Notre Dame: mais um incêndio que consome nossa memória cultural

Por 16/04/2019, 07h:26 - Atualizado: 16/04/2019, 07h:40

henrique maluf colunista espa�o fixo

Henrique Maluf

Obra prima da arquitetura gótica, a Catedral Notre Dame de Paris inspirou “réplicas” pelo mundo todo, como a Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho em Cuiabá e a majestosa Catedral São Luis de Cáceres.

Minha primeira reação frente à Notre Dame foi olhar até o seu topo, me senti um pouco tonto, pois é muito alta. A segunda foi o tamanho da fila que teria que enfrentar para entrar nela, mas valeu a espera.

Minha primeira reação frente à Notre Dame foi olhar até o seu topo, me senti um pouco tonto, pois é muito alta. A segunda foi o tamanho da fila que teria que enfrentar para entrar nela, mas valeu a espera

A sensação de dentro é única, é bem iluminada devido às rosáceas - que são um espetáculo à parte -, o que traz um ar místico. A via sacra enche os olhos, contraste com seu exterior “duro” com gárgulas a nos vigiar.

Ela foi cenário do clássico romance de Victor Hugo, O Corcunda de Notre-Dame, e de filmes como "A Travessia", "Meia-noite em Paris" e "A invenção de Hugo Cabret", dentre muitos outros, uma perfeita paisagem para qualquer história.

Impossível contabilizar a perda que o trágico incêndio na Catedral Notre Dame de Paris traz para a humanidade, que evidentemente não é só religiosa, já foi dito que relíquias da Paixão de Cristo e uma parte da coroa de espinhos de Jesus Cristo estavam ali, inestimáveis em valor histórico. A catedral estava passando por obras de restauração, com isso várias estatuas tinham sido retiradas por conta da reforma.

Porém o que caiu em chamas é muito mais do que podemos enxergar, um patrimônio cultural da humanidade. Conseguimos imaginar quantas histórias a Notre Dame já vivenciou ao longo de seus 856 anos? Execuções de templários na praça a sua frente, coroações de reis, revoluções, guerras, uma grande página do mundo qual conhecemos.

No ano passado um incêndio destruiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro, dentro mais de 20 milhões de itens como fosseis, múmias, livros raros, peças indígenas e o crânio de Luiza, outra perda irreparável para o mundo, deixando uma lacuna nas histórias a serem contadas. O Museu tinha mais de 200 anos.

Recordo também de outro triste incêndio, esse em Cáceres, no ano de 2015 num prédio que já foi a prefeitura e câmara municipal, sem dúvida uma das construções mais belas da cidade, construída em 1929.

O sentimento que me toma é de tristeza, estamos perdendo nossa memória

Diferente da catedral e do museu, esse estava abandonado há muito tempo, cheio de lixo e aonde moradores de rua se amontoavam, até que concretadas portas e janelas sofreram  um verdadeiro ataque ao patrimônio cultural, pelo fogo e pelo abandono público.

Imagino que num futuro não muito distante perderemos mais lugares como a Notre Dame, o Museu Nacional e o prédio antigo em Cáceres, são lugares completamente distintos, porém com seus valores para o mundo, a história, a cultura, o sentimento que me toma é de tristeza, estamos perdendo nossa memória.

Quem são os responsáveis por esses incêndios? Impossível dizer, mas as cinzas pairarão por um longo tempo no ar da história, porém grande parte da memória cultural, histórica e física desses lugares o fogo queimou.

Henrique Maluf é músico, produtor cultural e pesquisador em Cuiabá. Escreve nesta coluna com exclusividade às terças-feiras. E-mail: herojama@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • https://www.em.com.br/app/noticia/intern | Quarta-Feira, 17 de Abril de 2019, 09h12
    0
    0

    Vamos ter que pagar a reconstrução via empréstimo banco Mondial realizado pelo Governo do Estado do Mato Grosso; se são precisos R$ 4,20 pra comprar cada Euro, até ano que vem a cotação já desvalorizou nossa moeda nacional em R$ 4,50!

Direitistas encaram pedreira em 2022

gilberto cattani 400   O xadrez político rumo a 2022 se movimenta e a tendência é que os deputados de direita encontrem dificuldade para se reeleleger. Xuxu Dal Molin, Gilberto Cattani (foto), Elizeu Nascimento, Delegado Claudinei e Ulysses Moraes, nem todos defensores fiéis de Bolsonaro, devem buscar novo mandato em meio...

Mauro, desgastes e projeto à reeleição

mauro mendes curtinha   Não há como negar que o governo Mauro Mendes (foto) enfrenta forte desgaste por causa das medidas restritivas de combate à Covid e, principalmente, devido à exigência da sociedade de maior investimento e planejamento na Saúde. Por mais que o Executivo divulgue feitos e liste...

Thiago, respaldo da igreja e reeleição

thiago silva _curtinha_400   O deputado estadual Thiago Silva (foto) começa a labuta pela reeleição e não terá uma tarefa fácil pela frente. Thiago faz parte do grupo da Assembleia de Deus, que sempre prioriza o colega de Parlamento Sebastião Rezende, que vai tentar o sexto mandato. Curiosamente,...

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...