Um dia de índio

gilson_sabado_colunista

Gilson Nunes

A expressão do tema acima revela uma tremenda falta de conhecimento da personalidade dos primeiros habitantes desse extenso território, o qual nos encontramos e que se chama Brasil. Antes que alguém seja inconveniente ao pensar asneiras sobre o índio, é salutar e oportuno que reflita sobre a importância de sua existência para o mundo e o conceito filosófico de felicidade que lhe é peculiar, ainda que ingênuo. O índio nada mais é do que a coerência pautada nos costumes e tradições fabulosas que sobrevivem por forças sobrenaturais que se tornam lendas ou mitos, que não se deixam explicar.

O título desse artigo é um tanto quanto atrevido e arrogante. Ele nos leva a pensar que ter um dia de índio, é ter um dia ruim, um dia de cão, onde nada dá certo e, por conseguinte, a sorte não passa de um mito ou uma lenda que o paradigma criou insanamente. Não é bem por aí e, se me permite, vou mais além: É uma ignorância imperdoável da sociedade branca pensar que o índio é um... “bicho do mato”. Isso chega a ser uma aberração. Ledo engano! O índio é um ser humano como qualquer um de nós, porém, com valores muito mais consistentes que os que pensamos ter.

Para início de conversa é importante que o homem branco saiba que o índio seus traquejos mensurados nas tradições de seus antepassados, confirmados numa crença que nem mesmo o tempo consegue lhe furtar. O convívio no mundo simples das matas faz com ele viva a vida sem os limites imbecis impostos pelos nossos pais, considerando-os seres humanos supostamente racionais e sabedores de tudo.

As autoridades na sociedade branca têm seus vínculos pautados em leis que eles próprios criam, mas não cumprem. São secretarias, câmaras disso e daquilo, autarquias e tantas outras organizações que, no fim, tornam-se uma verdadeira anarquia.

O índio é da terra e das florestas. Ele é a valorização incondicional das terras em que vive. A comprovação mais clara é o fato de que por elas, ele dá a sua própria vida. Esta singela homenagem ao índio pretende ir além de um simples reconhecimento, tentar sensibilizar aqueles que destroem a natureza pelo fato da ganância.

O índio não tem ambição e desconhece egoísmos. Partilha com o irmão de aldeia a caça, a pesca e os alimentos que extraem da própria natureza. Outra virtude do índio é não ter a necessidade de criar comissões, câmaras, plenários para discursos que só visam aparecer para a mídia e enganar a sociedade branca. O viver em paz é o seu grande desejo e sonho.

O índio merece mais respeito e carinho de toda a sociedade. Merecimento, esse, feito pelo cantor e compositor Jorge Benjor, em uma de suas músicas: “Todo dia era dia de índio, mas agora ele só tem o dia 19 de abril”. O homem branco é tão ignorante perante o índio que sequer teria a capacidade de seguir seus exemplos. Viva o dia do índio!

Gilson Nunes é jornalista e funcionário público e escreve neste Blog todo sábado. E-mail: gnunes01@yahoo.com.br

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Zé da Silva | Sábado, 19 de Abril de 2014, 16h23
    3
    1

    Gilson, já que o senhor defende tanto o índio, deixa a cidade, o carro, o avião, o ar condicionado, o colchão de molas, e todo conforto do branco, e vá morar numa aldeia! O índio divide sua caça com os demais da aldeia por que não tem geladeira e freezer para conservar a carne, não por que é "partilhador" como dizes! Aliás, ele não paga impostos, logo não sustenta ninguém como funcionário público.

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

Vereadores, Tapurah, reajuste e férias

odair tapurah vereador curtinha 400   Em Tapurah, no Nortão, com menos de 15 mil habitantes, seus nove vereadores iniciam o 2020 com salário reajustado em 4,48%, seguindo a tabela do INPC. Mesmo ainda em férias, eles vão receber já na folha de janeiro R$ 5,8 mil cada. No caso do presidente Odair César Nunes...

Vereador, reunião e apoio a músicos

diego guimaraes curtinha 400   Músicos e representantes da Prefeitura de Cuiabá sentaram à mesa nesta quinta, na Câmara Municipal, para tentar resolver impasse sobre horário de funcionamento e volume do som nos estabelecimentos e também estudar ajustes na lei do Disk-Silêncio. O presidente da...

Antes, durante e depois de Bolsonaro

wilson kero-kero 400 curtinha   O vereador pela Capital, Wilson Kero-Kero (foto), que era do SD e se filiou ao PSL em 2015, muito antes da chegada do hoje presidente Bolsonaro, vai aproveitar a janela de março e pular para o Podemos. Isso não quer dizer que ele deixará de defender o governo do capitão. Assegura que...

Entrevistando uma aliada vitimizada

dito lucas 400 curtinha   Selma Arruda aceitou gravar entrevista para o programa Roda de Conversa, apresentado por Dito Lucas (foto) e que estreia hoje à noite, na TV Gazeta de Cuiabá, desde que fosse em sua casa, em Chapada dos Guimarães. E assim foi feito. A senadora cassada ficou bem à vontade para falar o que quis....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.