Rose Domingues

Vírus mortal não assusta cuiabanos

Por 10/05/2020, 08h:38 - Atualizado: 10/05/2020, 08h:41

Dayanne Dallicani

Colunista Rose Domingues

Uma piada circulou nesta semana sobre como fazer o cuiabano cumprir isolamento social: frio ou vírus mortal? Infelizmente, por aqui, a única situação que leva as pessoas a ficar em casa é o frio. E não, não tem graça. Ninguém parece se importar em matar ou morrer. 

Moro no bairro Jardim Imperial, um bairro de classe média, onde temos o terceiro maior índice de contágio por coronavírus da cidade. Observando a falta de adesão dos vizinhos no uso de máscara e outras regras que evitam a expansão da doença, resolvi falar com a administração do condomínio.

Na última terça, dia 05, enviei uma mensagem no Whatsapp pedindo providência ao síndico. Reforcei que diante dos números, era necessário fazer uma campanha de conscientização, afinal são: 500 casas, mais de 1,5 mil moradores, mas apenas 1% usando máscara e respeitando as regras. (Esse 1% sou eu!)

Sabe qual foi o meu retorno? NENHUM! Esse descaso com a questão de saúde pública não é um caso isolado. O mesmo que vem acontecendo em outros bairros de Cuiabá, conforme relatos de amigos. Por causa da falta de civilidade da população, a tendência é que haja mais infectados, internados e até mortos em pouco tempo. 

O que tenho visto diariamente? Aglomeração dentro das casas (churrasco, festa, jogos); reunião nas portas (amigos, família incluindo crianças e idosos) sem máscara ou respeito ao distanciamento de 1,5 metro; a piscina está liberada e houve até campeonato de times na quadra; a prática de exercícios é sem máscara; e as crianças "de férias" e o dia todo na rua também sem máscara.

Indignada com a situação, comentei nas redes e obtive um retorno parecido de várias pessoas: "Moro perto do residencial Paiaguás, onde a maioria dos condôminos não está usando máscara, as famílias ficam na piscina, fazem churrasco no quiosque, almoço com aglomeração de pessoas. Estão vivendo normalmente, não existe Covid na cidade", relatou Chris, que diz estar com medo.

Outra amiga mandou foto de "familiares em festa" de celebração ao dia das mães, em Sinop, que concentra 22 casos confirmados (4º no ranking estadual) e duas mortes. Detalhe: nenhuma das pessoas usava máscara. Já no prédio da Maria, região do Porto, ela tentou chamar atenção para o uso da máscara pelos prestadores de serviço, mas foi surpreendia com uma represália. "Debochado, o síndico mandou o funcionário bater na minha porta para pedir as máscaras".

No Recanto dos Pássaros, ao lado do Jardim Imperial, Magda, outra amiga, comentou ter ficado assombrada com o que viu nesta semana: mais de 30 pessoas perto da entrada “dos condomínios Rios” soltando pipa, como se fosse um lindo dia de verão, crianças e adultos, todos sem máscaras. “Mesmo com a divulgação do número de contaminados e da proibição estadual, eles não tinham a menor preocupação”.

Apesar do “negacionismo” (do francês négationnisme), que é a escolha de negar a realidade como forma de escapar de uma verdade desconfortável, o avanço da Covid-19 é inegável. O Brasil superou a marca de 10 mil mortos, em dois meses, uma média de 730 óbitos/dia e 160 mil contaminados até este sábado (08).

Somos atualmente o 6º país no mundo em mortes, com a previsão sombria de sermos o próximo epicentro da doença, ultrapassando os Estados Unidos onde já houve mais de 78 mil mortes. Ou seja, não é “uma gripezinha”, a situação é séria, requer cuidado, planejamento e adesão de todos.

O Brasil superou a marca de 10 mil mortos, em dois meses, uma média de 730 óbitos/dia e 160 mil contaminados até este sábado

Rose Domingues

Mato Grosso relaxou as medidas de isolamento social, que chegaram a 60% entre março e início de abril. Hoje, temos um dos piores índices do país, com menos de 39% das pessoas em casa e um crescimento acelerado da contaminação. Conforme os boletins da saúde estadual, em duas semanas, saltamos de 263 casos (confirmados) e 11 óbitos para 502 casos e 17 óbitos, ou seja, quase dobramos! 
 
Outro detalhe preocupante: são apenas 86 leitos de UTI e 392 leitos clínicos disponíveis pelo Sistema Único de Saúde. Aliás, a taxa de ocupação triplicou entre 28 de abril a 09 de maio (período que analisei), passando de 4,8% (com 16 internados, 10 em UTI), para 16,4% (48 internados, 30 em UTI). 

Nesse ritmo, o que pode nos acontecer nas próximas semanas se as pessoas insistirem em negar o problema, inclusive os próprios governos? Por que tanto egoísmo em não querer cumprir regras e usar a máscara? Vidas realmente não importam para vocês?

Rose Domingues Reis é jornalista graduada pela UFMT, especialista em Liderança e Coaching – MBA pela Unic, com formação em Psicologia Positiva pelo Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento (IPPC) de São Paulo e escreve exclusivamente neste espaço aos domingos. E-mail: rosidomingues@gmail.com​

Postar um novo comentário

Opositores ganham força em Barra

adilson gon�alves 400 curtinha   Grupos de oposição estão ganhando "musculatura" em Barra do Garças, numa expectativa otimista de derrotar o candidato apoiado pelo prefeito Beto Farias (MDB), o atual vice Wellington Marcos, que está filiado ao DEM. Wellington é considerado nome "pesado"...

Cuiabá já conta com 10 "prefeitáveis"

paulo grando 400 curtinha novo   Dez partidos já possuem um ou mais pré-candidatos a prefeito de Cuiabá. E a "inflação" de nomes tende a aumentar empurrada pela necessidade de sobrevivência dessas legendas, que, lançando nome à majoritária, ajudam seus candidatos a vereador na busca por...

Apoio de Bolsonaro é aposta de França

roberto franca 400 curtinha   Roberto França (foto) segue cheio de esperanças do apoio de Bolsonaro a seu nome como pré-candidato a prefeito de Cuiabá. Entre o sim e o não, preferiu seguir o calendário eleitoral e se afastar da apresentação do seu tradicional programa de TV Resumo do Dia, de...

Adin contra nomeação em Cáceres

angelo audicom 400 curtinha   Presidida por Ângelo Silva de Oliveira (foto), a Audicom-MT, entidade que congrega auditores e controladores internos dos municípios do Estado, ingressou com Adin no Tribunal de Justiça, pleiteando liminar para, assim como ocorreu em Rondonópolis, também derrubar uma lei em vigor...

Viúva de Adriano disputa em Cáceres

anelise silva 400 curtinha   Anelise Silva (foto), viúva do ex-reitor da Unemat e ex-deputado Adriano Silva, lançou pré-candidatura à prefeita de Cáceres pelo DEM do governador Mauro. Ela enfatiza que sofre a dor da perda e que decidiu entrar no páreo para dar continuidade ao projeto de Adriano de...

Vereador tenta barra compra de cestas

diego guimaraes 400 curtinha   O vereador pela Capital, Diego Guimarães (foto), denunciou junto à Ouvidoria do TCE o que definiu como irregular a aquisição, com dispensa de licitação, de cinco mil cestas básicas de alimentos pela secretaria municipal de Assistência Social e Desenvolvimento...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.