Henrique Maluf

MT Escola de Teatro, MT vivendo a arte

Por 28/01/2020, 07h:21 - Atualizado: 28/01/2020, 07h:26

Dayanne Dallicani

Colunista Henrique Maluf

A arte é a forma do ser humano expressar seus sentimentos, suas emoções, sua cultura. Desde a pré-história à arte contemporânea usa de valores estéticos – de acordo com a corrente artística – e colore nossa fria sociedade com as mais diversas explosões artísticas, sejam nas mais comuns, como a dança, música e artes plásticas, quanto nas mais peculiares, como o cinema, a poesia e o teatro.

O nosso Estado é um celeiro de grandes talentos nas artes e isso não é nenhuma novidade

O nosso Estado é um celeiro de grandes talentos nas artes e isso não é nenhuma novidade. Nas artes plásticas temos nomes que estão pra posteridade como Clóvis Irigaray, Adir Sodré, Gervane de Paula. Na dança temos profissionais que vão da dança de salão à desforme dança contemporânea e sua liberdade corporal, do Flor Ribeirinha à grupos de dança cigana.

A música mato-grossense traz em seu repertório nomes como o de Pescuma, Henrique e Claudinho, Vanguart, Chico Gil, Marcela Mangabeira, Estrela D’alva, Macaco Bong, Dois a Um, Estela Ceregatti. Uma amálgama que distorce de qualquer senso comum, aqui há música pra todos estilos, desde os mais populares as mais sofisticadas.

Na literatura e poesia temos de um lado a Academia Mato-grossense de Letras e seus imortais, do outro poetas marginais e sarais as escondidas. Romances ortodoxos contrapondo histórias reais de personagens marginais e viciados. A possibilidades artísticas são inúmeras no Mato Grosso, acredite.

No teatro não seria diferente, atores, diretores, cenógrafos, produtores, sonoplastas, iluminadores, pessoas que levam muito a sério a palco e o que acontece por traz das cortinas vermelhas. André D’Lucca, Sandro Lucose, Ivan Belém, Flávio Ferreira, Jota Astrevo e Lionê Vitório, Thiago Mourão, Eduardo Butakka, Karina Figueiredo, Cena Onze, Teatro Fúria e inúmeros outros nomes garantem produções em alto nível nos nossos teatros, que diga-se de passagem são muito bons, o Cine Teatro Cuiabá, o Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros e o Teatro da UFMT são os principais.

São infindáveis os talentosos artistas que vêm de todo estado buscar formação e aperfeiçoamento em Cuiabá, para aqui consolidarem suas carreiras e alçar novos ares. Algumas instituições, pensando na formação acadêmica e tecnóloga nas áreas das artes, oferecem ou ofereciam cursos superiores, como o extinto curso de Artes Visuais na UNIC, a UFMT oferece o curso de Licenciatura em Música e outras modalidades de Bacharel com habilitação em Canto, Clarineta, Composição, Regência, Violino ou Violão, além de outras universidades que oferecem cursos a distância, cada uma com suas políticas de aulas presencias ou a distância.

Mas vocês sabiam que existe um curso tecnólogo superior de Teatro em Cuiabá? Pois é, existe, e poucas pessoas sabem, chama-se MT Escola de Teatro. Sua realização e idealização se deu através da parceria entre a Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) e os grupos Cena Onze, de Cuiabá, e Associação Artistas Amigos da Praça (Adaap), de São Paulo.

Vocês sabiam que existe um curso tecnólogo superior de Teatro em Cuiabá? Pois é, existe, e poucas pessoas sabem, chama-se MT Escola de Teatro

O curso oferece 50 vagas por semestre e está dividido em sete áreas especificas: Atuação, Cenografia e Figurino, Direção, Dramaturgia, Iluminação, Sonoplastia e Produção Cultural, o aluno escolhe quando se inscreve para o vestibular. O grupo Cena Onze é um dos maiores do país e é daqui da nossa terra, a Adaap tem um trabalho muito consolidado em São Paulo e um dos seus maiores feitos é a SP Escola de Teatro, que hoje serve de modelo para a criação do MT Escola de Teatro. O curso dura quatro semestres e sua primeira turma se formou em dezembro de 2018.

A ideia de uma faculdade de Teatro é inovadora e importante pro nosso estado, mostra o quanto queremos e podemos estar no eixo das produções artísticas nacionais. É a real resposta de que o Mato Grosso não é só mato, aqui existe e resiste uma poderosa classe artística que cada dia se mostra mais sedenta por trabalho e que está atualizada e operante.

Se lhe deu curiosidade, aproveite, a MT Escola de Teatro está com as inscrições prorrogadas até o dia 10 de fevereiro. Viva a arte.

Henrique Maluf é músico, produtor cultural e pesquisador em Cuiabá. Escreve nesta coluna com exclusividade às terças-feiras. E-mail: herojama@gmail.com

Postar um novo comentário

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

Redes sociais, lives e efeito colateral

Em tempo de coronavírus, as redes sociais têm sido fundamentais para disseminar informações. As plataformas são utilizadas, por exemplo, para realização de coletivas, mas, nesta segunda (6), houve um efeito colateral. O governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo foram "vítimas" de ferramenta de animação do Facebook. Os dois falavam sobre ações para combater a doença...

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.