Não há mais um mundo privado?

olga_artigo_domingo.jpg

Olga Lustosa

A realidade da vida na era digital é que praticamente tudo o que fazemos deixa um rastro que é compartilhado com outros. A empresa de telefonia armazena nossos dados, os provedores de internet e empresas de cartão de crédito também o fazem. As redes sociais armazenam muito mais do que dados, armazenam interesses de consumo e desejos íntimos.  Tanto o Google, como Facebook e Twitter podem obter informações muito precisas sobre os indivíduos, cruzando dados dos comentários feitos.

A explosão das mídias sociais e da vontade das pessoas de compartilhar informações online sobre si mesmas tem fornecido uma pegada digital com o qual pode-se rastrear praticamente qualquer pessoa no planeta. E, portanto, quem utiliza internet não pode definitivamente esperar que suas informações sejam privadas. Estamos vivendo em uma era digital e as empresas usam as nossas informações em uma base regular, ou, às vezes nos expõe demasiadamente vulneráveis, mas isso é um fato da vida moderna.

 

É bem verdade que existe diferença entre o que se fazia com os registros de dados em décadas passadas com o que pode ser feito hoje. As empresas e os governos agora têm uma capacidade infinita de coletar dados eletrônicos. Entretanto, os métodos de proteger a individualidade devem evoluir à medida que a tecnologia avança.

Algumas pessoas reclamam que querem ter privacidade e que a intrusão ocorre indiscriminada nas redes sociais. O fato é que todos temos direito de permanecer em silêncio, manter certas informações confidenciais, assim como outras pessoas têm o direito de informar-se sobre o mundo, inclusive sobre nós. As tecnologias não vão invadir a privacidade. As pessoas, ao utilizar inadvertidamente as tecnologias, é que ameaçam a própria privacidade.  As informações que liberamos sobre nós mesmos é que revelam nossas intimidades. Ajuste o nível de privacidade para o que você considera ideal.

 

Existe um site específico que armazena dados e informações sobre empresas, onde pode-se checar e bisbilhotar registros corporativos, chama-se “ Open Corporates”. O site busca informações em orgãos públicos, centrais de regulação e construíram um banco de dados impactante. A Open Corporates tem registro de empresas no mundo todo e as disponibiliza facilmente para pesquisas. Porém, há limites, pois que as informações são alimentadas pelas próprias empresas, que podem omitir dados, alterá-los ou induzir a leitura equivocada.

Existem, claro, muitas formas de invasão de privacidade, como a chantagem com o uso indevido de dados pessoais, da imagem, a compilação de informações para construir dossiês secretos, o que não é novidade, sobretudo em períodos eleitorais. Uma boa metáfora sobre a utilização de dados pessoais para se construir dossiês é o livro “O Julgamento”, do escritor tcheco Franz Kafka, que no dia do seu aniversário é levado preso sem conhecer o motivo. Ele tenta desesperadamente obter informação sobre o que ocasionou sua prisão e descobre que um misterioso sistema judicial tem um dossiê secreto sobre ele. O problema pode ser a forma como a informação é processada, como os dados coletados são manipulados, utilizados ou distorcidos. Privacidade, em outras palavras, envolve tantas coisas que é impossível enumerá-las.

Olga Borges Lustosa é cerimonialista pública e escreve exclusivamente neste Blog toda terça-feira - olga@terra.com.br

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Miriam Braga | Quarta-Feira, 08 de Janeiro de 2014, 10h00
    0
    0

    Muito bom ler vc. Belo artigo.

  • Olga Lustosa | Quarta-Feira, 08 de Janeiro de 2014, 09h37
    0
    0

    No último parágrafo faço referencia ao fabuloso livro de Kafka, The Trial, que no Brasil foi traduzido como "O Processo" e não O Julgamento, como eu escrevi. Na verdade pensei em inglês, após 2 semanas de férias no exterior. Desculpa!

PS-VG e revolta por falta de médicos

marcondes curtinha 400   Principal calcanhar de Aquiles do 2º maior município do Estado, que registra hoje cerca de 200 mil habitantes, o Pronto Socorro de Várzea Grande não está recebendo pacientes ortopédicos e nem ginecológicos em sua porta de entrada. É que a unidade não tem...

Emanuel, feitos, paletó e a reeleição

emanuel pinheiro 400 curtinha   O núcleo de apoio estratégico do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) está empolgado com resultado de pesquisas realizadas tanto para avaliar como está indo a administração da Capital, pontuando pontos fracos e fortes, quanto sobre se há chance ou não de...

Deputada critica Bruno no Operário-VG

janaina riva 400 curtinha   Acostumada a enfrentar temas polêmicos, dentro e fora da seara política, Janaína Riva foi a única parlamentar a se manifestar publicamente sobre a decisão do Operário de Várzea Grande de contratar o goleiro Bruno, condenado a 20 anos por matar e ocultar o corpo da...

Espólio político de Selma que não virá

otaviano pivetta 400 curtinha   O vice-governador e pré-candidato ao Senado, Otaviano Pivetta (foto), tem encampado um equivocado entusiasmo sobre possível espólio político de Selma Arruda. Mas a tendência, se insistir nessa tese, é de amargar uma tremenda frustração. Pivetta tem dito aos...

Beto decide em maio quem vai apoiar

beto farias 400 curtinha   O prefeito barra-garcense e empresário Beto Farias (foto), que conclui neste ano o segundo mandato consecutivo, não sabe ainda quem apoiar à sucessão municipal. E só tomará uma decisão em maio, já faltando dois meses para as convenções. Até...

Lucas impõe regras pra cortar energia

luiz binotti 400 curtinha   Em Lucas do Rio Verde, a Energisa está proibida de interromper o fornecimento de energia elétrica, mesmo por inadimplência, sem informar ao consumidor, por escrito e com antecedência de 15 dias, sobre a suspensão dos serviços. O projeto aprovado pelos vereadores se transformou na...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.