O que falta no SUS?

Por 28/04/2019, 00h:00 - Atualizado: 27/04/2019, 15h:49

jackelyne_pontes_artigo_400

Jackelyne Pontes

Será que falta dinheiro? Será que falta gestão?

É com essas duas perguntas que eu gostaria de refletir sobre o caos permanente da saúde pública. Uma coisa eu sei, é necessária: o redesenho do sistema. O que temo que lembrar é que profissionais, serviços e medicamentos são recursos escassos, e quanto mais escassos mais caros.

Vários problemas não são provenientes apenas de investimentos errados, mas sim de epidemias, corrupção, imprevisibilidades humanas, dificuldades técnicas, entre outros fatores. E o bom gestor é aquele que sabe analisar os mecanismos de incentivo presentes no sistema para corrigi-los e tentar diminuir os problemas futuros.

É sabido que cedo ou tarde todo sistema irá carecer de algum recurso, e a demanda será muito maior que a oferta, então acontece o corte de gastos e as enormes filas, resultando em uma enorme e quase que irreversível falha na assistência.

Vários problemas não são provenientes apenas de investimentos errados, mas sim de epidemias, corrupção, imprevisibilidades humanas, dificuldades técnicas, entre outros fatores

Necessitamos de uma prestação de serviço ao usuário do SUS com mais qualidade, sem filas, com profissionais em um número suficiente que atenda a demanda, e também com conscientização por parte do paciente de que este tratamento recebido não é gratuito, afinal, eles pagam em impostos que nem sempre são explícitos, e acabam assim não valorizando.

É triste quando o profissional deixa de atender o usuário por falta de materiais, mas mais triste ainda é a apatia deste, que quando informado do cancelamento de sua consulta, não reage. Fica apático e passivo. Aceita a situação aviltante como se fosse corriqueira.

Faltam materiais, faltam recursos, mas também falta atitude. Dados mostram que apenas 3,6% do orçamento do governo federal foi destinado à saúde em 2018. O percentual fica bem abaixo da média mundial, de 11,7%, de acordo com a OMS. O fato é que o SUS está subfinanciado, uma situação agravada pela crise econômica e política do país.

O fato é que de verdade não há incentivos para funcionários e gestores públicos entregarem serviços de boa qualidade.  Aumentar os gastos em saúde não vai ajudar muito: essa dinheirama adicional não traria crescimento significativo na oferta de serviços de qualidade para a população. Por um lado, há quase nenhuma recompensa para o servidor que se esforça em servir bem a população, e não há punições para quem realiza um trabalho ruim. É revoltante!

Jackelyne Pontes é cirurgiã-dentista, e escreve exclusivamente para este blog todo domingo – jackelynepontes@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Jorge Luiz | Domingo, 28 de Abril de 2019, 07h32
    4
    1

    FALTA VERGONHA NA CARA DA CLASSE POLÍTICA QUE QUER A POPULAÇÃO QUE NECESSITA DO SUS IMPLORANDO PARA TAIS UM EXAME OU UMA VAGA NA UTI, NÃO INVESTEM NO SUS PARA DEIXAR O POBRE REFÉM DELES É QUANDO FAZEM PASSAM O RESTO DA VIDA DIZENDO QUE FEZ E QUE A PESSOA COME EM SUAS MÃOS

Partidos com 2 ou mais pré ao Senado

margareth buzetti 400 curtinha   Dirigentes partidários estão passando apurado, nesta fase de pré-campanha, para conduzir o processo de escolha de candidatura ao Senado para a vaga de Selma Arruda, cassada por crimes eleitorais. Mesmo sabendo que as chances são remotíssimas de êxito nas urnas, alguns...

Muitos cuiabanos votam em Chapada

thelma de oliveira 400 curtinha   A ex-deputada federal Thelma de Oliveira (PSDB), que em 2016 transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para Chapada dos Guimaráes, já está trabalhando nos bastidores o projeto de reeleição. E, agindo nos bastidores e de forma estratégica, ela conseguiu um...

Câmara cassará 4º eleito em 11 anos

ricardo saad 400   O emblemático e inconsequente Abílio Júnior (PSC) caminha para entrar para os anais da Câmara de Cuiabá como o quarto vereador a ter o mandato cassado nos últimos 11 anos. Parecer da Comissão de Ética, sob relatoria de Ricardo Saad (foto), é pela perda da cadeira...

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.