Henrique Maluf

Bolsonaro, a manifestação de domingo e o coronavírus

Por 17/03/2020, 08h:24 - Atualizado: 17/03/2020, 08h:36

Dayanne Dallicani

Colunista Henrique Maluf

Antes de qualquer palavra, confesso que estou um tanto temeroso com as proporções mundiais do Covid-19, a doença causado pelo coronavírus, nesta última segunda (16) fui a inúmeras farmácias e supermercados procurando por álcool em gel e máscara, não tive sucesso. Mesmo tendo consciência de que a máscara não seja eficiente para a prevenção e que outros produtos, como sabonetes bactericidas, lenços umedecidos antissépticos, tem o mesmo efeito de proteção do álcool em gel.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou que estamos passando por uma pandemia de grandes proporções. Já são mais de 7 mil mortes ao redor do mundo, até a última segunda. Líderes mundiais têm tomado várias medidas afim de dificultar a propagação do vírus mortal, afinal, as ações feitas pelas nações não têm tido grande efeito, depois de ter matado mais de 3.000 pessoas na China, hoje a Itália enfrenta o Epicentro do Corona Vírus, com mais de 2.000 mortes.

Nove países da Europa fecharam suas fronteiras, a França fechou todos bares e restaurantes, Itália está em quarentena, alguns suspendendo os serviços públicos em geral, Nova York e Los Angeles fecharam escolas e bares, a Colômbia fecham nesta madrugada suas fronteiras até 30 de maio. Festivais de Música estão sendo cancelados, grandes torneios esportivos também, o mundo está parando.

O Ministério da Saúde confirmou que no Brasil são 234 casos confirmados do Covid-19, inclusive um primo meu no Rio de Janeiro. Em Mato Grosso são 15 casos suspeitos, sendo 6 em Cuiabá. Um caso em especifico chamou a atenção, no Hospital Santa Rosa, trata-se de um homem de 48 anos, recém chegado da Itália. O hospital emitiu uma nota de esclarecimento dizendo que a primeira prova de teste em tempo real havia confirmado a infecção viral do paciente, mas que estão seguindo todos protocolos e aguardam o resultado da contraprova para a confirmação ou não da doença, o paciente segue internado em isolamento.

Diante de toda essa situação de extrema delicadeza e cuidado o presidente da república Jair Bolsonaro, mais uma vez, se mostrou muito bom em fazer tudo errado.

Nós vimos um vídeo dele convocando uma manifestação para o domingo dia 15 de março, onde a pauta era o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal, depois da péssima repercussão Bolsonaro declarou que o vídeo era de 2015 e que tudo isso não passava de mais um ataque da mídia contra ele, porém num momento do vídeo ele diz sobre o ataque que sofreu na campanha eleitoral, a “facada”, contudo, esse fato ocorreu em 2018, Bolsonaro entrou em contradição, e ficou por isso mesmo.

 Porém no último dia 7 Bolsonaro gravou um vídeo convocando a população para a manifestação, disse que era “espontânea” e “pró-Brasil” e não contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. Isso foi antes dele embarcar para Miami (USA). Ao voltar, Bolsonaro foi submetido ao teste para saber se houve contaminação com o corona vírus, o primeiro resultado deu negativo, todavia, em sua caravana, 14 pessoas foram diagnosticadas com o corona vírus. Nesta terça-feira, Bolsonaro fará outro teste.

Dentre os cuidados para evitar a propagação do vírus, uma das principais ações é evitar aglomeração, multidões e contato com muitas pessoas. E é isso o que todo mundo tem feito. Ao convocar seus admiradores para a manifestação Bolsonaro cometeu um ato de imensa irresponsabilidade, deixando que seu ego político falasse mais alto. Num ato onde mostrou, ainda mais, seu total despreparo, falta de sensibilidade, liderança e bom senso frente a nação brasileira.

Milhares de pessoas foram as ruas, Brasil a fora, uma grande parte não sabia o que fazia ali, mas hasteavam suas bandeiras verde-amarelas, cartazes com dizeres “Fora STF”, “Fora PT”, “Contra CorruPTos”, os mais entusiasmados pediam a volta do AI-5. Vimos nas fotos, mascaras personalizadas, cartazes com dizeres sarcásticos, como” desculpa corona, estamos mudando o Brasil”, parecia uma festa de carnaval, só alegria.

Eu tenho inúmeras críticas ao governo Bolsonaro, principalmente relacionadas aos cortes orçamentários na educação e ao retrocesso das Leis Trabalhistas, normal ler algum artigo meu onde teço alguma opinião sobre.

Porém a postura de Bolsonaro frente a situação tem sido muito abaixo do pouco que eu esperava, a poucos dias ele disse que o corona vírus é um golpe da China

Henrique Maluf

Porém a postura de Bolsonaro frente a situação tem sido muito abaixo do pouco que eu esperava, a poucos dias ele disse que o corona vírus é um golpe da China para enfraquecer o mercado mundial num mirabolante plano de recuperação econômica do governo chinês. Noutro momento disse que a pandemia não passa de uma fantasia da grande mídia e que estão superdimensionando um vírus que nem é “tão perigoso”.

Em Brasília, Bolsonaro rompeu vários protocolos recomendados pelo Ministério da Saúde e vai apertar a mão das pessoas, pegou celulares para tirar fotos abraçado aos seus apoiadores, isso depois de ser orientado a ficar isolado por 14 dias até ter resultados mais concretos sobre sua possível contaminação pelo corona vírus. Ele chegou a fazer um pronunciamento desaconselhando as pessoas a irem as ruas, porém no domingo fez postagens nas suas redes sociais apoiando a manifestação.

 Com isso tudo Bolsonaro prova mais uma vez que seu ego político está acima de tudo, ignora todas recomendações, põe em risco a saúde de milhares de pessoas, um ataque contra seu próprio povo, obviamente ele e sua família podem ir aos melhores hospitais, uma boa parte de seus apoiadores também, mas a grande parte da população brasileira, pode? Se o corona se alastrar, teremos filas quilométricas nos SUS Brasil a fora, será uma crise sem precedentes, e Bolsonaro terá uma boa participação nisso. A troco de ter sua vaidade massageada, como se ganhasse uma partida de futebol.

Hoje eu comemoro 1 ano como colunista do , uma experiência enriquecedora e desafiadora, gostaria de estar falando sobre isso agora, mas não deu.

Henrique Maluf é formado em Música pela UFMT, produtor cultural, pesquisador de cultura regional e arte educador. Escreve nesta coluna com exclusividade às terças. E-mail: herojama@gmail.com 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • alex r | Terça-Feira, 17 de Março de 2020, 10h35
    4
    0

    O Presidente é um sem noção! Tudo nesse cidadão remete a ruína... O Brasil tá fud... com esse cara...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

Articulação pra tentar voltar ao Procon

gisela simona 400 curtinha   Com adiamento e ainda sem nova data para a eleição suplementar ao Senado, Gisela Simona (Pros), que se afastou do Executivo para concorrer ao pleito, quer retornar ao cargo de secretária-adjunta de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), vinculado à secretaria...

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.