pobres coitados que sequer sabem o que é um projeto de lei, e a importância desses projetos na aplicação das políticas públicas.

O verdadeiro político conhece a sua missão. Ela está inserida intrinsecamente no âmago de quem desconhece limites para colocar o outro na vanguarda de suas atitudes. Para esse ator a satisfação da sociedade é a sua vitória, o seu troféu. Direitos iguais? Pensar no outro? Que utopias são essas? Do quadro de políticos que se encontra no cenário atual são raríssimas as exceções.

O mundo está desamparado e sem uma diretriz que faça o homem apostar num futuro promissor. Os acontecimentos dos últimos quinze anos e que foram divulgados pelos principais meios de comunicação - Imagens de TV, programas de rádio, jornais impressos, jornais online, etc... -, foram mais que suficientes para alimentar a desconfiança do povo brasileiro. Não houve um partido que se livrasse dessa vergonha.

Assim como as outras profissões, a profissão de político deve ser exercida por um profissional cuja personalidade lhe seja abonada por um diferencial que o faça emblemático. Essa característica, todavia, não nasce no indivíduo por meio de DNA ou diploma. Na maioria dos casos é conquistada com muito sofrimento, suor e trabalho árduo, honesto. É preciso ter sangue forte, temperamento facundo, olhar para o futuro. O somatório desses ideais são características que elevam a auto-estima do indivíduo e o faz conquistar os sonhos de contos de fadas: a credibilidade empírica da cidadania e o respeito que dela emana.

Gilson Nunes é jornalista e funcionário público e escreve neste Blog todo sábado. E-mail: gnunes01@yahoo.com.br

Postar um novo comentário

IFMT e novo laboratório pra testagem

deiver 400 curtinha   Numa iniciativa inédita, o Campus do IFMT Cuiabá - Bela Vista, sob o diretor-geral Deiver Alessandro Teixeira (foto), terá um novo laboratório a ser utilizado para análise sorológica da Covid-19, através da pesquisa de IgG e IgM. A obra, orçada em R$ 1 milhão,...

Comitê chama órgãos fiscalizadores

emanuel pinheiro 400 curtinha   Para colocar fim às críticas sobre suposta falta de transparência na aplicação dos recursos transferidos a Cuiabá pelo governo federal com vistas ao enfrentamento à pandemia, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) determinou que seu secretário de Saúde, Luiz...

PT sob risco de não eleger ninguém

marcos viana 400 curtinha   Mesmo tendo cabeça de chapa para prefeito, no caso o ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva, o PT dificilmente elege um vereador em Cuiabá no pleito deste ano. A chapa de pré-candidatos proporcionais é fraquíssima. O "grande" nome do partido é da professora Edna...

Único da família Oliveira pra vereador

luluca 400 curtinha   Na queda-de-braço entre irmãos, venceu, por enquanto, Luiz Arthur Oliveira Ribeiro, o Luluca (foto), que será candidato a vereador pelo MDB em Cuiabá, carregando o espólio político da família Oliveira. Irmão de Luluca, o ex-vereador Leonardo Oliveira, que procurou e...

2 nomes do DEM avaliam desistência

ivan evangelista 400 curtinha   A chapa de pré-candidatos do DEM a vereador pela Capital corre risco de sofrer duas baixas consideráveis. Os ex-vereadores Ivan Evangelista (foto), que atuou na Câmara por 13 anos, e Leonardo Oliveira, por dois mandatos, podem vir a desistir do teste das urnas. Mas, por enqanto, ambos garantem...

Sexto suplente na Câmara por um mês

aluizio leite 400 curtinha   Aluízio Leite (foto), filiado histórico do PV, tomou posse como vereador pela Capital na último dia 2. Mas vai ficar na cadeira por somente 31 dias, até o retorno do titular, delegado Marcos Veloso, que se afastou para cuidar de assuntos pessoais e hoje se encontra hospitalizado com...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.