O que falta no SUS?

Por 28/04/2019, 00h:00 - Atualizado: 27/04/2019, 15h:49

jackelyne_pontes_artigo_400

Jackelyne Pontes

Será que falta dinheiro? Será que falta gestão?

É com essas duas perguntas que eu gostaria de refletir sobre o caos permanente da saúde pública. Uma coisa eu sei, é necessária: o redesenho do sistema. O que temo que lembrar é que profissionais, serviços e medicamentos são recursos escassos, e quanto mais escassos mais caros.

Vários problemas não são provenientes apenas de investimentos errados, mas sim de epidemias, corrupção, imprevisibilidades humanas, dificuldades técnicas, entre outros fatores. E o bom gestor é aquele que sabe analisar os mecanismos de incentivo presentes no sistema para corrigi-los e tentar diminuir os problemas futuros.

É sabido que cedo ou tarde todo sistema irá carecer de algum recurso, e a demanda será muito maior que a oferta, então acontece o corte de gastos e as enormes filas, resultando em uma enorme e quase que irreversível falha na assistência.

Vários problemas não são provenientes apenas de investimentos errados, mas sim de epidemias, corrupção, imprevisibilidades humanas, dificuldades técnicas, entre outros fatores

Necessitamos de uma prestação de serviço ao usuário do SUS com mais qualidade, sem filas, com profissionais em um número suficiente que atenda a demanda, e também com conscientização por parte do paciente de que este tratamento recebido não é gratuito, afinal, eles pagam em impostos que nem sempre são explícitos, e acabam assim não valorizando.

É triste quando o profissional deixa de atender o usuário por falta de materiais, mas mais triste ainda é a apatia deste, que quando informado do cancelamento de sua consulta, não reage. Fica apático e passivo. Aceita a situação aviltante como se fosse corriqueira.

Faltam materiais, faltam recursos, mas também falta atitude. Dados mostram que apenas 3,6% do orçamento do governo federal foi destinado à saúde em 2018. O percentual fica bem abaixo da média mundial, de 11,7%, de acordo com a OMS. O fato é que o SUS está subfinanciado, uma situação agravada pela crise econômica e política do país.

O fato é que de verdade não há incentivos para funcionários e gestores públicos entregarem serviços de boa qualidade.  Aumentar os gastos em saúde não vai ajudar muito: essa dinheirama adicional não traria crescimento significativo na oferta de serviços de qualidade para a população. Por um lado, há quase nenhuma recompensa para o servidor que se esforça em servir bem a população, e não há punições para quem realiza um trabalho ruim. É revoltante!

Jackelyne Pontes é cirurgiã-dentista, e escreve exclusivamente para este blog todo domingo – jackelynepontes@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Jorge Luiz | Domingo, 28 de Abril de 2019, 07h32
    4
    1

    FALTA VERGONHA NA CARA DA CLASSE POLÍTICA QUE QUER A POPULAÇÃO QUE NECESSITA DO SUS IMPLORANDO PARA TAIS UM EXAME OU UMA VAGA NA UTI, NÃO INVESTEM NO SUS PARA DEIXAR O POBRE REFÉM DELES É QUANDO FAZEM PASSAM O RESTO DA VIDA DIZENDO QUE FEZ E QUE A PESSOA COME EM SUAS MÃOS

Temor e negociação com 3 partidos

wilson kero-kero 400 curtinha   Depois de ajudar na articulação para se filiar ao Podemos o colega vereador Dilemário Alencar, que estava "fritado" e sem espaço no Pros e procurou abrigo em outra legenda, Wilson Kero-Kero (foto) está agora com receio de migrar para o partido da senadora cassada Selma Arruda e do...

Agora no DEM e foco à saúde pública

gilberto figueiredo 400 curtinha   Gilberto Figueiredo (foto), vereador licenciado da Capital e secretário de Estado de Saúde, aproveitou a janela - data limite de filiação até sábado (4) para quem quiser ser candidato em outubro -, e ingressou no DEM. Agora, o partido do governador Mauro, até...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.