A política e a profissão “política”

gilson_sabado_colunista

Gilson Nunes

É compreensivo e aceitável entender que cada profissão tem lá seus desafios, suas dificuldades e suas complexidades. É compreensiva também a aceitação de que, qualquer uma delas, independentemente do seu status, se exercida com prazer, pelo fato amá-la, a conquista da credibilidade é apenas uma questão de tempo. Não obstante, a filosofia de uma delas parece não ter incorporado ao homem de forma significativa: a política.

Infelizmente, infelizes são aqueles que exercem a profissão política como subterfúgio de sua incapacidade de assumir sua própria identidade. Aquele cidadão ou cidadã que não acredita mais em si mesmo aliena-se a um cargo público para autodefender-se das incertezas e inseguranças que o cotidiano lhe apregoa. São pobres coitados que sequer sabem o que é um projeto de lei, e a importância desses projetos na aplicação das políticas públicas.

O verdadeiro político conhece a sua missão. Ela está inserida intrinsecamente no âmago de quem desconhece limites para colocar o outro na vanguarda de suas atitudes. Para esse ator a satisfação da sociedade é a sua vitória, o seu troféu. Direitos iguais? Pensar no outro? Que utopias são essas? Do quadro de políticos que se encontra no cenário atual são raríssimas as exceções.

O mundo está desamparado e sem uma diretriz que faça o homem apostar num futuro promissor. Os acontecimentos dos últimos quinze anos e que foram divulgados pelos principais meios de comunicação - Imagens de TV, programas de rádio, jornais impressos, jornais online, etc... -, foram mais que suficientes para alimentar a desconfiança do povo brasileiro. Não houve um partido que se livrasse dessa vergonha.

Assim como as outras profissões, a profissão de político deve ser exercida por um profissional cuja personalidade lhe seja abonada por um diferencial que o faça emblemático. Essa característica, todavia, não nasce no indivíduo por meio de DNA ou diploma. Na maioria dos casos é conquistada com muito sofrimento, suor e trabalho árduo, honesto. É preciso ter sangue forte, temperamento facundo, olhar para o futuro. O somatório desses ideais são características que elevam a auto-estima do indivíduo e o faz conquistar os sonhos de contos de fadas: a credibilidade empírica da cidadania e o respeito que dela emana.

Gilson Nunes é jornalista e funcionário público e escreve neste Blog todo sábado. E-mail: gnunes01@yahoo.com.br

Postar um novo comentário

Partidos com 2 ou mais pré ao Senado

margareth buzetti 400 curtinha   Dirigentes partidários estão passando apurado, nesta fase de pré-campanha, para conduzir o processo de escolha de candidatura ao Senado para a vaga de Selma Arruda, cassada por crimes eleitorais. Mesmo sabendo que as chances são remotíssimas de êxito nas urnas, alguns...

Muitos cuiabanos votam em Chapada

thelma de oliveira 400 curtinha   A ex-deputada federal Thelma de Oliveira (PSDB), que em 2016 transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para Chapada dos Guimaráes, já está trabalhando nos bastidores o projeto de reeleição. E, agindo nos bastidores e de forma estratégica, ela conseguiu um...

Câmara cassará 4º eleito em 11 anos

ricardo saad 400   O emblemático e inconsequente Abílio Júnior (PSC) caminha para entrar para os anais da Câmara de Cuiabá como o quarto vereador a ter o mandato cassado nos últimos 11 anos. Parecer da Comissão de Ética, sob relatoria de Ricardo Saad (foto), é pela perda da cadeira...

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.