Quando as redes sociais são anti-sociais (1)

gilson_sabado_colunista

Gilson Nunes

As redes sociais têm sido a menina dos olhos da internet desde que o computador passou a ser “a coqueluche” das tecnologias mais avançadas em todo o mundo.  Ninguém se atreve a discordar disso. Embora o computador seja considerado a autoridade maior dentre todas as tecnologias mundiais, em determinados casos ele tem desmerecido elogios. Nos lares, ao redor do mundo, as famílias têm revelado que ele não passa de um grande vilão da sociedade, pois a sua influência na formação da personalidade do indivíduo enquanto criança é negativa.

As redes sociais têm provocado muita dor de cabeça a muitos pais nesse mundão de Deus. Um dos problemas detectado por eles é o isolamento da criança de tudo e de todos quando ainda em formação de sua personalidade. É a sociedade fragmentando-se. 

Antes da chegada dos vídeos games, da internet, dos celulares e tantos outros periféricos da tecnologia moderna, a criança vivia mais em contato uma com as outras. As brincadeiras de esconde-esconde, mãe da rua, soldado-ladrão, “finca”, bolinha de gude, brincadeira de roda, dentre tantas outras, eram motivadoras do processo de socialização infantil. O diálogo entre a criançada era efetiva, dinâmica. Os pais se auto-relacionavam com os filhos e com os amigos dos filhos de maneira efetiva. Isso possibilitava aos pais impor limites aos filhos, enquanto se fizesse necessário, partindo do pressuposto de que eles eram conhecedores das vulnerabilidades negativas dos “pestinhas”. Conforme o caso, as famílias eram obrigadas a exigir mais dedicação dos filhos na escola e, por consequência, obrigá-los a atingir notas acima da média para que não houvesse dúvidas quanto à sua aprovação. Por falar em escola, as atividades recreativas das escolas também eram um atrativo a mais para aproximar ainda mais as crianças, pois as atividades escolares, em sua maioria, eram praticadas em grupos/equipes.

Os filhos viam nos pais o exemplo a ser seguido. Os pais eram verdadeiros super-heróis, sabiam de tudo, tinham a receita certa para solucionar quaisquer problemas que surgissem. Hoje em dia essa concepção é colocada evidência.

A influência das redes sociais tem lá suas virtudes, mas os prejuízos sociais por elas provocados ainda estão por ser diagnosticadas. Entretanto, sabe-se que o uso constante das redes estimula o vício de um saber que, diga-se de passagem, nem sempre é o correto. Por outro ângulo, a criança viciada pelas redes e internet, de um modo geral, ao tornar-se adolescente, não saberá, sequer, quem é o seu vizinho, e não terá um ciclo de amizade nascida de sua infância. Sem querer ser pessimista, mas sim, realista, o seu conhecimento poderá estar nefasto, posto que nem tudo o que ele vai ver pelas redes sociais é verídico e, o que é pior, elas estão livres para aceitar qualquer tipo de mensagem, de foto e de vídeo, além de atrair companhias que não confirmam suas procedências. O perigo apenas está começando: quem é que está do lado de lá?

Gilson Nunes é jornalista e funcionário público e escreve neste Blog todo sábado. E-mail: gnunes01@yahoo.com.br

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • José marques Braga | Segunda-Feira, 24 de Março de 2014, 17h36
    0
    0

    É um caminho sem retorno. O que podemos fazer é instituir nestes M. C. S. os conteúdos voltados para as crianças dando a estas formações que enfatizem os valores da família e isto só será possível se abordarmos uma referência superior que todos ouvem falar mas pouco conhecem na sua essência: DEUS. Falamos de Deus quando estamos doentes, quando o ladrão invadem nossas casas, quando o carro bate e temos prejuízos materiais e humanos e assim sucessivamente. Não entendemos que a sociedade violenta que presenciamos nasce da ausência do AMOR ÁGAPE, cuja prática somente é vivida por quem conhece os princípios dos mandamentos maior. E assim a era da TIC tem usado um instrumento de eficácia e efetividade de comunicação tem sido preenchida por mensagens vazias do verdadeiro sentido da vida de cada cidadão e cidadã que é um projeto original que tem missão a cumprir que viver agregado em família, em sociedade, em sistemas organizados voltados a sermos felizes. O OPOSTO DE TUDO ISTO É O COTIDIANO QUE ASSISTIMOS DIARIAMENTE.

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

Sem chance para ser desembargador

pio da silva curtinha 400   Pio da Silva (foto) é um advogado que não desiste nunca. Age no meio jurídico como aquele candidato insistente que faz questão de concorrer a cargo eletivo em toda eleição, mesmo sabendo da chance mínima de êxito nas urnas. Pio já se tornou um "eterno"...

Delação de Riva tira apoios à Janaina

max russi 400 curtinha   A delação de José Riva, que deve complicar a vida de vários ex-deputados e alguns dos atuais, dificultou a entrada da filha, deputada Janaina Riva, como primeira-secretária da futura Mesa, que será eleita na próxima semana, com Botelho na presidência pela terceira vez....

Wallace, calendário eleitoral e disputa

wallace 400 curtinha   Cassado em maio de 2015 por gastos ilícitos na campanha, após dois anos e quatro meses de mandato, o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (foto), do PV, está torcendo pelo adiamento da data das eleições. Com ganho de mais tempo, ele acredita que consiga obter ...

Rossato desiste; Lafin livre à reeleição

ari lafin curtinha 400 sorriso   Depois de ensaiar e travar discussões com seu grupo político, o empresário e ex-prefeito de Sorriso, a cidade conhecida como capital nacional do agronegócio, Dilceu Rossato decidiu não disputar a sucessão municipal neste ano. Com isso, o caminho fica mais livre para o...

Fazendo politicagem sobre Covid-19

rubia fernanda 400 curtinha   A tenente-coronel Rúbia Fernanda, pré-candidata ao Senado pelo Patriota, não só ignora medidas protetivas em relação à Covid-19, como isolamento social, mantendo agenda de visitas e reuniões, como passou a fazer politicagem com coisa séria. Numa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.