Henrique Maluf

Ixpia a 2° edição do maior festival alternativo de MT

Por 01/09/2020, 08h:42 - Atualizado: 01/09/2020, 08h:51

Arte/Dayanne Dallicani

Colunista Henrique Maluf

Sete de Setembro de 2020 começa a segunda edição do “Ixpia, O Festival”. A primeira edição foi incrível, inesquecível e criou uma rede colaborativa entre artistas, em sua maioria músicos, que num espírito de muito companheirismo fizeram e aconteceram num festival (on line) que se consagrou como um dos maiores nesses moldes do fazer artístico pandêmico.

As pessoas que participaram saíram com uma sensação prazerosa, numa mistura de amizade, isolamento, música, e muita emoção. Digo isso com propiedade pois fui um desses artistas que riram, cantaram, choraram e que fizeram, refizeram e fortaleceram laços na “pracinha” do Ixpia. “Pracinha”, era esse o clima, a cada dia nos encontrávamos ali naquele espaço virtual e tínhamos os mais variados artistas da cena alternativa matogrossense tocando suas canções autorais e suas inspirações.

Ressignificar era a palavra que estava em voga na primeira edição do Ixpia, que aconteceu entre abril e maio deste ano. Muitas dúvidas pairavam no ar naqueles dias, a então nova pandemia da Covid-19 estava em seu inicio no Brasil e ainda muito tímida em Mato Grosso. E exatamente nessa perspectiva de fortalecer a necessidade do isolamento social como única medida eficaz contra a propagação do vírus e o posicionamento contrário a quaisquer posturas anti-ciência, racista, machista, misógino, homofóbico, lgbtfóbico ou que qualquer postura que denote preconceito.

Os dias passaram, lá em maio o Brasil passava o triste número de 6 mil mortes, com o presidente da república falando um “E daí?” para as milhares de famílias em luto pelo país. Hoje, ultrapassamos assombrosas 120 mil mortes, alguns desses números tornaram-se nomes para mim e a sensação de o cerco está se fechando cada vez mais. O Ixpia ressurge com os mesmos propósitos iniciais, de resistência aos pavorosos dias que vivemos, mostrando mais uma vez a força da arte como ferramenta de conscientização política/cultural.

A primeira edição foi grandiosa, com mais de 70 artistas divididos em 10 dias de festival

Hnrique Maluf

A primeira edição foi grandiosa, com mais de 70 artistas divididos em 10 dias de festival, mas dessa vez o festival vem muito maior e seus idealizadores Rauni Vilasboas e André Coruja convidaram artistas das mais variadas formas de expressão, música, artes plásticas, teatro, literatura, dança, fotografia, cinema dentre outras possibilidades. Todas as pessoas muito dispostas a participar, dando um número de quase 200 artistas, dessa vez dividido em 28 dias, o festival está gigante, suas conexões se fortaleceram ainda mais.

Parceiros muito importantes apareceram no caminho do Ixpia em sua primeira edição, a Rádio Assembleia transmitiu ao vivo o festival tendo o grande Eduardo Ferreira como interlocutor, a Capital FM lançou o Programa Ixpia, em que todos os domingos às 11 horas o múltiplo Raul Fortes dá o play nas canções produzidas pelos nossos artistas do Ixpia, além da Ixpia Rádio Unemat, uma webradio idealizada por Lescano Jr. com o mesmo propósito de amplificar as vozes do Mato Grosso.

Tem gente de toda parte participando, Cuiabá, Cáceres, Alto Araguaia, Goiânia, Rio de Janeiro, São Paulo, Belém, Portugal, Canadá, Estados Unidos, artistas que fazem e já fizeram sua parte pela arte e cultura do nosso estado, unidos para proporcionar entretenimento gratuito e online para quem está enfrentando a pandemia de casa.

Longe dos palcos e das principais e tradicionais formas do fazer artístico, os artistas encontram no “Ixpia, O Festival” a chance de reaproximação do seu público onde ao mesmo tempo reafirma a força da Arte Matogrossense. O Ixpia será inesquecível mais uma vez e esperamos por vocês.

Henrique Maluf é formado em Música pela UFMT, produtor cultural, pesquisador de cultura regional e arte educador. Escreve nesta coluna com exclusividade às terças. E-mail: herojama@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Bel Sampaio | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2020, 12h27
    0
    0

    A sensação que o festival traz é essa, de resistência e de acolhimento. Já me sinto em casa com os artistas participantes. Vai ser lindo! Então, bora ficar cada um na xá casa e #ixpiaofestival

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...