Henrique Maluf

Novo normal pra quem?

Por 29/09/2020, 08h:02 - Atualizado: 29/09/2020, 08h:35

Arte/Dayanne Dallicani

Colunista Henrique Maluf

Entre iFoods, ensino a distância (EAD), lives e super lives, reuniões no Zoom, no Google Meet, e mais “deliverys” por aí, confesso que no começo eu achei tudo isso muito legal. Eu que sou muito mais analógico que digital, achei tudo muito legal.

De repente, relações que antes pareciam frias ou distantes, começaram a ficar mais verdadeiras e abertas. Anacrônico, o distanciamento que aproxima, confesso que isso esteve muito divertido, os afastamentos encurtados, numa brincadeira e outra o Instagram pareceu um Tinder sofisticado.

Uma chuva de “arrasta pra cima” misturado com um “seja famoso” e a incansável busca por likes e “seguimores”, de repente até eu me sentia meio coaching. Votê! No começo isso pareceu muito bom mesmo. Até competição de quem bebia mais ao vivo, eu vi. Todos num nível muito grande de virtualidades, gostando de mostrar o que cada um tinha de melhor dentro de casa. Muita gente se divertindo, se conectando, afinal ficar em casa era a solução para todo o mal que o coronavírus poderia nos trazer, e assim aos poucos, íamos nos adaptando ao novo normal.

Pensar num novo normal bonitinho, romantizado, é um grande problema, principalmente por sermos o segundo país no mundo com maior número de mortes

Henrique Maluf

Porém, não passou! E começo a ver o “novo normal” desmoronar! Eu sou otimista, as pessoas mais próximas de mim sabem como eu gosto de levar a vida, apesar de sisudo e cheio de manias, o coração grandão e a vontade de ver todos bem sempre falam mais alto. Pois é, mas não passou! O que me parecia tão bonito e tão promissor, em meio a esse grande mar de incertezas que a pandemia trouxe, de repente começou a se exaurir. Foi quando comecei a me perguntar sobre o novo normal.

Qual seria o novo normal? Cumprimentos a base de cotoveladas? Passar dias, meses, e sabe-se lá quanto tempo sem poder conviver com quem prezamos? Nos calar, ou fingir que não enxergamos as catástrofes ambientais que nosso país vive? Não poder sepultar um amigo ou parente que nos deixa? Ou o novo normal é voltar a vida ao normal quando nada está normal?

Quando começo a pensar nas milhares de pessoas que perderam seus empregos, que estão passando fome, que perderam quase tudo que tinham, ou pensar nos que estão em situação de vulnerabilidade social, na miséria, fico me perguntando o que seria o novo normal para essas pessoas, as que sempre foram invisíveis, será que no novo normal elas terão a mesma sorte minha por exemplo? Que ainda não sei o que esperar do novo normal, porém, aqui, sentado e olhando para a tela do computador consigo confabular algumas probabilidades do novo normal.

Pensar num novo normal bonitinho, romantizado, é um grande problema, principalmente por sermos o segundo país no mundo com maior número de mortes, já são mais de 142 mil pessoas mortas pela Covid-19. Sem dúvida uma das maiores crises sanitárias da história da humanidade. Morte, dor, penar, sofrimento. O novo normal não tem nada de bonitinho, e está nos trazendo a sensação de que está tudo bem. Não está, a pandemia não acabou.

Henrique Maluf é formado em Música pela UFMT, produtor cultural, pesquisador de cultura regional e arte educador. Escreve nesta coluna com exclusividade às terças. E-mail: herojama@gmail.com

Postar um novo comentário

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...