Transformando desertos em pastos verdes

 

olga_artigo_domingo.jpg

Olga Lustosa

Tirei um momento silencioso para avaliar o que realmente tocou-me no ano de 2013. O pensamento percorreu os caminhos tortuosos dos dias que se passaram e que refletiram de forma profunda na condução da minha vida, pois trouxeram lições que aprendi, geraram expectativas que não sei onde vão chegar e confesso sem sombra de dúvidas, que fui marcada pelo pronunciamento inspirador de Pepe Mujica, presidente do Uruguai, na 68 Assembleia Geral da ONU em Nova York setembro passado.

   O Brasil havia acabado de passar um momento meio mágico de mobilizações, as pessoas haviam despertado da indiferença e imobilismo e foram às ruas clamando por mudanças, pelo estabelecimento de uma nova forma de democracia. Bem parecia que finalmente as coisas iriam tomar um rumo outro, que não fosse a aceitação da corrupção e a acomodação com a velha forma de fazer política.

   O indício era de surgimento de uma nova era; a luta do povo e não de uma classe, contra o Estado, considerado corrupto e omisso com o provimento de bens e serviços considerados básicos em qualquer democracia do mundo. Os manifestantes isolaram a classe política e os partidos de direita, centro e esquerda, por acreditar que estariam em colapso, mas nenhum novo líder surgiu dos movimentos, nenhum sindicato assumiu ou comprometeu-se com as mudanças.

   Ė certo que precisamos de reforma política, ė igualmente certo que há muitos políticos que atendem apenas as demandas de seu interesse eleitoral, entretanto, será fácil perceber a profundidade dos protestos após as eleições gerais em outubro do próximo ano. Vamos ver se os políticos saberão interpretar o espírito dos protestos e se povo será ouvido e considerado o elemento central das possíveis reformas.

   No discurso de Josė Mujica um novo mundo ė absolutamente possível, porque há uma demanda por renovação moral na inquietação civil desse tempo moderno.

   Pode parecer utópico, mas eu espero que sejamos capazes de viver com mais humanidade, menos desperdício e sem preocupação demasiada com a acumulação de bens. Nem tudo pode continuar sendo esculpido pelo poder financeiro. Torna-se imperioso conseguir consenso para desencadear solidariedade aos mais pobres e abolir a violência das guerras urbanas que envergonham o mundo. O que precisamos fazer para conseguir isso? Pensar no todo, em todas as formas de vida, incluindo a vida humana com toda a dificuldade para manter o equilíbrio frágil que nos sustenta. Ninguém ė mais do que ninguém, nossas diferenças nos aproximam e a tolerância ė essencial para nos reconheçamos um no outro.

   Na política aprendemos que os governos devem representar o bem comum, a justiça e a equidade, sem nenhuma deformação. Ninguém deve se considerado pequeno e fraco.  Este é nosso desafio e nosso dilema. Como manter esta nova dinâmica que inspirou as redes sociais a reproduziram novas conexões e circulação de idéias? Os brasileiros aprenderam realmente a se organizar e demonstrar descontentamento com o distanciamento do Estado? Esta tensão latente não pode virar ressentimento.

   Que em 2014 sejamos capazes de dar sustentabilidade aos nossos sonhos, que definitivamente compreendamos que somos os únicos responsáveis pela mudança que queremos ver acontecer nas nossas vidas. Feliz Ano Novo!

   Olga Borges Lustosa é cerimonialista pública e escreve exclusivamente neste Blog toda terça-feira - olga@terra.com.br

Postar um novo comentário

Neurilan critica Pivetta e faz campanha

otaviano pivetta 400 curtinha   Em discurso em Tangará da Serra, num evento promovido pela AMM que serviu de palanque eleitoral, Neurilan Fraga disparou críticas ao vice-governador Pivetta (foto), que também pretende concorrer ao Senado. Disse que Pivetta não aceita nem discutir o valor repassado hoje aos...

Evento da AMM para pré-candidatura

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto), que aproveita o trunfo de presidente da AMM para tentar projeção política, insiste na pré-candidatura ao Senado, mesmo com a filiação oficial ao PL fora do prazo exigido pela legislação, o que ensejará no indeferimento do registro. E...

Selma, carreata e "ciúmes políticos"

selma arruda 400 curtinha   Quem vê Selma Arruda (foto), senadora cassada por crimes eleitorais, e o ex-senador e federal José Medeiros afinados no Podemos, nem imagina que no pleito de 2018 ela optou por distanciá-lo motivada simplesmente por "ciúmes políticos". Selma carregava o slogan de "Senadora de Bolsonaro"....

Reunião pra debater viabilidade do VLT

wellington 400 curtinha   Após participar de uma reunião na Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, o senador Wellington (foto) revelou que no próxmo dia 10 vai ser realizado encontro com o secretário José Carlos Medalia e com integrantes do Governo de MT para discutir a viabilidade do VLT, cujas obras...

Estado reduz número de homicídios

alexandre bustamante curtinha 400   O secretário Alexandre Bustamante (foto), de Segurança Pública, está comemorando a redução do número de crimes em MT.  O Estado fechou 2019 com a menor taxa de homicídios dos últimos 10 anos. Nos 12 meses do ano passado foram contabilizados...

Acerto pra Pivetta se filiar ao Podemos

alvaro dias curtinha   Mais uma demonstração de que o senador Álvaro Dias (foto), líder do Podemos no Congresso, está ignorando a pré-candidatura ao Senado do seu próprio colega de partido, deputado José Medeiros. Álvaro já acertou com Pivetta apoio na disputa à...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.