Henrique Maluf

O Brasil é racista, caso Carrefour é mais um em milhares

Por 24/11/2020, 08h:17 - Atualizado: 24/11/2020, 08h:20

Arte/Dayanne Dallicani

Colunista Henrique Maluf

É muito difícil escrever sobre o racismo. A primeira perspectiva que vem a minha cabeça é o “lugar de fala”. Não sou negro e penso muito antes de falar sobre, justamente por dizer sobre algo que eu não sinto na pele, porém vejo todos os dias no noticiário que uma pessoa negra foi morta. O Brasil mata um jovem negro a cada 23 minutos, essa estatística é brutal, não consigo fingir que não vejo e simplesmente me calar.

Nos últimos 20 anos, o Brasil deu passos muito importantes nas suas políticas públicas relacionadas às minorias sociais, tais como os direitos dos negros, mulheres, LGBT, dentre outros, o que gerou grandes debates e uma sensação de que estaríamos caminhando para uma sociedade menos segregadora e preconceituosa. Começamos a debater aspectos mais profundos e delicados que possibilitariam uma real e significativa mudança no tecido social, como discutir o racismo estrutural.

O racismo estrutural é aquele mais difícil de perceber, está entranhado em nossos costumes familiares, na escola, no trabalho, no dia-a-dia. Sabe aquelas “brincadeiras” e “piadas” que sempre fazíamos? Então, elas são as responsáveis por esse tipo de racismo, que posso dizer que é tão danoso quanto um xingamento ou agressão, pois não vemos “maldade” nessas antigas práticas, porém elas dão suporte, estrutura e contribuem na manutenção do racismo.

Esse caso é o reflexo de um país racista que tem grande de dificuldade em assumir isso e tentar mudar. A minha escolha é não passar calado por isso tudo

Henrique Maluf

A rede de supermercados Carrefour já teve outros casos absurdos e desumanos, como por exemplo um funcionário que faleceu numa das lojas de um ataque cardíaco fulminante, a loja não fechou em momento algum e, literalmente, escondeu o corpo com caixas e tapumes até que chegasse a equipe do IML. Outro caso que teve muita repercussão foi da cadela “Manchinha” que foi morta com veneno e golpeada com uma barra de ferro. Ambos casos tiveram o foco da mídia nacional e internacional. Infelizmente já é costumeiro atos de racismo na rede, em grande maioria acompanhados de agressões psicológicas, morais e físicas, como nos casos de Osasco, São Bernardo do Campo, Rio de Janeiro, Sorocaba e outros.

João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos que discutiu e gritou com uma funcionária em uma unidade Carrefour de Porto Alegre, resultado: espancado até a morte por dois seguranças brancos do mercado, o dia era 19 de novembro de 2020, véspera do Dia da Consciência Negra. O caso gerou uma série de protestos pelo Brasil algumas pacíficas e outras não, houve unidades depredadas e queimadas, mas nada comparado com o caso George Floyd nos Estados Unidos.

Esse caso é o reflexo de um país racista que tem grande de dificuldade em assumir isso e tentar mudar. A minha escolha é não passar calado por isso tudo. Retomando o meu lugar de fala e privilégios, não é facil assumi-los, mas partindo deles entendo que consigo amplificar e trazer a fala de pessoas que sofrem o racismo.

Sou artista, influencer, professor, colunista desse espaço incrível, a minha voz chega a muitos lugares que outras pessoas não alcançariam, principalmente se forem negras, pobre e periféricas, eu escolho dizer que o racismo mata e que sua indeferença contribue para isso. Eu escolho lamentar pelas vidas negras do que o prejuízo do Carrefour ou de qualquer outra empresa que não tenha medidas e ações que visem diminuir o impacto dos danos do racismo à sociedade. Eu escolho lutar pra que as vozes emudecidas sejam desamordaçadas e espalhem seu grito de igualdade para todos.

Racismo não se discute, se combate!

Henrique Maluf é formado em Música pela UFMT, produtor cultural, pesquisador de cultura regional e arte educador. Escreve nesta coluna com exclusividade às terças. E-mail: herojama@gmail.com

Postar um novo comentário

Emanuel no PTB e reeleição do filho

emanuelzinho 400   O PTB está sendo preparado para receber a filiação do prefeito Emanuel Pinheiro, que iniciou o segundo mandato em Cuiabá. Sem ambiente para seguir no MDB, onde passou a enfrentar resistência de toda a bancada do partido na Câmara Federal e na Assembleia, Emanuel recebeu convite de...

Ex-deputado "detona" Aliança por MT

victorio galli 400 curtinha   As deputadas federais Carla Zambelli e Bia Kicis, que estão na linha de frente pela criação do Aliança pelo Brasil, partido idealizado por Bolsonaro e ainda na fase de coleta de assinaturas para ser formalizado, foram informadas de que o ex-deputado federal Victório Galli...

Saúde em MT sob iminente colapso

Os números da pandemia da Covid-19 em MT são alarmantes. Entre sexta e este sábado foram registrados 1.050 novos casos de pessoas infectadas com o vírus e mais 21 mortes. Desde o início da pandemia, quase 5 mil mato-grossenses já morreram da doença. Em Cuiabá, o índice de ocupação de UTIs chega a 69%, superando o pior período da pandemia, registrado em agosto do ano passado. Em outras regiões do Estado, a...

Prefeito já teve 2 aliados executados

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de terceiro mandato Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, já teve dois assessores próximos e de extrema confiança assassinados. Em setembro de 2012, João César Domingos, que era muito próximo de Pátio, havia atuado no Instituto de Pesquisa e...

Pascoal entre preferidos para o TCE

pascoal santullo 400   Assim como a Assembleia, que tem vários deputados de olho no cargo vitalício no TCE, o Palácio Paiaguás vai brigar pelo direito à indicação à cadeira de conselheiro, caso seja homologado e autorizado o pedido de aposentadoria já feito por Waldir Teis, que...

Governo vai ter consultoria hospitalar

gilberto figueiredo 400 curtinha   O governo estadual terá consultoria em assistência hospitalar. O processo de contratação é tocado pela secretaria de Saúde, sob Gilberto Figueiredo (foto). A ideia é buscar melhorar o atendimento à população e os índices de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.