É da natureza do homem buscar poder

olga_artigo_domingo

Olga Lustosa

Debruçada em estudos, debates, seminários e considerações sobre as implicações que o alargamento da distância entre os homens pode causar na construção de uma sociedade mais justa, foi-me dado através da Hobbes, a certeza que jamais nos encontraremos numa situação de igualdade, porque é assim o homem, um caçador natural de poder.

A igualdade pode ser fundamental, mas a desigualdade é promovida pelo próprio homem, que avidamente busca por bens e formas de recompensa, nem somente financeira, mas também em termos de poder, para distanciar-se dos outros e assim, do alto do poder conquistado, dominar os que estão nas camadas abaixo. Enfim, as desigualdades sociais entre um indivíduo e outro dentro das sociedades estão em toda parte e é promovida por causas variadas, como fator econômico, poder, status, e está também associada a questão da cor e do gênero.

Em vários autores, entre eles, Platão e Santo Agostinho, a desigualdade social é confirmada como um elemento da natureza e não produz necessariamente resultados maléficos. Dentro desse contexto, nos lembramos que a sociedade idealizada por Platão, já seria desde o princípio, estruturada em classes distintas; os guardiões, os auxiliares e os trabalhadores. Maquiavel, ao ensinar a governar as massas, evidencia a desigualdade entre uma força e outra. A força que governa teme a massa, exatamente pelo distanciamento em que se encontram e pelos interesses antagônicos que defendem. O Estado bem poderia ser o agente que viabilizaria a existência da sociedade em suas diferenças, ser o equilíbrio entre as classes. Mas o Estado legisla para proteger a propriedade e a elite que a possui. Os indivíduos que ocupam posições diferentes, tem naturalmente interesses distintos. Por conseguinte, haverá sempre uma classe dominada e outra dominante, que por ter poder, controla ou influencia as ações do Estado.

Em meio a criticas e alguns conceitos vagos, o juízo de valor que as pessoas fazem umas das outras dependem do poder que exercem, da riqueza que possuem e do prestígio que desfrutam  e são elementos  fundamentais para constituir a desigualdade social. Aquela velha história de ser reconhecido pela roupa que veste, pelo bairro que mora, pelos lugares que frequenta.   Outros fatores são acusados de promover desigualdade social, como por exemplo, a desigualdade de gênero, que tem raízes históricas. Os homens são evidentemente mais ricos, gozam de melhor status e são infinitamente mais influentes do que as mulheres.

No Brasil, mesmo considerando todo investimento nos programas de elevação da renda, há um vasto mundo de desigualdades separando os indivíduos, ora por região, pela cor, pelo gênero, pelo distanciamento cultural, pelo status e pelo poder político. A desigualdade social, que pode ter sido escancarada pelo processo de globalização, sempre foi um incômodo para o país, que tristemente vivencia todas as formas de desigualdade citadas pelos autores estudados. Alguns autores minimizam seus efeitos negativos, outros as reconhecem como resultados naturais das lutas empreendidas por indivíduos naturalmente desiguais.

Olga Borges Lustosa é cerimonialista pública e escreve exclusivamente neste Blog toda terça-feira - olga@terra.com.br

Postar um novo comentário

Queda-de-braço em Alto Araguaia

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), enfrenta uma queda-de-braço com os vereadores. Recentemente, oito dos 11 parlamentares encaminharam ofício ao chefe do Executivo, inclusive com cópia para o MPE, considerando inoportuna, descabida e suspeita, neste momento de pandemia, fazer obra...

Estado amplia leitos de UTI no Sul

gilberto figueiredo 400 curtinha   O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo (foto) reclama, sem citar nome, da forma como a prefeitura rondonopolitana está encarando a pandemia da Covid-19. Mesmo o governo federal já tendo pago diárias antecipadamente e, inclusive por três meses, de 10 leitos de...

Briga inconsequente com Santa Casa

z� do patio 400 curtinha   Acuado pela consequência da falta de planejamento e de gestão, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, está numa luta descabida de tentar encontrar culpados pelo avanço da Covid-19 no município. A prefeitura não construiu, sequer,...

2 secretários acionados sobre compras

ozenira 400 curtinha   Os secretários municipais de Cuiabá, Luiz Antonio Possas de Carvalho (Saúde) e Ozenira Félix Soares (foto), de Gestão, têm 48 horas para prestar esclarecimentos sobre compras, sem licitação, de óculos de proteção e macacões destinados a...

Valdir, conta rejeitada e pedido negado

valdirzinho 400 curtinha   Valdir Pereira de Castro, o Valdirzinho (foto), prefeito de Santo Antonio de Leverger, ingressou com pedido de revisão no TCE sobre o parecer contra aprovação das contas de 2018. O Tribunal apontou uma série de irregularidades, entre elas registros contábeis incorretos, abertura de...

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a administração Emanuel Pinheiro em Cuiabá

excelente

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.