Henrique Maluf

Gisela Simona e Felipe Wellaton, aonde foram se meter?

Por 01/12/2020, 11h:23 - Atualizado: 01/12/2020, 11h:34

Arte/Dayanne Dallicani

Colunista Henrique Maluf

A disputa mais acirrada na história das eleições municipais pela Prefeitura de Cuiabá. Uma eleição que ficará na história também por ter sido um campo de guerra, das mais baixas, fake news, troca de ofensas em debates ao vivo, como se fosse uma disputa entre o menino mimado da vó e o primo mais velho, dono da bola.

Para mim, Cuiabá saiu perdendo quando optou entre Emanuel e Abílio para o segundo turno. De um lado, um corrupto comprovado e de outro um cara completamente despreparado e com o pavio curto. Antes de dedicar as minhas palavras o Wellaton e a Gisela, é importante ressalvar que esse turminha dos neo liberais, que estavam como vereadores nesta gestão, – Abílio, Wellaton, Diego, Bussik e Cia – fizeram barulho, fiscalizaram, uma oposição presente, recordo de alguns momentos significativos nesses últimos quatro anos.

O primeiro turno foi bem equilibrado, a grande surpresa foi Gisela Simona e Fabrício Carvalho, que ganharam espaço com ideias lúcidas e pautas sociais. A parceria Gisela e Fabrício parecia ser uma força centro-esquerda que brotava em Cuiabá. O meu voto foi deles, ainda mais por conhecer a história do maestro Fabrício Carvalho e suas gestões como pró-reitor na UFMT, uma pessoa muito generosa e sensível as causas culturais e sociais.

Somado a representatividade que Gisela trazia, por ser mulher, negra, do Procon, foi inevitável que a dupla não ganhasse simpatia entre artistas, jornalistas, sindicalistas, servidores e outras classes que se enxergavam nos dois.

Pois é Gisela, acho que a senhora não havia entendido quem era seu eleitorado, quantas pessoas estavam declarando voto, fazendo campanha nas redes sociais. Sua imagem era uma força em meio a artistas, professores, mulheres, movimentos sociais e produtores culturais. O seu apoio a Abílio foi o sepultamento da sua vida política pelos próximos anos, eu, sinceramente acredito que não terá mais expressão na Baixada.

Felipe Wellaton é um nome forte hoje no cenário política cuiabano, ao meu ver mais que Abílio. As ideias e projetos dele pela cidade não são nenhuma novidade. Ele sim trazia esse ar de inovação, um cara acessível, de fácil diálogo e com representação para com a juventude inclinada ao centro e a direita. Wellaton se tornou popular sem ser superficial, seu jargão “vamo pra cima” esteve nas #hashtags de muita gente em Cuiabá.

Com um enorme dissabor, você me fez votar num corrupto

Henrique Maluf

Pela mesmo conceito: “representatividade”, Wellaton também se comprometeu de certa maneira com sua aliança com Abílio, por mais que sejam pares ideológicos, Felipe tem eleitorado com os “liberaizinhos”, uma “rapaziada” jovem, com ideias “oxigenadas”. A cara do jovem empreendedor. Seu layout é agradável aos meninos de classe média alta, que querem transformar o mundo atrás do smartphone e não estou sendo pejorativo, realista, é um perfil muito significativo e ativo nas bases neo liberais.

Gisela e Wellaton, perfis completamente diferentes, que traziam em suas particularidades um público avantajado (eleitor), ela na luta em defesa do consumidor, ele, o jovem empreendedor. Carreiras políticas que foram ofuscadas pela aliança com Abílio. Da parte da Gisela foi quase que inacreditável seu apoio no segundo turno, e não foi apenas simbólico, Gisela estampou carreatas ao lado da dupla e ainda foi nome referência nos debates do segundo turno, isso tudo depois de ter ouvido de Abílio que ela “até que era uma boa candidata, mesmo sendo mulher” num debate no primeiro turno.

Wellaton e Abílio eram um tipo de Batmam e Robie da Câmara, mas perseguição contra Emanuel era de encher os olhos, porém ali víamos as gritantes diferenças entre os dois, Wellaton sempre mais ponderado e Abílio descontrolado.

Então, se o problema é o Abílio, aonde foi que ele errou? Eu, mesmo com minhas inclinações políticas sendo de esquerda, tinha alguma dúvida entre as chapas de Gisela e Abílio, isso, por não conhecer sobre ele. Quando vi Abílio dizendo que ia extinguir o Conselho Municipal de Cultura, quando vi seu vídeo invadindo a secretaria da Mulher expondo as funcionárias da pasta e dizendo que aquilo era inútil, e na reta final de sua campanha no segundo turno atacou alguns jornalistas da cidade – ao ser questionado sobre as alianças feitas no segundo turno –, Abílio mostrou sua verdadeira face política.

Abílio é fruto do Bolsonarismo. Relativizou e fez piada com a pandemia de Covid-19, foi contra o lockdown, mesmo Cuiabá sendo um dos epicentros do país na época. Usou de um discurso anti-político, mas que na verdade não passava da velha forma de fazer a política de interesses, foi autoritário e antidemocrático com a imprensa cuiabana.

Abílio foi machista e sexista com a Gisela, prometeu o desmonte das políticas públicas municipais de cultura. Sua campanha foi única e exclusivamente pautada no discurso “fora paletó” e “vamos acabar com isso”, acompanhado de um “Deus” em meio a tudo isso. Exatamente igual a forma rasa e despreparada de Jair Bolsonaro.

Os pouco mais de 6 mil votos que reelegeram Emanuel Pinheiro foi uma resposta ao escancarado bolsonarismo de Abílio, as redes sociais foram se enchendo de “Abílio Não” uma relação direta ao “Ele Não” usado nas campanhas contra Bolsonaro.

Muitas pessoas escolheram votar num corrupto comprovado a ter que experimentar mais um bolsonarista fanático saindo desmontando tudo que ele achasse que estivesse errado. Abílio, políticas públicas são resultado de anos de pesquisa e debates para se chegar ao que temos hoje, seu achismo, negacionismo e, principalmente, seu bolsonarismo, tirou a Prefeitura de Cuiabá das palmas das suas mãos.

Com um enorme dissabor, você me fez votar num corrupto. Abílio, o risco de tê-lo como prefeito seria muito alto. A esquerda está começando a se reformular e fazer suas autocríticas, a intolerância e o ódio não vencerão mais eleições no Brasil.

Henrique Maluf é formado em Música pela UFMT, produtor cultural, pesquisador de cultura regional e arte educador. Escreve nesta coluna com exclusividade às terças. E-mail: herojama@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Alex r | Quarta-Feira, 02 de Dezembro de 2020, 09h17
    0
    0

    Bom texto... Porém eu senti o parcialismo pois o autor explicita que mexeu com a cultura mexeu comigo... Gisela perdeu pra sua própria incompetência, além de perder pleito perdeu eleitor. Mas espero que o Brasileiro tenha aprendido 1 coisa : Radicalismo não funciona. Espero que a sociedade entenda que diálogo e negociações sejam base da nação daqui em diante.

  • alvaro | Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020, 17h57
    5
    1

    Liz Bolsonaro, segundo teu mito, você nasceu de uma fraquejada. No teu caso, acho que ele tem razão. Você demonstrou que te falta massa encefálica. Não sei se é o capim ou a cloroquina que te impede de voltar à racionalidade. Muitos bozomicos já desistiram de seguir o berrante.

  • Rafael | Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020, 17h39
    4
    7

    INTERESSANTE.. MAIS UM COLUNISTA DE ESQUERDA DE IPHONE... ESSE SITE JÁ FOI MELHOR EM SUAS COLUNAS... PARCIALIDADE PASSOU LONGE AQUI... E OLHA QUE TBM VOTEI NO PALETÓ... MAS ESSE ARTIGO TRAZ PRO CAMPO IDEOLOGICO DE ESQUERDA POLITICA MUNICIPAL, QUE É ALGO MUITO MAIS CONCENTRADO NO CAMPO PRÁTICO E COMUNITÁRIO E IDEOLOGICO DOS ALUNOS DA UFMT...

  • Benjamin Flanklim | Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020, 15h32
    4
    2

    Na politica vc nao pode se acovardar.

  • Rodrigocpa | Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020, 13h30
    10
    7

    Péssima coluna. Este senhor não conhece a constituição. La diz q so pode ser considerado culpado quando é condenado pela justiça. Não seja leviano. A população de Cuiabá já decidiu, foi chamada às urnas, sabiam do paleto, e decidiu dar um voto de confiança pra Emanuel, e que se explique com a justica. O choro é livre....

  • Ze | Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020, 12h59
    2
    1

    Ue cd a democracia Esse prefeito que foi reeleito tem algum procedimento contra ele oi coisa parecedida na gestao do mmunicipio por gentileza se tiver colocai ai ok

  • Liz Bolsonaro | Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020, 12h16
    5
    7

    A diferença, é que o PRESIDENTE JAIR BOLSONARO, tem 70% de APROVAÇÃO em Cuiabá!!! Aceita!!!!! E digo mais, 2022 ELE SIM, de novo!!! Morar em Cuba ninguém quer, né!? Texto RASO e PARCIAL!!!

  • Maria rondon | Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020, 11h58
    7
    3

    Bravo !!!!!! Expressou realmente tudo o que se viveu nessa eleição !!!!! 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

Juca e os 7 secretários da Câmara

andre pozetti 400 curtinha   O presidente Juca do Guaraná definiu sete dos nove secretários que vão ajudá-lo a administrar a Câmara de Cuiabá. O secretário de Administração é Bolanger José de Almeida. O coronel PM da reserva Edson Leite conduz o Patrimônio e...

Morre mais um pastor da Assembleia

pastor jose alves de jesus 400   A Covid-19 transforma mais um pastor da Igreja Assembleia de Deus em vítima fatal. Morreu nesta terça José Alves de Jesus (foto), que presidia há vários anos o Campo Eclesiástico Autônomo da Igreja de Primavera do Leste e região. Ele estava hospitalizado com o...

Mauro e os "cabeças chatas" do CE

mauro mendes 400   O governador Mauro Mendes está disposto a conhecer a experiência da  educação pública  do Ceará, que há anos apresenta os melhores índices no Ideb e é orgulho dos irmãos Ciro e Cid Gomes, ex-prefeitos de Sobral e ex-governadores. Até pretende...

Seduc e microônibus para municípios

alan porto 400 curtinha   A secretaria estadual de Educação, sob Alan Porto (foto), tem buscado parcerias com prefeituras para construir quadras poliesportivas, laboratórios de informática e escolas, além de ampliar salas de aula, adquirir ares condicionados e microônibus escolares, de modo a atender...

Emanuel é quem mais realizou obras

emanuel pinheiro 400 curtinha   Um levantamento da empresa Percent Pesquisa & Consultoria, feita em Cuiabá entre os últimos dias 13 e 14, destaca que, na percepção de 49% dos cuiabanos, o prefeito reeleito Emanuel Pinheiro (foto) foi o que mais fez obras e serviços. Em segundo lugar, com 19,8%, é citado...

Emendas ajudam Unemat de ROO

thiago silva 400 curtinha   Em reunião com o reitor da Unemat, Rodrigo Zanin, e com o pró-reitor Alexandre Porto, o deputado estadual Thiago Silva (foto) tratou da emenda de R$ 1 milhão para manter o curso de direito e abertura do de jornalismo em Rondonópolis neste ano. E, juntos, definiram o modelo de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.